Novos iPods: hands-on

N

Famí­lia iPod reunida: Classic, Nano e TouchOntem eu tive contato com a noví­ssima linha de iPods – é, aquela mesma lançada no começo do mês.

Quem trouxe os bichinhos pro Brasil (por enquanto apenas para demonstração) foi o pessoal da Greenmax. Não tem preço definido ainda. Deu a entender que é para evitar confusão com a Apple-mãe. Os caras são distribuidores e por enquanto, para a linha iPod, não vão vender direto ao consumidor. Essa parte fica por conta dos varejistas tradicionais – Ponto Frio, Submarino etc.

A primeira grande mudança – e que não lembro de ter lido em lugar nenhum – sobre os iPods foi a nova estrutura do menu de navegação no classic e no nano. Em vez de pegar a tela inteira, ele ocupa agora apenas meia tela com informação de texto. A outra metade fica com imagens de fundo (de fotos, capas de disco ou de ví­deos). Depois do clique, um ví­deo inédito e mais algumas informações.


O iPod nano é o mais diferente de todos, eu achei. Primeiro porque é estranho ver o nano nesse novo iPod Touchformato, mais largo e bastante fino. Na altura, é bem menor que o nano anterior. Não sei se eu veria um filme numa tela de 2 polegadas, mas a iniciativa é válida.

Quem já mexeu no iPhone (cada vez mais comum desbloqueado por aí­) não vai estranhar o iPod touch. É praticamente igual, só um pouquinho mais fino. Como eu já disse antes, é um PDA musical que não assumiu sua identidade ainda. Mexi também no Classic, mas o principal upgrade dele é o visual (o prata é bem interessante) e a capacidade – por isso ele não aparece no ví­deo, que só traz as novidades.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos