Office 2010 vai para a web, mas nem tudo será de graça

O

PowerPoint: vendo uma apresentação online

E eis que surgem os primeiros detalhes oficiais do Office 2010. O pacote de aplicativos da Microsoft, que já me deu tanta dor de cabeça para escrever reviews extensos de cada produto no passado, atingiu o nível de “commoditie”: todo mundo tem, todo mundo usa, mas ninguém se importa muito com o que tem de novo por ali (esse exemplo vale também para impressoras, por exemplo).

Veja o Nagano, por exemplo: ele usa o Office só para criar alguns gráficos no Excel e esquecer de passar o corretor de texto no Word. Detalhe: ele ainda usa a versão 97… (e está muito feliz com isso, por sinal).

A principal novidade do Office 2010, ao meu ver, é o fato de o número de edições do pacote terem diminuído de oito (!) para cinco (!), com o velho e bom número de aplicativos e recursos variar de um pacote para outro. São eles: Office Professional Plus 2010 (só em grandes licenciamentos), Professional 2010, Home and Business 2010 (novo pacote, por sinal), Standard 2010 (também só por volumes) e Home and Student 2010. Todos vêm com o básico (Excel, Word, Powerpoint, OneNote) e variam nos demais aplicativos (Outlook, Access, SharePoint, Publisher e por aí vai).

Não, estava brincando, o grande lance do Office 2010 são os aplicativos do Office na web: Word, Excel, PowerPoint e OneNote, mas nem tudo será de graça.

A Microsoft vai oferecer três meios de acesso ao Office Web: por meio do Windows Live (ou 400 milhões de pessoas que poderão usar o serviço sem pagar nada a mais); clientes que compram licenças do Office em grandes volumes (mundo corporativo com 90 milhões de consumidores) e pelo Microsoft Online Services, com venda de assinaturas. Os números impressionam, claro. E acredito (posso estar enganado) que essas versões “corp” do Office Web podem vir a ter recursos adicionais (ou ausência de anúncios) para o mundo corporativo.

O Office 2010 agora entra em modo de testes de preview técnico, com “milhares de pessoas convidadas a testar o Office e o Visio como parte do programa de preview técnico”, de acordo com a Microsoft. Vale lembrar que já existe uma versão pública do Office Live Workspace Beta, para compartilhar (e apenas compartilhar – tks, Rubens!) documentos. O Office 2010, como diz o nome, sai só em 2010 mesmo – na primeira metade, para ser mais específico.

Telas do Office 2010 Web Applications:

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos