ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Multi-tarefa? Que multi-tarefa?

Estou tentando salvar um arquivo de um CD com problema sérios de leitura. Antes de jogar o disco fora, tenho como costume tentar a cópia nos vários micros da casa. Notei, por exemplo, que o disco que dá erros de leitura em um drive í s vezes é lido sem problemas pelo drive que o gravou[1].

Como o disco foi gravado no notebook, ele é a primeira cobaia. O sistema operacional é um Windows XP SP2, e a máquina tem um Celeron de 1,4 GHz e 512 MB de RAM. Começo a cópia, o Windows atinge a parte com erros de leitura e… para. O sistema inteiro simplesmente para, enquanto o drive fica tentanto inúmeros “retries” consecutivos para extrair os dados do CD.

OK, toca pro Mac Mini. PowerPC G4 de 1,25 GHz, também com 512 MB de RAM, rodando o Mac OS X 10.4.10. A cópia começa, o sistema atinge a parte com erros de leitura e… olhe só! O desempenho do sistema continua intacto. A única coisa que para é o processo de cópia em si, sem afetar nenhum outro programa. Alguns minutos depois o Finder desiste e exibe uma mensagem que basicamente diz: “Desculpe, não consegui ler seu CD”.

E depois tem gente que não consegue entender porque gosto do Mac OS X.

PS: Não fiz o teste no Linux. O pinguim tirou férias aqui de casa (do notebook, pra ser mais preciso) até pelo menos a próxima versão, ou até aprender a brincar direito com o meu hardware. Hardware, aliás, que funcionava perfeitamente, até algum espertinho resolver reescrever um driver de rede do zero e tirar o antigo de circulação, deixando os usuários órfãos (e ilhados) até a nova versão ficar pronta.

[1] Isso me lembra os primeiros floppies da Shugart, na década de 70. Problemas com alinhamento das cabeças de leitura e gravação causavam a desconfortável situação em que muitas vezes era impossí­vel ler um disco gravado em um drive “A” em outro “B” idêntico.

  • Há alguns anos eu escrevi um artigo na falecida Revista do Linux onde eu comentava que talvez o maior problema que o Linux tinha de resolver era a falta de um plano efetivo de compatibilidade entre versões.

    Não há desculpa para alguém reescrever um driver e enviá-lo para o upstream sem que ele mantenha ao menos o mesmo nível de funcionalidade do driver antigo. Quer reescrever? ótimo, mas só envie quando estiver ok.

    Ok, podem jogar as pedras agora.