Motokey, Charm, MotoTV: Motorola vai (de novo) ao mundo pop

M

A Motorola mostrou ontem à noite três novos produtos do seu portfólio mais básico para 2010. De olho no mercado jovem, a fabricante norte-americana traz o MB502 (“Charm”), um Android 2.1 muito parecido com o FlipOut. Além disso, chegam o MotoTV (primeiro celular com TV digital 1-seg) e o Motokey (com dois SIM cards) – ambos com sistema operacional proprietário.

Antes de falar dos produtos, duas coisas:

1) Todos os executivos da Motorola fizeram questão de frisar que a companhia decidiu reavaliar o lançamento do upgrade para Android 2.2 do Milestone (entenda a bagunça lá no Giz) – ou seja, tem tudo para dar certo e liberarem essa atualização.

Pelo que entendi, um dos motivos iniciais para o não-upgrade para o 2.2 seria a baixa adesão – menos de 10% – da atualização do Android 2.0 original do Milestone para o 2.1, lançada neste ano. É a prova de que meia dúzia de funções a mais só torna o aparelho melhor para heavy users (que sabem fazer barulho e reclamar online), não pro consumidor médio que dá seus primeiros passos no Android. De qualquer modo, a Motorola diz que ouve o consumidor e quer ser transparente o tempo todo.

Pequeno comentário pós-publicação deste post: Não acho ruim a reclamação do povo em relação à posição inicial da Motorola. A fabricante deve cuidar bem de um consumidor top (que pagou caro por um aparelho topo de linha) sim. O que questiono é o fato de valer a pena investir recursos num upgrade genérico para meia dúzia de compradores. E, como todos sabemos, existem alternativas fora do mundo dos fabricantes pra chegar ao 2.2, certo?

2) O Milestone 2 (versão GSM do Droid 2) está a caminho, com lançamento “para breve”, segundo a Motorola. A conferir.

De volta à realidade: O Motorola MB502 (conhecido como “Charm” nos EUA e resto da América Latina) é a versão candybar do FlipOut: mesma tela sensível ao toque de 2,8″, teclado QWERTY, câmera de 3 megapixels, Android 2.1 e, o mais bacana, um touchpad na parte traseira como o do Backflip. Vai ser vendido pelo preço sugerido (desbloqueado) de R$ 899.

No modo “povão”, a Motorola é mais um fabricante a entrar no jogo da TV digital (ainda que atrasada por causa da Copa do Mundo de junho/julho) e nos telefones com dois SIM cards. É um passo importante para tornar esse mercado (principalmente o de ‘dois chips’) mais formal e com garantia, assistência técnica (algo que os MPX da vida não têm, claro).

O Motokey EX115 é o “dois chips” da Motorola:  seu design lembra o antigo MotoQ – teclado QWERTY, integração com redes sociais, sistema proprietário , tela de 2,3 polegadas, saída para fones 3,5 mm, rádio FM com RDS, câmera de 3 megapixels, porta microUSB e “configuração fácil de e-mails”. Chega até o final de setembro pelo preço sugerido de R$ 599 (existe ainda uma versão EX112, com um SIM card apenas).

Já o MotoTV é um aparelho touchscreen com tela resistiva de 3,2″ (resolução de 640 x 480 para TV 1-seg) e função de replay que reproduz até 60 segundos exibidos na TV. Vem com cartão microSD de 2 GB, câmera também de 3 megapixels, Bluetooth, FM com RDS e um aplicativo para editar fotos e vídeos. Começa a ser vendido até o fim deste mês – e a Motorola não falou o preço dele ainda. Estou com um MotoTV para testes e mais tarde subo um hands-on com ele.

Galeria de fotos:

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos