5 minutos com Moto G (2015)

5

Comprar um smartphone novo, principalmente Android, é um processo confuso porque falta consistência na oferta de cada fabricante. Por isso tem gente que não larga um iPhone: sua experiência de uso, no geral, é consistente de uma geração para outra, com melhorias gerais em hardware e também no software.

A Motorola me parece – num feito único – criar essa consistência com sua linha de produtos Moto G, agora na sua terceira geração, anunciada ontem e já à venda no Brasil.

Consistente?

Sim: experiência de software simplificada ao máximo com hardware eficiente (não necessariamente topo de linha), design parecido ao longo dos anos. Visto de frente, o novo Moto G não difere muito das sua encarnação de 2014 (a de 2013 era um pouquinho mais básica, sem alto-falantes estéreo frontais). Se você tem o modelo do ano passado, não vai notar muita diferença ao pegar no aparelho.

moto g 2015  - 1

Até mesmo formato e peso não mudaram muito em relação à geração 2014. Um pequeno upgrade no processador (nota: é o mesmo usado no modelo de entrada Moto E, mas com velocidade um tiquinho mais rápida), todos modelos com 4G integrado e uma interessante opção de configuração com mais RAM (2GB, que vale a velha máxima: quanto mais RAM, melhor).

Toda a linha 2015 da Motorola – sem exceções – é compatível com 4G, e todas as variantes do Moto G novo tem entradas para dois SIM cards de operadoras (o que prova que o dual-sim venceu a barreira de resistência das empresas de telecomunicações)

Nas configurações, além do novo processador, as grandes novidades são a câmera de 13 megapixels (que a Motorola diz ser melhor que a das gerações anteriores), um pequeno aumento na capacidade da bateria e a proteção IPX7 contra água (1 metro de profundidade até 30 minutos, mas não é pra mergulhar com o aparelho, né). Recebi pra testes o Moto G 2015 com 2GB de RAM com frente preta/traseira rosa e 2GB de RAM, sem TV digital.

Abaixo uma comparação entre os Moto G de 2015 (terceira geração) e 2014 (segunda geração).

moto g 2015 specs - 1

Voltando ao produto: alto-falantes estéreo na frente, câmera para selfies de 5 megapixels…

moto g 2015  - 2 moto g 2015  - 3

E um acabamento curvado que lembra – de longe – seus irmãos maiores da linha Moto X 2015. Embaixo tem o conector microUSB…moto g 2015  - 4

…e em cima, a entrada pra fones de ouvido.moto g 2015  - 5

Seguindo o padrão Motorola, na lateral direita temos o botão de liga/desliga e o controle de volume.
moto g 2015  - 6

A grande mudança de design do Moto G 2015 é a parte traseira: a câmera agora é cercada por uma estrutura de alumínio. O acabamento da capa traseira mudou também, com uma textura emborrachada. Por conta do anúncio da chegada do serviço de customização MotoMaker, da Motorola, ao Brasil, é possível escolher duas cores pra frente (branco ou preto), a cor da proteção da câmera, a capa traseira e itens de hardware (RAM/TV etc.). Segundo a Motorola, são mais de 3.200 opções de combinações possíveis.
moto g 2015  - 7

Ah sim: o MotoMaker também permite gravar uma mensagem personalizada na traseira. Essa é a que veio na minha unidade. moto g 2015  - 9

E tem a câmera, minha principal curiosidade com o Moto G novo. Tem uma resolução maior (13 megapixels) e, diz a Motorola, é a mesma do Nexus 6 (aparelho da Motorola que não foi lançado aqui). Como o Moto G é um aparelho consistente, devo focar mais nos benefícios da câmera em um vindouro review.

moto g 2015  - 8

O flash traseiro é um Dual LED, com dois tons para equilibrar as cores. Um truque interessante de software do Moto G novo é que ele finalmente incorporou a “balançadinha” para ativar a câmera (algo vindo do Moto X original de 2013) e traz uma nova brincadeira: agite o aparelho duas vezes para ligar a lanterna.

moto g 2015 - flash  - 1

Removendo a capa traseira do Moto G…moto g 2015  - 10

…vemos do lado esquerdo os slots para um chip de operadora e um cartão microSD (até 32 GB) e do outro lado o outro slot para SIM card de operadora. Diz a Motorola que o uso de dual-SIM é inteligente e o consumidor, tendo os dois SIM cards instalados, decide qual usar para dados via software – a outra linha fica disponível apenas para voz.

moto g 2015  - 11 moto g 2015  - 12

Vale notar também que a tampa traseira tem essa proteção para os slots, que ajudam a fechar o compartimento traseiro contra água (graças ao IPX7). moto g 2015  - 13

O software

moto g 2015 telas   - 1

Com o novo Moto G, a Motorola manteve as coisas simples, e isso é ótimo. Nada de interfaces que adicionam recursos e deixam o aparelho mais lento, nada de apps de terceiros instalados, só o básico. São apenas DUAS telas de apps (uau). Tem o básico do Google instalado, alguns apps da Motorola e só.

O Android utilizado é o 5.1.1.

(nota do Henrique: capturei essas telas antes de inserir minha conta do Google no aparelho; a Motorola já liberou alguns updates para esse dispositivo que estou testando).

moto g 2015 telas   - 2 moto g 2015 telas   - 3 moto g 2015 telas   - 4 moto g 2015 telas   - 5 moto g 2015 telas   - 6

Em tempo: o Moto G 2015 já está à venda com preços iniciais sugeridos em R$ 849 (8GB internos, 1 GB de RAM), mas o valor final varia de acordo com a customização feita no MotoMaker (caso, claro, você compre direto da Motorola – Varejo e operadoras terão modelos sem personalização, óbvio).

[Motorola]

Em tempo 2: brinquei com o MotoMaker e criei um “Moto G do Henrique”: frente branca, traseira Azul Navy, detalhes em Laranja, capa opcional amarela. Não botei mensagem 🙂

Captura de Tela 2015-07-29 às 11.07.59

 

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos