NVidia Jetson Nano: Um Nano PC com IA para sistemas embarcados

N

Nova plaquinha da NVidia é baseada na plataforma ARM + GPU Maxwell, roda um dialeto de Ubuntu e tem capacidade de processamento de até 472 GFLOPs

Durante o GTC 2019 a Nvidia anunciou o Jetson Nano seu mais novo nano computador (no sentido mais exato do termo) — ou mais exatamente um SOM (System On Module) — voltado para desenvolver e implementar recursos de IA em sistemas embarcados.

Como assim?

No universo do que chamamos genericamente de Inteligência Artificial, uma área que cresceu dramaticamente nos últimos anos foi a de Machine Learning (ou aprendizado de máquina) onde o desenvolvedor tenta modelar abstrações de alto nível por meio de um modelo matemático conhecido genericamente como rede neural (ou neural network) o que demanda uma tremenda capacidade de processamento paralelo, algo por sinal que as GPUs da NVidia fazem com um pé nas costas:

O interessante é que uma vez que um modelo é treinado ela passa a trabalhar com “premissas” ou seja, ela consegue chegar a uma conclusão baseado apenas nos ajustes da sua rede neural o que não deixa de ser um tipo de “inferência“:

O grande atrativo da Inferência é que ela exige bem menos capacidade de processamento, permitindo assim que aplicações de IA que foram “treinadas” em supercomputadores possam ser executadas em sistemas mais simples, na nuvem, ou até mesmo em hardware dedicado, caso dos módulos Jetson como o TX ou mesmo o novo Nano:

Resumindo: O Jetson Nano é mais uma plataforma para usar do que desenvolver uma aplicação de IA.

E porque o Nano é relevante?

O grande atrativo no Nano está no seu tamanho — apenas 6,7 x 4,5 cm — o que permite colocar “inteligência” em dispositivos ainda menores como câmeras de monitoramento e vigilância, robôs domésticos, drones e outros sistemas de IoT.

Ele vem equipado com um processador ARM Cortex-A57 quadcore, GPU equipada com 128 núcleos CUDA baseado na microarquitetura Maxwell, 4 GB de LPDDR4 e 16 GB de eMMC. Ele também conta com duas saídas de vídeo padrão HDMI, DisplayPort e interfaces PCIe 4x, uma USB 3.0, três USB 2.0, rede Gigabit Ethernet assim como outras conexões mais exóticas como SDI, SPI eI2C. Curiosamente ela não possui Wi-Fi mas ela pode ser implementada via USB.

A maioria dessas portas físicas estão disponíveis por meio da sua carrier board que se comunica com o Nano por meio de um conector SO-DIMM de 260 pinos:

Clique para ampliar

Interessante ressaltar que o Nano é compatível com o SDK JetPack Software Suite o que significa que ele é compatível com suas irmãs maiores como o Jetson TX1, Jetson TX2 e até o Jetson AGX Xavier.

Já o seu sistema operacional é baseado no Ubuntu Linux o que, na prática permite até conectar um monitor, teclado e mouse do Nano e operá-lo como se fosse um pequeno computador, apesar de que o ideal é que o desenvolvimento seja feito em outras plataformas e apenas usar o Nano para rodar o seu executável.

Preço e disponibilidade

O Jetson Nano já está em pré-venda no site do produto na NVidia com o preço sugerido de US$ 99. Mais informações aqui.

Um curioso guia de introdução e uso pode ser visto aqui.

GPUNVIDIA Maxwell architecture with 128 NVIDIA CUDA® cores
CPUQuad-core ARM® Cortex®-A57 MPCore processor
Memory4 GB 64-bit LPDDR4
Storage16 GB eMMC 5.1 Flash
Video Encode4K @ 30 (H.264/H.265)
Video Decode4K @ 60 (H.264/H.265)
Camera12 lanes (3×4 or 4×2) MIPI CSI-2 DPHY 1.1 (1.5 Gbps)
ConnectivityGigabit Ethernet
DisplayHDMI 2.0 or DP1.2 | eDP 1.4 | DSI (1 x2) 2 simultaneous
UPHY1 x1/2/4 PCIE, 1x USB 3.0, 3x USB 2.0
I/O1x SDIO / 2x SPI / 6x I2C / 2x I2S / GPIOs
Size69.6 mm x 45 mm
Mechanical260-pin edge connector

Veja também

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

Por Mário Nagano

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos