Nokia 808 Pureview: a câmera de 41 megapixels vista mais de perto

N

Yap. 41 megapixels. Na prática, 38 megapixels. Na realidade, 5 megapixels. O sensor de imagem do Nokia 808 PureView deixa o smartphone movido a Nokia Belle (antigo Symbian, em sua versão mais recente) com 1/5 da resolução de uma Hasselblad, tudo no seu bolso, graças a um método de superamostragem de pontos (7 pixels formam 1). Amostras de imagens aqui – e explicamos como funciona a tecnologia PureView.

Primeiro, o hardware do 808 PureView. O aparelho tem uma tela levemente curvada de 4″ (qHD, 640 x 360) Clear Black (para melhor visualização em condições de muita luz, como ao ar livre) recoberta por Gorilla Glass. Armazenamento interno é de 16 GB, expansível via cartões microSD.

A parte traseira é de plástico resistente – me deu a sensação de um plástico bastante rígido e resistente – e com um calombo enorme por conta da câmera.

A tampa da bateria é removível…

E do lado direito do 808 Pureview estão o controle de volume, a trava da tela e o disparador da câmera.

Na parte de cima, vemos o conector para fones de ouvido padrão 3,5 mm (o 808 tem som Dolby Mobile), o conector microSD e uma porta HDMI (faz todo sentido, afinal, ligar esse aparelho a uma TV).

E a câmera, gigante. A questão principal aqui não é tirar boas fotos na resolução máxima de 38 megapixels, embora isso seja possível. A ideia, com a tecnologia PureView, é fotografar com o máximo de detalhes e com rapidez. O flash (pra alegria do David Lopes) é Xenon, mas ao lado está um pequeno LED para iluminar durante a gravação de vídeos em alta definição (1080p a até 30 quadros por segundo). A lente Carl Zeiss tem boa luminosidade (f/2.4) e as fotos são salvas em formato JPEG.

A câmera do 808 PureView funciona em três modos: automático, cenas e criativo.

E na opção do menu da câmera você escolhe entre resolução total (com arquivos em torno de 10 MB por imagem) ou em PureView, com resoluções de 3, 5 e 8 megapixels.

Na tela do 808, fica assim uma imagem PureView de 5 megapixels:

Mas se quiser pular para a resolução total, pode fotografar uma garota finlandesa na rua… e ver o floco de neve em seu cabelo com bastante precisão.

É, sem dúvida, um passo importante para a Nokia mostrar que ainda sabe fazer boas câmeras. No final da apresentação hoje cedo em Barcelona, alguém perguntou se não seria mais prático ter essa câmera em um aparelho com Windows Phone. A resposta, um tanto genérica, foi que o produto já vem sendo desenvolvido faz tempo. Jo Harlow, vice-presidente de smartphones, também não comentou se existirão outros novos aparelhos com o extinto Symbian.

O Nokia 808 PureView começa a ser vendido em maio na Europa pelo preço sugerido de 450 euros.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos