ZTOP+ZUMO 10 anos!

O grande desafio (tecnológico) de Kung Fu Panda

A partir desta semana começa o oba-oba em cima do mais novo filme da DreamWorks, Kung Fu Panda, que chega aos cinemas na próxima sexta (4). E como sempre, a HP Brasil irá aproveitar essa oportunidade para divulgar sua parceria tecnológica e promover seu próprio “panda-mônio”.

Henrique comenta: Nagano, você é sério candidato a trocadilho do ano com esse do panda (!!!)

Uma das iniciativas mais evidentes é a criação de uma nova página de atividades ligadas ao filme, onde os pais e seus filhos podem brincar com jogos e baixar projetos de brinquedos, cartões e outros objetos de papel ligados ao filme que devem ser impressos em casa e montados.

Entretanto, a parceria da HP com a DreamWorks está indo muito além do que simplesmente fornecer produtos e serviços. Durante o evento HP Connecting Your World 2008 em Berlim, esteve presente Kate Swanborg, executiva de tecnologia da Dreamwork,s que fez uma breve  apresentação sobre o relacionamento entre as duas empresas.

Kate disse estar muito satisfeita com sua parceria tecnológica com a HP e que isso permite í  sua empresa manter um ritmo acelerado de produção de mais ou menos três filmes por ano. E que num momento decisivo do mercado, a HP soube atender as necessidades da DreamWorks com um lançamento que, segundo suas próprias palavras, não salvou apenas seu estúdio, mas também toda a sua indústria.

Ela estava se referindo ao lançamento do monitor HP LP2480ZX Professional LCD Display um LCD de 24″ e resolução nativa de 1.920 x 1.200 pixels com iluminação a LED e uma nova profundade de cores de 30 bits, o que permite reproduzir mais de 1 bilhão de cores, 64 vezes mais que os LCDs convencionais e que vem substituir – por um preço atraente – os imensos monitores de tubo CRT que simplesmente deixaram de existir, deixando os estúdios literalmente num mato sem cachorro, já que as soluções em LCD de alta precisão de cores disponí­veis até agora eram opções obscenamente caras, principalmente pela quantidade de unidades necessárias para tocar esse negócio. De acordo com o que já conseguimos apurar, esse monitor já chegou ao Brasil e seu preço ainda está sendo calculado, alguns dizem que ele pode ficar na faixa dos R$ 3 mil.

Segundo Kate, o LP2480ZX foi desenvolvido pela HP segundo as especificações do estúdio e é compatí­vel inclusive com a tecnologia DreamColor, que garante que o tom de pele verde de nosso ogro favorito seja o mesmo durante toda a produção de um filme, da tela do animador até a tela do cinema.

Entretanto, o grande desafio dessa parceria ainda está por vir, na forma de um grande salto na tela do cinema – literalmente falando.

A executiva explicou a decisão da sua empresa de avançar sua tecnologia de computação gráfica na direção de um visual “realmente 3D” com o uso da estereoscopia, ou seja, criar a ilusão de profundidade na imagem por meio de óculos polarizados. Já circulavam boatos na web que Kung Fu Panda poderia ser produzido em 3D, mas isso foi negado por Kate. O que foi feito na verdade, foi um teste com uma seqí¼ência de alguns minutos do filme, que foi totalmente regerado em 3D. O resultado final ficou tão bom que levou a empresa a tomar a decisão estratégica de que todas as suas futuras produções serão em 3D.

Essa sequência minutos foi apresentada aos jornalistas durante o evento da HP. Infelizmente, as câmeras convencionais não são capazes de capturar o efeito:

Ao contrário dos folclóricos óculos de papel com celofane vermelho e azul, utiliza-se um modelo mais sofisticado com lentes de cor neutra baseado na tecnologia da REALD, que permite a visualização de imagens em cores. É difí­cil explicar a sensação em palavras, mas posso jurar que foi uma experiência de cair o queixo – be there or be square!

Entretanto, a estratégia de partir para o 3D será um imenso desafio para a HP, já que para obter o efeito de tridimensionalidade será necessário criar dois quadros ligeiramente diferentes para cada um gerado hoje por computador numa animação convencional. Isso significa que a demanda de trabalho na geração de quadros de animação e renderização de imagens irá simplesmente dobrar, demandando uma tremenda capacidade de processamento por parte da sua parceira tecnológica – a HP – e, obviamente, por um preço que viabilize a produção.

E quem disse que no mundo da animação tudo é festa e diversão? ;^)

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Ricardo

    HP LP2480ZX. Uau. 1.920 x 1.200 pixels. LED e 30bits. EU compro sim, mas quero saber qual é esse “preço atraente” que o autor falou. Esse DreamColor é show mesmo.

  • ThinkGirl

    E eu ainda acho que um é a cara do outro… 😀

  • Pior que esse trocadilho era justamente para ser o nome da animação aqui no Brasil. Graças a Deus que voltaram atrás.