Números enormes: TVs Samsung QLED

N

A Samsung anunciou ontem (20) o lançamento no Brasil da sua nova linha de televisores topo de linha da série QLED TV.

Em janeiro, durante a CES, em Las Vegas, já vi os destaques da tecnologia QLED e os itens que a tornam ainda mais desejáveis – o modo para esconder cabos, o suporte que “gruda”a TV na parede, o controle remoto único, as diferenças em relação a outras tecnologias.

A linha QLED começa com dois modelos da série 7, com 55″ e 65″, de tela plana. O modelo QF7 55″ tem preço sugerido de R$ 9.999 e o Q7F 65″, R$ 18.499.

Já a série 8 é de telas curvadas, também com dois modelos maiores (65″e 75″). O Q8C 65″ tem preço sugerido de R$ 21.999 e o Q8C 75“, R$ 36.999. A Samsung, ao que me lembre, é uma das poucas ainda a oferecer telas curvadas.

O controle remoto que unifica todos seus controles remotos:

E finalmente o modelo topo de linha, da série 9: é o Q9F 88″, com tela gigante de 88 polegadas e preço sugerido igualmente gigante de R$ 86.999.

Vale notar que as TVs QLED são inteligentes (rodam sistema Tizen) e, no Brasil, virão com o serviço Samsung Concierge (de suporte técnico, já presente nos smartphones topo de linha da marca) e garantia de 10 anos contra efeito de burn-in (algo raro de acontecer entre fabricantes no Brasil).

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

<span class="dsq-postid" data-dsqidentifier="114891 http://www.ztop.com.br/?p=114891">comentários</span>

    • Na verdade é apenas uma forma da Samsung garantir ao mercado que esses televisores nao sofrem burn-in (algo bem dificil, ja que sao LCDs). Nos EUA, essa “garantia anti-burn-in” é vitalicia (podem conferir no site da Samung americana)… Nao sei porque aqui no Brasil a Samsung limitou a 10 anos.

  • confesso que procurei uma TV 3D e não achei (mas ainda procurando um projetor short range para isso)
    como surgiu uma promoção, comprei uma Samsung KU6300 (4K e curva).
    Esse controle é muito ruim – são diversos caminhos até chegar numa função simples (tamanho da tela do PIP) – nas TVs antigas, o botão estava lá no controle remoto.
    A experiÊncia com o controle remoto virou mais visual que tátil.

    • O 3D morreu (no mundo inteiro, engracado que aqui no Brasil ainda tem gente que curte isso em um televisor), acho que ninguem fabrica mais televisores 3D… Sony, Samsung, LG, todas as principais ja desistiram, ja que o 3D em tv foi um modismo que “nao pegou”. Agora, so em modelos mais antigos.

      • uma TV é mais fácil. É ligar na tomada e usar.
        Projetor precisa de suporte, tela e passar cabos pelo teto ou chão, além de um sistema de áudio, pois projetor tem áudio com baixo volume.

        Ou seja, para ter uma experiência de cinema em casa, mais fácil uma TV.

        • De qualquer forma, como era facilmente previsto, o 3D na TV fracassou (ninguem quer assistir televisao com aqueles oculos pesando na cara) e os fabricantes desistiram da feature. Um troço a menos para encarecer a tv.

  • Wow… Dez mil pacotes por um tv de 55″ que nao passa de uma LCD/LED edge-lit com Quantum dots… Mais cara que a Sony XBR-85x de mesmo tamanho de tela (tambem edge-lit e com quantum dots)…

  • 2017 já, sem condições de comprar qualquer TV com tecnologia baseada em “LCD/LED”, não dá.
    Se for para pagar tão caro por algo do tipo tem que ser no mínimo OLED.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos