Nvidia: como será o universo daqui a 4 milhões de anos?

N

GPU Tech Conference 2012 – A arquitetura Kepler voltada aos supercomputadores é o tema principal do evento anual da Nvidia em San Jose, California – e por supercomputação se entende desde pesquisa de cura do câncer a conseguir rodar games em nuvem (mais sobre isso ainda hoje). Mas, na prática, como evoluiu a tecnologia nos últimos dois anos?

A demo em vídeo mostra a diferença – e nos dá uma previsão tenebrosa para alguns milhares de anos à frente:

A primeira parte da simulação, baseada na arquitetura passada Fermi – disponível desde 2010, mostra 20 mil bolinhas verdes (“corpos”) criando um universo manipulável. A segunda parte, baseada em Kepler, tem mais de 280 mil “corpos” e simula o futuro da Via Láctea se fundindo com Andrômeda (!) em 4 mil milhões de anos (!!!) – chegando a mais de 6 mil milhões de anos (veja no canto esquerdo superior da tela).

Em dois anos, é um salto impressionante na evolução da tecnologia.

Jen-Hsun Huang, CEO da Nvidia, disse que viu essa demonstração alguns dias atrás e já começou a fazer seus planos para o futuro…

Disclaimer: ZTOP viajou a convite da Nvidia, mas todas as opiniões (e fotos e vídeos) aqui são nossas.

 

 

 

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o criador do ZTOP e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

+novos