ZTOP+ZUMO 10 anos!

Motorola anuncia o Moto E5 Play com Android Oreo Go

Novo modelo de entrada da empresa vem com a promessa de oferecer uma melhor experiência de uso graças ao uso do sistema operacional e apps mais enxutos do Google.

Depois da Positivo, Alcatel e Multilaser (aqui e aqui) agora é a vez da Motorola lançar no Brasil seu primeiro smartphone com Android Oreo Go embarcado, o Moto E5 Play:

Segundo Bruno Couto Head of Marketing da Motorola no Brasil, a chamada Série E foi relançada por aqui no ano passado na forma do modelo Moto E4 que se posicionou como o modelo de entrada da linha…

… e que teve uma resposta muito positiva em termos de vendas:

E a partir disso, a empresa renovou o produto para esse ano introduzindo um visual mais moderno e até um novo sistema operacional — o Android Oreo Go — que promete uma melhor experiência de uso mesmo em modelos de entrada.

Segundo o pessoal do Google, a grande sacada da versão GO é que ela foi especialmente otimizada para rodar de maneira adequada mesmo em hardwares mais modestos — caso do E5 — permitindo assim que um público ainda mais amplo possa usufruir dos produtos e serviços oferecidos pelo ecossistema do Android.

Isso foi possível por meio de uma adequação tando do seu sistema operacional quanto de algumas apps da empresa (facilmente identificáveis pelo sufixo GO):

Mas como não existe almoço de graça e — se esse novo SO é tão bom e tão rápido assim — porque não abandonar logo o Android de linha e ficar apenas com o Go?

Para entender essa mágica é preciso entender primeiro o que o pessoal de Mountain View entende por “otimizar” o que nesse caso foi retirar desses programas recursos considerados dispensáveis (ou mais exatamente que o usuário usa pouco/nem usa) de modo que o resultado final ficou mais leve e rápido de executar (algo em torno de 15%).

Um bom exemplo dessa otimização foi a retirada dos recursos do chamado Android for Work o que faz com que esse produto não seja a mais adequada para uso em empresas — ou seja — para esse público o ideal ainda é o Android de linha.

Fora isso, o Google também redesenhou seus apps GO de modo a tirar o máximo proveito de outros recursos da plataforma, como por exemplo usar o Google Fotos como gerenciador de imagens padrão do smartphone ou o Google Files to Go que permite que o usuário gerencie sua memória de armazenamento da maneira mais racional possível.

Interessante destacar que com todas essas otimizações, os arquivos de sistema do Moto E5 Play (SO + apps embarcados) ocupa apenas 4,1 GB dos 16 GB disponíveis restando aproximadamente ~12 GB livres para o usuário final.

Porém, a Motorola já explicou que o Moto E5 receberá normalmente todas as atualizações de segurança do Android 8 “Oreo” mas não será atualizado para a futura versão 9 “Pie”.

Com relação as suas especificações técnicas ela vem equipada com um processador Qualcomm Snapdragon 425 equipado com quatro núcleos de processamento ARM Cortex-A53 de 1,4 GHz e GPU Adreno 308tela Max Vision de 5,7″ com resolução nativa HD+ (1.440 x 720 pixels — proporção 18:9), 1 GB de RAM, 16 GB de armazenamento interno, câmera frontal de 5MP e traseira de 8 MP (ambas com flash), suporte para dois cartões nano SIM (com suporte para redes 2G/3G/4G) mais um cartão micro SD de 32 GB ao mesmo tempo (uia!), Wi-Fi, bluetooth, sensor de impressão digital e bateria de 2.100 mAh.

O corpo mede aproximadamente 7,2 x 15,4 x 0,9 cm (LxAxP) pesa ~149 gramas (com a bateria instalada) e tem acabamento em policarbonato fosco em tons de preto e dourado.

O Moto E5 Play começa a ser vendido hoje (22/08) nas cores Preto e Ouro pelo preço sugerido de R$ 799 — um preço um pouco abaixo dos R$ 899 cobrado pelo Moto E5 de linha (com 2 GB de RAM e bateria de 4.000 mAh) ou os R$ 949 do Moto E5 Plus (2 GB de RAM e bateria de 5.000 mAh).

Mais informações aqui.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.