Hands-on: Nespresso Expert (ou internet das coisas no seu café)

H

A Nespresso Expert é a mais nova máquina de café da marca, e o segundo modelo com conectividade Bluetooth a chegar às lojas (o primeiro foi a Prodigio). Mas você precisa de uma cafeteira conectada?

Nespresso Expert

A máquina segue o padrão de simplicidade da Nespresso: você insere a cápsula de café em uma ranhura na Expert, decide o volume de água para o café, a temperatura e aperta um botão. Pronto, o café saiu perfeito na xícara.

Na prática, a grande diferença de uma máquina mais profissional, como a Expert, em relação a modelos mais simples/baratos (como a Inissia meu modelo anterior)…

Nagano comenta: Então esse nome Inissia vem de “Inissiante?” ;-D

Viva o coador de meia!

…é o silêncio na extração (o ruído é menor na Expert), ter um fluxo de água quente separado e o fato de a máquina mais cara jogar sozinha a cápsula na gaveta após o café ficar pronto. A Expert também é o primeiro modelo a fazer café estilo Americano (=com mais água, o que não faz meu estilo).

Mas a pressão das máquinas, tanto as mais baratas como as mais caras, é a mesma: 19 bar, suficiente para tirar um café expresso cheio de espuma (como os italianos gostam!).

Para um dono de máquina de café expresso tradicional (leia-se: moer o grão, colocar o pó na manopla, fazer o café, lavar tudo depois, tirar pó de café da alma), a praticidade de uma Nespresso é gigantesca. A cápsula não faz sujeira, e é preciso limpar apenas resíduos líquidos dos recipientes (e jogar as cápsulas fora separar para reciclagem).

A Expert é uma máquina grande (pesa 4,4 kg!), com capacidade do recipiente de água para até 1,1 litro.

Na frente da máquina temos a saída de café/água quente, os botões giratórios de controle de água e temperatura, a gaveta de cápsulas usadas e um suporte removível de xícaras menores.

Os dois botões giratórios de controle mudam a indicação. No primeiro, ao centro, você define entre café ristretto (25 ml), expresso (40 ml), lungo (110 ml) e americano (25 ml de café e 110 ml de água quente). O ícone da gota permite extrair água quente de forma rápida pela máquina (para chás, por exemplo).

O outro botão giratório controla a temperatura da água (morna, quente, muito quente).

Vendo a saída de café da máquina, por baixo, dá para notar que são duas cânulas: uma para o café e outra para água quente. Assim, seu chá não corre o risco de ficar com gosto de café sujo.

Acima da máquina estão o botão de liga-desliga/início de extração (à direita) e a gaveta de cápsulas. Basta deslizar essa tampa prateada para a direita…

E ver o recipiente das cápsulas.

Depois da extração do café, a Expert joga automaticamente a cápsula na gaveta inferior.

Falando em cápsulas, uma pausa de pedido para a Nespresso Brasil: traga as cápsulas de café gelado para cá (só estão à venda na Europa, e são incríveis). É uma cápsula normal, só que você coloca duas pedrinhas de gelo na xícara. 

Tá, e a conectividade?

Liguei o Bluetooth do smartphone e após alguns segundos, o app Nespresso encontrou a máquina.

Em resumo, o app ajuda a:

  • controlar a descalcificação da máquina (algo comum na Europa e sua água “dura”);
  • controlar quantas cápsulas você tem e gerenciar seu inventário (mmm), além de comprar novas cápsulas online;
  • ajustar a quantidade de água para cada tipo de café (ristretto, expresso, lungo, americano), reduzindo ou aumentando o volume d’água.
  • mandar a máquina fazer um café ou programar para determinado horário (o que é interessante).

Na prática, a conectividade é mais um truque para impressionar os amigos (e as garotas) do que algo para usar todo dia. O que importa mesmo na Nespresso Expert é fazer café, e isso ela faz muito bem.

A Nespresso Expert começa a ser vendida hoje (04) pelo preço sugerido de R$ 999.

[Nespresso]

Nagano comenta:

Para quem acha que esse negócio de uma máquina capaz de tirar automaticamente um café fresquinho na hora de acordar é coisa de gente moderninha, há mais de 50 anos os bretões do Reino Unido e das suas colônias utilizam uma engenhoca chamada genericamente de Teasmade, uma mistura de relógio despertador com cafeteira e, no caso desse modelo Goblin D.23C de 1951 tinha até a função de abajur:

A sua máquinha de Nespresso tem isso?

O mais curioso é que a fabricante desse produto — a Goblin — existe até hoje produzindo diversos modelos mais ou menos hi-tech:

Até Mr. Bean tem o dele:

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos