ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Notas da Zumo-caverna: adaptador universal de tomadas

Remexendo na minha gaveta de bagunças eu topei com o acessório acima, um tal de adaptador universal que encontrei numa loja de componentes lá na Santa Ifigênia aqui em São Paulo já faz algum tempo. Como estou com um PC da HP já com o novo plug padrão nacional, pensei cá com meus botões: “será que esse treco funciona com o novo plug de tomada nacional?”

(resposta depois do clique)

Eu já tinha visto esse layout maluco anos atrás num protótipo de no-break da APC (acho que produzido na China) mas que nunca foi produzido por aqui por que esse desenho não é padronizado (duh!). Pela ausência do selo do Inmetro e outras marcações aparentemente em inglês — L = Live (fase?) / N = Neutral (neutro?) — acredito mesmo que esse acessório não tenha sido produzido por aqui.

… outra inscrição informa o limite de segurança do mesmo que não deve ultrapassar 250 volts / 10 ampéres.

Aí foi só uma questão de somar A + B — e não é que alguns furos batem?

Com isso, acredito que esse plug possa ser uma boa alternativa para aqueles que viajam e precisam de algum tipo de adaptador para utilizar pelos seus eletrônicos adquiridos no Brasil lá fora. Entretanto, o mais interessante é notar que o novo plugue nacional (ou pelo menos a versão de baixa potência) não é tão exótico assim.

Ainda em tempo:

.

Para aqueles que acreditam na teoria conspiratória de que a norma de tomada nacional iria criar uma reserva de mercado para os fabricantes locais de plugs e tomadas, eis aí uma constatação interessante:

O cabo de força que veio com o computador da HP (com selo do Inmetro e tudo)  foi fabricado na China. (Ayaaa!!!)

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • As tomadas do expositor de notebooks da loja em que trabalho foram instaladas faz algum tempo e curiosamente ja tem esse eslilo mas com menos adaptacoes. É igual ao padrao americano que conhecemos mas com um terra adicional igual ao imposto pelo brasil.

    Provavelmente foi instalado sem querer mesmo, pois nao tem o formato afundado imposto pelo novo padrao brasileiro.

    Se o brasil usasse esse modelo nao causaria tanta dor de cabeça! O americano ja estaria ótimo.

  • Pingback: Tweets that mention Zumo Blog: Tecnologia. Opinião. Inteligência. » Notas da Zumo-caverna: Adaptador Universal de tomadas -- Topsy.com()

  • Pingback: uberVU - social comments()

  • Lendo essa matéria, aproveitei para reler aquela sobre "O novo plug de tomada nacional" e fiquei impressionado em ver como o brasileiro cultiva o espírito de colonizado. É a velha história: se tem apenas aqui e não é jabuticaba, não presta! O negócio é copiar um estrangeiro qualquer, de preferência os americanos. A nova tomada traz segurança contra choque, impõe o necessário uso do fio terra e permite diferenciar a posição do fase e do neutro. Então, se não há um padrão que permite tudo isso, nada impede que tenhamos o nosso. E se é bom, os outros que copiem! Somos entulhados com heróis americanos, com a cultura americana, com o estilo de vida americano… Cara, acho que temos que nos libertar desse servilismo e acreditar um pouco em nós! E se você acha isso um papo careta, uma patriotada, deve achar lindo ver os filmes americanos em que seus heróis cantam o hino nacional ou reverenciam sua bandeira. No mínimo. Os caras são bons, é verdade, são muito bons, mas isso não exclui a possibilidade de também sermos. E estamos apenas começando…

    • Só uma pequena observação Viana:

      A não ser que eu esteja enganado, a versão de dois pinos do novo plug nacional não diferencia a posição do pino fase e do neutro já que eles são de mesmo diâmetro e simétricos (ao contrário do plug de dois pinos japonês onde um é maior que o outro).

      E como já observou um colega meu, se esse novo padrão é tão seguro, o que impede que uma criança continue a enfiar uma ponta de clipe, prego ou grampo no furo da fase e não leve um choque?

      • É, de fato, você tem razão. Apenas na tomada de três pinos isso é possível. Eu não sou especialista no assunto, mas defendo toda iniciativa que busca a segurança, e não resisti ao desabafo. De qualquer forma, é um avanço. Sobre não ser "tão" seguro assim, desculpe-me, mas acho que o fato de ser absurdamente mais seguro torna irrelevante ele não ser absolutamente seguro. Para evitar que crianças enfiem objetos metálicos nos buracos, só usando tampinha, como antes. Mas é certo que o fato de só haver ligação elétrica quando os terminais não estão mais expostos é um grande avanço.

    • Eu fico ainda mais impressionado com esse anti-americanismo idiota e esse sentimento de inferioridade que resolveu se transformar em moda hoje em dia… Prefiro o estilo de vida americano a ser escravo e submisso de um regime corrupto e decadente de ditadores totalitarios que querem tornar-se a verdade onipresente… O padrão americano é melhor simplismente porque é o mais difundido no mundo, o que torna as coisas bem mais simples… Mas o melhor é reinventar a roda e fazer um plug incompatível com tudo que existe (viva o nacionalismo imbecil), para arrancar dinheiro dos idiotas que vão ser forçadas a comprar um monte de tomadas e adaptadores, e de quebra, ainda encarecer mais um pouco os produtos vendidos aqui, pois os fabricantes ou importadores, vão ter que incluir adaptadores ou produzir os plugs do aparelhos especificamente para o nosso mercado. Quanto a única segurança da "maravilhosa" nova tomada que é não ser possível tocar nos pinos, para obter o esmo efeito sem nenhum tipo de transtorno bastava que se adotasse como padrão que o pino da tomada fosse encapado, só com só a extremidade de metal como já é feito em alguns aparelhos.

      • Prezado Rodrigo Maciel:
        Não tenho qualquer interesse em polemizar com você ou com qualquer outra pessoa. Respeito, verdadeiramente, a sua opinião. Há muito aprendi a conviver e respeitar a alteridade, a diferença, o outro como outro, de fato. Porém, como você reagiu tão mal ao que escrevi, peço-lhe desculpas se por acaso você se sentiu ofendido por mim. Não foi minha intenção. Na verdade, já me arrependi de haver escrito aquele desabafo. Nesses espaços, esse tipo de comentário sempre gera muita confusão. Permita-me, porém, corrigir-lhe num aspecto: de forma alguma sou antiamericano ou me sinto, como brasileiro, inferior a outros. Admiro a cultura americana, com ressalvas óbvias, e o empreendedorismo daquele povo. Mas acredito que nós, brasileiros, teremos nosso lugar ao sol. A América não foi sempre pujante e, como todo império, pode vir a conhecer o seu crepúsculo, enquanto assiste à ascensão de outros.

  • Pingback: TecNews: Noticias Tecnofagia()

  • Putz!!! Que raiva.

    Acabei de reformar toda a parte elétrica do meu apartamento e, como bom brasileiro antenado nas leis e diretrizes da tão atuante e "de útilissíma utilidade pública" comprei ( e olha não paguei barato. Não tem isenção de IPI) todas as tomadas elétricas já no novo padrão.

    Daí vem a raiva.

    Acontece que, como o seu utilíssimo plug adaptador, nenhuma outra tomada elétrica dos meus antigos (não tão antigos assim…) aparelhos elétricos não combinam e não entram nos respectivos receptáculos. É geladeira, televisão, micro ondas, computadores, reguiladores de voltagem, abatjours e mais um monte deles.

    Tá vendo onde nasce a raiva?

    Conclusão, tive que comprar mais de 20 (isso mesmo. + de vinte) "adaptadores" prás minhas tomadas. Que, vale ressaltar, custaram o dôbro das tomadas de parede do novo padrão.

    Entenderam a minha raiva?

    Ai que ódio, viu…(rs,rs,rs…)

    • Compartilho minha indignação e raiva com você, esse novo padrão de tomadas é uma palhaçada, dos meus aparelhos só uns poucos que tem plug redondo e tomada fina que entram no rebaixo da tomada, o restante com pino quadrado, plugs de computador e aquelas fontes que tem no corpo os pinos também quadrados ou mesmo redondos vão precisar de adaptador… Resta saber o quanto o autor dessa "maravilhosa" norma recebeu dos faricantes de tomadas e de adaptadores para forçar as pessoas a trocar todas as tomadas antigas…

  • Edu

    Vou me mudar para Brasília a trabalho…aluguei um flat novíssimo e com tomadas no novo padrão…e comprei 3 adaptadores para começar. Gastei 33 reais.

  • Josinei

    E uma grande mentira que o novo padrao e mais seguro, tentei colocar no quarto do meu filho uma tomada do novo padrao acreditando que seria mais seguro mas alem de ser mais frouxa e facil de puxar, precisei usar uma tomada em que os plugs ficam em 90 graus com o fio, nesse novo padrao, uma tomada assim fica com um vao entre a parede e a tomada perfeito para uma crianca colocar os dedos e puxar a tomada e tanto a tomada da parede quanto a tomada do fio eram de marcas conhecidas e recomendadas. A unica motivacao para adotar esse novo padrao e criar reserva de mercado e obrigar todos nos a gastar mais dinheiro. Uma pena que nessa republica das bananas sejamos obrigados a engolir golpes como esse, E vem mais um por ai com a reserva de mercado na TV paga. Pelo jeito ja estamos esquecendo as licoes do periodo da ditadura que tentou empurrar reservas de mercado em tudo que pode.

  • dflopes

    acabei de mudar de apartamento, e estou correndo nas lojas da cidade para achar os ultimos plugs "normais"…

    E estou fazendo estoque de "réguas de energia"(extensões), pois já estão substituindo por esse padrão ridículo.

  • Assim como copiaram o nosso sistema de cor PAL-M?

    Ai que medo…

    • mnagano

      Eu não contra, nem a favor, muito pelo contrário…

      O que me chateia e ver gente visitar o meu site e chamar outras pessoas de baba-ovo…

      • Pensei que o "seu" site fosse mais democrático…
        Não conheço o senhor Marcosalexandre mas, como concordo com tudo o que ele disse, senti-me incomodado com a sua resposta, Sr. Nagano, que não foi nada delicada. Mas, como o site é "seu", o senhor, ao contrário dos seus leitores, tem o direito de falar o que quiser.

        • O problema na minha opinião é que as algumas pessoas acham que o que é público não é de ninguém. As nossas praças, orelhões e sistema de transporte que o digam.

          O Zumo é minha casa (e do Henrique), gostamos de ouvir idéias, criticas construtivas, uma gozação de vez em quando, mas não acho que — em "nome da democracia" — isso aqui vire uma casa da sogra.

          'nuff said.