Números enormes: a TV OLED de 55″ da LG

N

TVs de OLED são a única tecnologia que me dá vontade de jogar minha antiga e boa televisão 720p (sim, sou da velha guarda) pela janela. Sério, é a tela com imagem mais bonita – até hoje, pelo menos – que já vi. E, olha só, a tela OLED de 55″ começa a ser vendida no Brasil ainda este ano, mas é produto para os 1%.

O modelo EM9600, anunciado na CES em janeiro, tem lançamento previsto para o segundo semestre deste ano. Por que é tão incrível? Além do 3D passivo ser extremamente realista (e olha que eu não gosto de 3D), a tela de 55″ te pega pelo contraste preciso: uma calça preta é realmente preta (e não um tom de cinza muito escuro, como ocorre nas telas LED), um colete branco é branco – como dá para ver na imagem acima (em 3D). Vale lembrar que não existem TVs OLED comerciais no Brasil ainda (Sony e Samsung anunciaram as suas na CES também).

Nem me importo pela espessura mínima (4 milímetros, tornando-a quase imperceptível):

Dá para perceber, óbvio, que todos os conectores, fonte e placas estão na base/pedestal – a LG diz que a TV tem um processador dual-core (!), com tempo de resposta de 0,02 milissegundos e conversão de 2D para 3D. Tá, ela é linda, rápida e quase perfeita.

Quanto custa? A LG não divulga o preço ainda, mas pelo que consegui apurar a super TV OLED não deve chegar às lojas no segundo semestre por um preço menor que R$ 20 mil (estimativa). Sim, R$ 20 mil (ou mais) em uma TV de 55″ (lembrando que tudo pode mudar até lá, incluindo um apocalipse zumbi). Preciso de um aumento, poupança ou ganhar na Megasena, até a chegada da  segundo semestre.

Mais imagens da supertela na CES 2012:

 

 

 

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos