NetMovies Live: set-top box para streaming para a TV a caminho

N

netmovies_sopa

A NetMovies entrou na briga pela distribuição de filmes online com uma estratégia BEM diferente da Saraiva.com, sua única concorrente por enquanto: em vez de downloads, streaming para o povo. E ver filminho no notebook está perto da extinção, já que a companhia quer lançar um set-top box para ligar direto ao televisor, sem precisar do PC por perto.

O serviço NetMovies Live (movido a Flash, com infra-estrutura de distribuição do streaming da Akamai) é só o primeiro passo no modo de entregar filmes sob demanda ao consumidor, de acordo com Daniel Topel, executivo-chefe da empresa. (e, sim, eles têm uma estratégia de negócios bastante parecida com a da norte-americana Netflix).

Até o final do ano, segundo Topel, a NetMovies quer lançar um set-top box para acessar seus filmes direto do televisor, sem precisar do computador. Ele acredita que deva custar uns “duzentos reais”, mas se tratando da realidade brasileira, tudo pode mudar. Essa caixa da NetMovies se conectaria à internet via cabo ou Wi-Fi e uma interface especial permite a navegação e escolha do título para ver.

Por enquanto, o principal problema do NetMovies Live é o catálogo: são 100 filmes “clássicos”, que vão de clássicos mesmo (Cidadão Kane, A Bela da Tarde) a “clássicos” da pancadaria nos anos 70 (Jackie Chan, Bruce Lee e por aí vai). Diz Topel que eles estão negociando com os distribuidores o aumento do catálogo – querem chegar a 2.500 títulos até o final do ano. Aí sim a coisa começa a valer a pena. E se tiver um set-top box decente, melhor ainda (alô fabricantes de TV, que tal integrar isso aos seus aparelhos top de linha?).

Os pontos positivos do Live são o fato de não ter download, não ter DRM para irritar e não precisar usar um cliente Windows-exclusivo para ver os filmes. Por ser baseado em Flash, o Live roda em qualquer navegador compatível. O mínimo de banda larga recomendado é de 700 kbps e a qualidade do filme se adapta de acordo com a conexão. Fiz um teste rápido aqui (com o Jackie Chan acima, por sinal). Topel fez ainda uma demo de conteúdo ainda não disponível em alta definição (com um filme de morcego que persegue coringas…) e funcionou direitinho também.

Ao avançar no filme, aparecem miniaturas das cenas seguintes (teoricamente, já que minha conexão está tímida com a chuva hoje em São Paulo):

netmovies_thumb

De qualquer modo, acredito que o NetMovies Live é um baita serviço promissor. Eu, particularmente, não acredito mais em mídia física e vejo Blu-rays e DVDs como algo temporário. O desafio para a NetMovies é manter tudo simples como é hoje.

Ah, sim, preços: assinantes pagos e não-pagos podem acessar o NetMovies Live por 15 dias. Depois, o serviço será oferecido como um adicional aos planos de assinatura de DVD e Blu-ray (menos os planos “Light”), com número de horas de acesso variando de acordo com o que foi contratado para mídias físicas (a empresa quer que tudo seja ilimitado na Live em um futuro breve). E um plano Live 10 será apenas para quem quiser acessar filmes por streaming (preço sugerido: R$ 15,60 por mês).

Uma demo rápida do NetMovies Live com Daniel Topel, CEO da empresa:

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

Disclaimer: o ZTOP+ZUMO tem links de afiliados com a Amazon e pode ser
remunerado caso você clique em links neste artigo e compre algo.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos