ZTOP+ZUMO

Números enormes: 2.200 modelos de notebooks à venda no Brasil

Números enormes, estranhamente enormes: existem cerca de 2.200 modelos de notebooks distintos à venda no mercado brasileiro. Acha muito? Na Alemanha são mais de 9.000, e a Rússia, mais de 10 mil, de acordo com dados divulgados hoje pela GfK Consumer Choices, que faz pesquisa de mercado.

Mais números enormes do mercado de notebooks e portáteis no Brasil, de acordo com a GfK:

  • em 2011, foram vendidos 5 milhões de notebooks no país (aumento de 60% em relação a 2010);
  • só em dezembro, foram 800 mil unidades comercializadas no varejo
  • mais de 1/3 das vendas é de máquinas com valor abaixo de R$ 1.000
  • supermercados, hipermercados e lojas de departamentos representam 35% das vendas de informática no varejo – que ofereceu 1.548 modelos distintos durante o ano
  • os 2.200 notebooks à venda no mercado nacional são oferecidos por 55 marcas distintas, mas apenas 5 respondem por 70% das vendas. Modelo = nome do produto que sai na nota fiscal do varejista. Uma mesma máquina, sob esse ponto de vista, pode ter vários modelos com quantidade de memória (2, 4, 8 GB) ou HD diferentes. Isso explica a grande quantidade.
  • o que se compra em média nacional: desktops (34%), netbooks (8%), tablets (5%) e máquinas all-in-one (3%) – o resto é notebooks. No Sul, notebooks lideram (57%); no Nordeste, desktops vendem mais que a média brasileira (41%) e na Grande Rio e Grande SP, tablets também estão acima da média (8%).

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • roberto t 28/03/2012, 19:59

    Segundo a Exame, a Lenovo quer comprar a Companhia de Coisas Estragadas.

    • henriquem 28/03/2012, 20:06

      eita… depois dos inumeros rumores da compra da Positivo… será que agora vai?

    • mnagano 28/03/2012, 20:17

      Cool, por que não?

      A CCE tem grandes fábricas na Zona Franca de Manaus, infraestrutura de logística e distribuição estruturada, é queridinha da Intel e tem profundo conhecimento de como as coisas funcionam aqui no Brasil.

      Eles compram a empresa — ou pelo menos a divisão de PCs — arrancam as três letrinhas da portaria e vendem pro garrafeiro, colocam um novo da Lenovo e sai da frente porque atrás vem gente!

      Que mais eles poderiam querer?

      • Ismael 28/03/2012, 21:27

        Olha, e fazendo só isso, trocando o logo, é capaz de vender muito. Até eu, mesmo sabendo quem era antes a fábrica, sou capaz de comprar.

        É a força que um trauma deixa na gente. 🙂

        PS: Alguma pesquisa dessas sobre servidores ? Há fabricante de servidores aqui no Brasil? Algum que não sejam as gigantes ?

        Está cada dia mais difícil ser bem atendido nesse setor. Você liga com dinheiro na mão, quase implorando pra gastar e o sujeito só vai poder entregar em mais de mês as vezes.

      • @marcelcampos 29/03/2012, 09:56

        O importante é a Fabrica funcinando bem, super azeitada. Uma boa fábrica de Notebooks pode produzir qualquer marca. A qualidade do produto é um conjunto da Engenharia, Materiais utilizados, Investimento em compatibilidade de Software e Ótimo controle de Qualidade na Fabricação. Mas ter tudo isso e não conseguir fabricar grandes volumes é um problema comum para qualquer fabricante de PCs no Brasil. Acho uma boa, seria uma grande jogada da Lenovo em adquirir um processo fabril e logistico pronto e eficaz em Terra Brasillis.

    • duhehe 11/04/2012, 23:47

      Eu era preconceituoso master quanto aos pcs da CCE, porem em um momento de dureza extrema em 2007 precisava comprar um desktop e acabei optando por um ( so tinha cce e positivo) , e para minha surpresa ele funciona até hoje no escritório da minha mãe.

      Os que não prestam mesmo são os Semp Toshiba … já tive problemas com 2

  • Rogercal 29/03/2012, 08:49

    Citando: "os 2.200 notebooks à venda no mercado nacional são oferecidos por 55 marcas distintas, mas apenas 5 respondem por 70% das vendas."

    Alguém tem a informação de quais são essas 5 marcas? De modo geral, gostaria de ver o ranking de vendas de notebooks e outros produtos de informática. Alguém conhece algum site com tais dados?

    • henriquem 29/03/2012, 08:57

      os institutos de pesquisa não costumam liberar informações abertas sobre fabricantes, mas em um chute alto (e fora de ordem) devem ser: Positivo, Sony, HP, Dell e Samsung (e ainda Lenovo e LG correndo por fora).

      • duhehe 11/04/2012, 23:49

        como aqueles abaixo de R$ 1000,00 são os que mais vendem

        Os CCE e de integradores menores devem fazer festa

  • Ari 29/03/2012, 09:12

    Alguém sabe o que ocorre com a Asus? A qual reputo com produtos de ótima qualidade, mas que parece que não emplacam muito por aqui.

    • mnagano 29/03/2012, 10:20

      O grande desafio da Asus no Brasil é que apesar da qualidade dos seus produtos, sua marca por aqui não é conhecida muito além dos círculos de conhecedores e entusiastas de PCs, o que pode ser um problema quando ela vai pro varejo e é colocada ao lado de marcas mais conhecidas como Sony, LG, Samsung, STi (Semp Toshiba) e até Philco.

      Em contrapartida, eles tem um passado limpo e não precisam ouvir desaforos de consumidores que tiram uma da sua marca chamando a mesma de "Comecei Comprando Errado" ou "Consertou, Consertou, Quebrou!"

  • Ari 29/03/2012, 10:54

    Fico pensando se a questão não passa pelo representante/distribuidor que não trabalharia de maneira ideal com a rede de varejo.
    Talvez a Asus devesse fazer algo semelhante ao que a Nikon fez?

  • Mozart Melo 30/03/2012, 10:43

    2.000 modelos ultrapassados encalhados nas prateleiras