ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Open XML: ninguém sabe o resultado

Acabou na última sexta a votação em Genebra para aprovar (ou não) o padão Open XML, da Microsoft, pela ISO.

Mais de 100 delegados, 32 paí­ses e… até agora, nenhuma resposta oficial se deu “sim” ou “não” – e há quem diga que deu “sim” e quem diga que deu “não”. Aparentemente, a resolução está presa na burocracia da ISO.

A própria Microsoft enviou, na sexta í  noite, um comunicado confuso que não explicava muita coisa. Selecionei o trecho abaixo, que torna um pouco claro o que irá acontecer daqui pra frente:

Após esta sessão, os membros do National Body que participaram da votação DIS 29500 – incluindo todos os que votaram sim, não ou se abstiveram na primeira votação em setembro de 2007 – terão 30 dias após a BRM para notificar a ISO/IEC, por escrito, a respeito de quaisquer mudanças em suas posições anteriores.

Cezar Taurion, da IBM, indica em seu blog algumas sugestões de leitura para tentar entender a bagunça. Basicamente, os delegados que votaram não podem dizer o que acharam, mas é um tanto difí­cil manter tanta gente com tantos interesses distintos de boca fechada. As dicas de Taurion:

– Blog do ConsortiumInfo.org: aqui, eles dizem que o Open XML não passou.
– Para o Computerworld/EUA, o Open XML passou, “mas deve estar cheio de defeitos“, afirma.
– Tem ainda o blog de Jomar Silva, representante da ODF Alliance Brasil, mas ele não comenta o que aconteceu.
E eu vi na CNET que “ambos os lados clamam vitória”. (bem, é meio do que um resumo dos outros dois links acima).

Agora é hora de esperar os 30 dias até o fim de março para aguardar uma resposta oficial da ISO. O resto é pura especulação.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin