Nova pilha Eneloop retém carga por até 5 anos

N

Nova geração de pilhas recarregáveis da Sanyo estende por mais dois anos a sua capacidade de reter energia.

Apesar de ter sido comprada pela Panasonic, a Sanyo mostra que ainda tem bala na agulha para azucrinar a concorrência. E nesse caso a munição vem da sua linha de pilhas Eneloop (nossas favoritas) que, no Japão, recebeu uma atualização. Neste caso a novidade é o lançamento de uma nova geração de pilhas que depois de um ano conseguem reter 90% da sua recarga original e 70% após cinco anos.

Trata-se de uma grande melhoria se levarmos em consideração que a geração anterior segurava 85% da carga depois de um ano e 75% depois de três anos.

Fora isso, o número de ciclos de recarga garantidos pela Sanyo subiu para 1.800 vezes, 20% a mais que a geração anterior e 80% a mais que a primeira Eneloop lançada em 2005.

E quer mais? Dentro do seu espírito de promover tecnologias verdes, a fabricante afirma que  partir de agora todas suas baterias Eneloop saem de fábrica pré-carregadas com energia limpa e renovável, capturadas de painéis solares (uia!)

Fora isso, a empresa afirma que a embalagem externa dessas pilhas é feito com um material antibactericida, o que as tornam ideais para serem usadas em locais onde elas são manipuladas por diversas pessoas como escritórios, escolas, hospitais, etc.

Segundo a empresa, esse ganho de desempenho foi possível graças ao desenvolvimento de uma nova formulação que melhorou a estrutura cristalina usada no seu eletrodo negativo, aprimorando a retenção de átomos de hidrogênio, resultando assim num sistema mais estável e menos sujeito a perdas de energia.

Observamos porém que por enquanto apenas os modelos de uso geral (embalagem branca) — a Eneloop “padrão” e a Eneloop Plus  — terão essa nova fórmula. A Eleloop Pro (embalagem preta) abre mão da durabilidade em favor de maior corrente (2.400 mAh), o que a torna ideal para uso em flashes fotográficos. Já a Eneloop Lite (embalagem azul) apresenta desempenho bem mais modesto porém um maior ciclo de recargas, sendo a mais indicada para uso em relógios e controles remotos.

Além disso a Sanyo aproveitou essa oportunidade para anunciar sua nova linha de carregadores — incluindo um curioso porta-pilhas que pode recarregá-las por meio de indução (sem usar fios) — e o meu favorito: Eneloopy o único instrumento de teste que conheço que virou personagem infantil com direito a videoclipe:

… e outros acessórios com porta USB incluindo um recarregador solar para pilhas Eneloop:

As primeiras pilhas a chegarem no mercado japonês (é obvio) a partir de meados de novembro próximo serão as Eneloops normais (não Pro) em pacotes de duas unidades nas versões AA de 1.900 mAh (HR-3UTGB-2) e AAA de 750 mAh (HR-4UTGB-2) com preço sugerido de 1.260 ienes (~R$ 29)  e 1.050 ienes  (~R$ 24), respectivamente. Para facilitar a vida do consumidor, a embalagem dessas novas pilhas — por sinal feitas com PET reciclado — virá com um aviso sobre suas novas características:

Nessa mesma época também deverão chegar os pacotes com quatro, oito e doze unidades, mas os preços sugeridos ainda não foram anunciados.

Mais informações aqui.

Ainda em tempo:

Lendo os comentários dos nossos leitores interessados em comprar Eneloop no Brasil eu dei uma olhada no Google para ver se encontrava alguma revenda e qual não foi minha surpresa ao topar com um pretenso site oficial da Eneloop por aqui.

Como essa página não tinha telefone de contato, mas contava com um aviso de copyright em nome da Sanyo Brasil, eu liguei para o SAC da empresa perguntando se ela tinha alguma coisa a ver com essa página e a atendente foi bem clara em dizer que a Sanyo tão importa oficialmente pilhas para o Brasil e que essa página deve ser de alguém que está utilizando o nome da empresa sem autorização.

Então tá bom, né?

 

 

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos