ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Os números do Core 2

Intel Core 2 DuoAtendendo a pedidos, eis os números do nosso teste com uma máquina equipada com um processador Core 2 Duo, gentilmente cedida pela Intel. Antes de mais nada, uma listinha dos principais componentes do hardware:

  • Processador: Intel Core 2 Extreme X6800 @ 2.93 GHz
  • Placa-mãe: Intel D975XBX
  • Memória: Dois pentes de 512 MB DDR2 @ 533 MHz
  • Ví­deo: Duas ATI Radeon X1600 com 256 MB de VRAM cada
  • Disco: Seagate Barracuda 7200.7 NCQ SATA, 120 GB

O Core 2 Extreme X6800 é o topo da nova linha de processadores da Intel, voltado ao mercado de gamers e entusiastas sem limite no cartão de crédito. Custa a bagatela de US$ 999 a unidade, isso em lotes de mil nos EUA, e substitui o Pentium 4 Extreme Edition no cargo de “nata da nata”.

Para medir o desempenho rodamos o Sysmark 2004 SE, um benchmark padrão na indústria que simula o uso normal da máquina em uma série de aplicativos para criação de conteúdo na Internet (como Photoshop e Dreamweaver) e produtividade (Word, Excel, etc). Comparamos os resultados com nosso atual campeão, um Athlon 64 FX-62 (para detalhes veja a PCMag 12, página 9). O Core 2 obteve a marca de 393 pontos na criação de conteúdo para Internet e 220 pontos em produtividade, contra 352/219 do Athlon 64.

Resolvemos também medir o desempenho da máquina em jogos 3D usando o 3DMark 2006. Desta vez, a máquina com o Core 2 foi comparada a uma equipada com um Athlon 64 FX-57 com 1 GB de RAM e uma placa de ví­deo ATI Radeon X1900 XT com 512 MB de VRAM. O Core 2 atingiu 5.737 pontos, contra 5.428 do Athlon.

Vale notar que a comparação não é de todo justa: As duas Radeon X1600 trabalhando em conjunto tem desempenho inferior a uma Radeon X1900 XT, mas mesmo assim o Core 2 ganha. Se ela também tivesse uma X1900, a diferença em relação í  máquina com o Athlon FX-57 seria ainda maior.

Resumindo: Believe the hype, o Core 2 Extreme X6800 é mesmo um senhor processador. Mas quanto sai a brincadeira? O povo da Intel estima que entre R$ 2.500 (por uma máquina com um processador entry-level) a R$ 10.000 (por um “videogame” todo equipado como o que testamos). As primeiras máquinas de fabricantes nacionais devem chegar ao mercado em cerca de dois meses. Pode começar a economizar.

  • Nossa! Esse chip esta um monstro. Eu tenho preferido os Athlons, mas depois desse acho que vou rever meus conceitos.

    Agora é esperar a resposta da AMD. O que será?

Próximo post:

Post anterior: