Números enormes: Vivo lança rede HSPA+ em São Paulo

N

A operadora Vivo anunciou hoje o lançamento da sua rede HSPA+ em São Paulo. É uma evolução da tecnologia 3G atual (HSPA) com maior velocidade de navegação, por um precinho nada camarada no começo. Mas ainda não é uma rede 4G – e essa é uma confusão que muita operadora faz no exterior.

O serviço da Vivo, chamado 3GPlus, tem dois preços: um para assinantes normais no plano Vivo Internet Brasil 10 GB, que contempla também um modem USB, que sai pelo valor sugerido de R$ 199,90, outro para assinantes num plano casado com o Speedy, da Telefônica, que pagam o preço sugerido de R$ 99,50, também com o modem. Ou seja, é acesso rápido pra computadores, não no smartphone (ainda, já que aparelhos como o Samsung Galaxy S II já estão prontos para HSPA+).

Na teoria, o HSPA+ oferece velocidades de pico de até 21 Mbps de download (ou, nos termos da Vivo, velocidade três vezes mais rápida que o 3G atual, de 7 Mbps).

Na prática, a Vivo vai oferecer acesso a 3 Mbps (picos de 6 Mbps) e, quando não tiver cobertura, o modem alterna automaticamente para 3G ou GPRS/EDGE, com franquia de dados de 10 GB/mês. O 3G da Vivo vai a 1 Mbps máximo de velocidade de download.

Lá fora, operadoras como AT&T vendem o HSPA+ como “4G”. Na definição da International Telecommunication Union (ITU), 4G é alcançado apenas com redes LTE, que tem velocidades 10x maiores que o 3G atual e não teve, ainda, suas frequências leiloadas pela Anatel para exploração pelas operadoras (e isso vai longe). Pelo menos não chamaram o 3GPlus de 4G e foram honestos com o consumidor.

(O Felipe lembra, nos comentários, que a ITU relaxou um pouco sobre a definição do 4G e colocou o HSPA+ na lista…)

Segundo a Vivo, sua rede 3G já está toda pronta para rede HSPA+ e, após o teste no Estado de São Paulo, vai levar a oferta a outros estados, sem previsão ainda de lançamento.

 

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos