ZTOP+ZUMO 10 anos!

O que significa (Intel Core) i7?

Editor’s day 2008 — Quando falamos pela primeira vez sobre o nome comercial dos novos processadores Nehalem que serão conhecidos como Intel Core i7, conversei com vários executivos da Intel tanto nos EUA quanto aqui em Trancoso na Bahia para entender o significado do sufixo i7 já que, a teoria das gerações, foi totalmente descartada.

Fato é que não consegui nenhuma explicação simples e clara, mas a melhor delas que foi me passado por uma fonte explicou que o sufixo i7 define uma linha de produtos entre várias que ainda devem ser anunciadas pela empresa, ou seja, para entender o contexto seria necessário antecipar alguns lançamentos, o que obviamente nenhum porta-voz da Intel diria mesmo depois de muuuita caipirinha de tangerina (com dose extra de cachaça) na cabeça.

Se o i7 define uma categoria de produto (nesse caso, processadores para desktops de alto desempenho), meu novo palpite é que a Intel pode estar trabalhando em algo parecido  com o que já aconteceu no passado, quando a empresa de Santa Clara introduziu a escala numérica para descrever seus processadores que, na época foi definido pelo meu colega Andreas Stiller da C’t como sistema “BMW” cujos veículos são divididos nas séries 3, 5, 7 e assim por diante.

Viajando ainda mais na maionese, eu chutaria que no futuro possa existir algo como um Core i3 para processadores móveis, Core i5 para processadores de entrada/mainstream, Core i9 para servidores e assim por diante, mas só o tempo dirá.

Trivia

Isso me lembra uma mesa redonda que participei com Stephen Smith na época do lançamento do primeiro Pentium de dois núcleos (o Pentium D). Um jornalista europeu perguntou para Smith se o “D” seria de dual core. Ele franziu a testa e disse que o “D” não era de dual core, muito menos de desktop, “seria algo diferente” segundo suas palavras, o que nos levou a conclusao que Pentium D significaria “Pentium Diferente”. Mike Magee do Inquirer registrou esse momento.

* O editor de testes do Zumo viajou para Trancoso a convite da Intel Brasil .

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • MOABI

    Ta estranho esse “i” que ta na cara que é de Intel com o numero 7. o próprio nome Core 2 também não faz sentido já que existe Core 2 de um núcleo. E também não é pra definir a geração do processador já que o Core i7 seria um 801086.

    Fiz até uma tabela começando pelo processador da primeira geração do x86.

    1 ͣ 8086 e 8088 equipava o XT
    2 ͣ 80286 ou 286
    3 ͣ 80386 ou 386
    4 ͣ 80486 ou 486
    A partir desse ponto a intel para de usar números para definir a geração dos seus processadores
    5 ͣ Pentium e o Pentium MMX seria o 586
    6 ͣ Pentium Pro e Pentium 2 o 686
    7 ͣ Pentium 3 o 786
    8 ͣ Pentium 4 o 886
    9 ͣ Core 2 o 986
    10 ͣ Core i7 1086

    Achei ridículos os últimos nomes dos processadores da intel mais esse i7 é o pior

  • Kaeons

    Acredito o número 7 tenha a ver com o próximo sistema operacional do windows, que se chamará Seven (o sétimo OS da Microsoft). Imagine o marketing que isso não seria…
    Já o i, é obvio que utilizaram o embalo do Apple, que sempre utilizaram o i em seus produtos, como iPhone, iMac, etc…
    😉

  • sergio silva

    Boas.. curioso como se preocupam tanto com o nome do processador..
    ridiculo ja pensaram nos nomes de outros produtos ou é so nos da intel que pensam? os AMD ja saiu o XP, Athlon , etc e alguem associou a sistemas operativos ou que fosse estranho??
    ah claro a melhor é a sobre o i da Aplle.. como ja vi num filme vai haver bebidas idrink , cameras icam e tudo será o melhor do mercado pelo menos será moda pois de melhor .. depende do ponto de vista..
    que se lixe o nome , a referencia ou o codigo o que importa é que o que eles fazem fazem bem e que venha cada vez melhor pois ate agora ninguem lhes faz frente apesar da AMD tentar acompanhar (e bem) espero que no futuro haja mais concorrencia so temos a ganhar com isso independentemente dos nomes..
    abraço a todos

  • sergio silva

    Boas outra vez.. como nao quero que ninguem perca o sono andei a “googlar” um pouco e deixo aqui o significado:

    “O Core i7 terá uma arquitetura totalmente nova e será integrado por 8 núcleos(octo-core) e deverá ter o processador gráfico e o controlador de memória no mesmo chip.

    A respeito do nome “i7″, o “I” representa a microarquitetura da Intel já o número “7″ representa a sétima geração da arquitetura x86 que o Nehalem pertence.”

  • uhuuu

    O que significa ITEL

  • Luan

    sergio silva.. o “XP” do Athlon XP significa eXtrema Performace. Apesar de você não ter dito, mas gostaria de esclarecer, pois alguns confundem com o XP do Windows XP… esse por sua vez significa eXPeriencia. 😉

  • Alexandre Fabian

    Sempre desconfiei que tu fosse um viajante do tempo… Nagano, até o i9 tu previu!!!!