O fim do SIMLock?

O

A Oi está com uma campanha na TV alardeando que, a partir de agora, vende celulares desbloqueados. Não sei se isso se aplica a todos os aparelhos ou se há várias condições anexas, já que a URL mostrada na propaganda redireciona para a loja online deles, que não traz nenhuma informação útil. Ainda assim, é uma iniciativa interessante.

O bloqueio, tecnicamente chamado de SIMLock, impede que você use um SIM Card (“chip”) de uma operadora em um aparelho de outra. É o que possibilita as promoções de “celular a R$ 1,00”, porque a operadora tem certeza absoluta que você não vai poder deixá-la. Eu, pessoalmente, considero isso um desrespeito ao direito de escolha do consumidor e uma forma de venda casada (que é ilegal), já que muitas vezes o aparelho desejado só está disponí­vel com plano da operadora X, e o consumidor é usuário da Y.

“Ah, mas sem isso o preço dos aparelhos vai subir”. Sim, vai. Ou você acha mesmo que aquele celular com MP3 e câmera de 2 MP custa só 10 Reais? Não estou defendendo o fim absoluto do SIMLock. Se o usuário quiser um celular subsidiado, que compre. Mas as operadoras deveriam dar ao cliente ao menos a opção de compra de um aparelho desbloqueado, pagando o preço real do aparelho. Tente entrar numa loja TIM, Claro, Vivo ou de qualquer outra operadora e pedir um aparelho desbloqueado. Não existe.

E claro, o bloqueio não é bom o suficiente para parar um usuário determinado. Troquei de aparelho há poucos dias, e ele era travado para uma operadora. Não precisei de 10 minutos no Google para achar o código que, digitado no menu principal, desbloqueia o aparelho. Junto com ele, vários outros códigos para habilitar funções “capadas” pela operadora, como Bluetooth.

Se não quiser fazer o serviço, é fácil achar lojinhas de esquina (especialmente nos centros de comércio eletrônico “popular”) que o fazem, mediante uma módica quantida. Diabos, até as próprias revendas fazem isso por debaixo dos panos: ri muito no ano passado, quando a Claro chegou a Belo Horizonte. Na vitirine de uma das primeiras revendas, havia um cartaz colado: “Desbloqueamos celular TIM”.

A iniciativa da Oi certamente vai incitar uma reação da concorrência, e isso é bom. Finalmente nós, os clientes, teremos o direito de escolha.

Sobre o autor

Rafael Rigues

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos