ZTOP+ZUMO

Notas da Zumo-caverna: a caixa do Intel Core i3

Estava aqui na Zumo-caverna pensando em maldades quando recebi alguns equipamentos para testes. No meio deles, topei com a caixa no novo processador Intel Core i3, que me ajudou a esclarecer algumas dúvidas que tive desde a época do lançamento desse produto.

Como muitos já sabem, a nova linha de processadores Clarkdale estará disponivel comercialmente como Core i3 série 5, Core i5 série 6 e até um Pentium série G6xxx e que eles irão conviver por algum tempo com o Core i5 750 “Lynnfield” lançado originalmente em setembro do ano passado.

O problema é que o Core i5 750 “Lynnfield” e seus irmãos maiores (batizados de Core i7) não vêm com gráficos integrado, de modo que fica a dúvida para o usuário final saber o que comprar, principalmente no caso de um upgrade.

No caso dos Clarkdale, a Intel coloca um aviso na sua caixa uma informando de que o produto é um processador com gráficos integrados, o que não ocorre com o Lynfield. Isso vai de encontro com o que alguns colegas do mercado já haviam me adiantado, mas nunca confirmado.

Outro detalhe importante é notar que para ter acesso aos gráficos integrados do Clarkdale, é necessário o uso de uma placa-mãe baseadas nos novos chipsets H57, H55, Q57, enquanto o Lynnfield funciona essencialmente com o P55.

Mas isso significa que os novos Core i3/i5 Clarkdale não podem ser instalados numa placa-mãe com chipset P55? Pelo que já conversei com o pessoal da Intel, é tecnicamente possível usar um Clarkdale numa placa com P55, só que a aceleradora gráfica será simplesmente ignorada. O contrário também é válido, ou seja, pode-se instalar um Lynnfield numa placa-mãe para Clarkdale mas sua saída de vídeo on-board não vai funcionar.

Resumindo: funcionar funciona… mas é uma solução meia-boca. Melhor casar o processador com a placa-mãe correta.

Ah sim, o processador? Testes já em andamento, fiquem ligados…

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • walter 19/01/2010, 19:42

    Engraçado que já tem o Pentium G em lojas no Brasil…
    A disponibilidade de produtos nesse lançamento foi absurda (tirando em Taiwan e no leste europeu, onde sempre vaza antes, claro).

    Pelo preço que saiu, os i3 parecem muito mais interessantes pra maioria das pessoas, mas o custo da placa-mãe ainda precisa cair um pouco pra demanda alcançar a oferta :p

  • Leonardo Moreira 23/01/2010, 01:29

    esse processador deve ser muito bom, porem o preço é meio salgadinho… 😀