ZTOP+ZUMO

[ZTOP contra a Zika] Japão e sua bateria que espanta mosquitos

Acessório da Thanko incorpora bateria de emergência para celulares + repelente eletrônico em um único volume

Da série “sai fora seu praga porque estou no telefone!“, a fabricante de bugigangas com porta USB favorita deste ZTOP — a Thanko Raremono Shop — vende um curioso acessório que parece até ser uma boa idéia — pelo menos na teoria.

Batizada de Mosquito Mobile Battery, trata-se de uma bateria de emergência para celulares/smartphones equipado com células de Li-Po de  3.600 mAh capazes de fornecer uma corrente de 5 volts x 1 ampere.

mosquito_battery_cores

Ela mede 2,7 x 1,1 x 2,12 cm (LxAxP) pesa 79 gramas e tem uma vida útil estimada em torno de 500 recargas ou mais. Ela conta com um medidor de carga e sua energia pode ser reposta plenamente em  5~6 horas quando ligado na tomada.

mosquito_battery_carga

E no caso de alguma necessidade, ele também incorpora um pequeno LED branco que pode funcionar como lanterna:

mosquito_battery_LED

Até aí nada demais, já que o grande atrativo desse acessório é o fato dele vir equipado com um circuito que emite sons de alta frequência que — segundo a fabricante — é capaz de espantar mosquitos!

mosquito_battery_uso2

A idéia por trás disso não é novidade, sendo até uma montagem muito popular entre hobbistas de eletrônica  pela simplicidade do seu circuito (outros exemplos aqui, aqui e aqui): basicamente um gerador de frequência ligado a um transdutor cerâmico (ou buzzer) piezoelétrico que gera um som de alta-frequência que espanta os mosquitos. Isso é válido também para apps de smartphone que prometem essa façanha (procure por “mosquito” na sua appstore favorita).

circuito_espanta_mosquito

O valor dessa faixa de frequência varia de acordo com a fonte de informação e a explicação científica de como ela funciona mais ainda. Porém – no geral — o se diz é que esse circuito reproduz a ressonância ou “zumbido” gerado pelo bater das asas de um mosquito, o que pode causar uma “confusão na cabeça” desses insetos e espantá-los por acharem que existem concorrentes demais no local.

Observamos porém que não existem afirmações de que essa tecnologia seja eficiente em 100% dos casos, fora o risco de alguma frequência espantar um bicho e atrair outro. De fato, esse artigo do site Electrónica fala sobre isso e até sugere um programa para quem quiser brincar com esses sons no PC.

Curiosamente, a bateria da Thanko trabalha com duas frequências: o chamado modo normal (16,2 ~ 16,88 kHz) e o silencioso (9,6 ~ 16,2 kHz). A explicação para isso é que as pessoas mais jovens tem uma audição melhor e, por causa disso são mais sensíveis aos sons de alta frequência e podem se incomodar com o funcionamento desse aparelho. Assim, o chamado modo silencioso pode contornar esse problema mas — em contrapartida — pode comprometer a sua eficiência.

Já as pessoas mais idosas tendem a não ter uma audição tão acurada, de modo que eles podem usar o modo normal sem se incomodar e usufruir desse produto no seu desempenho máximo.

O video abaixo demonstra o funcionamento dos modos normal e silencioso:

O preço sugerido desse dispositivo é de 2.480 ienes (~R$ 83) e pode ser encontrado no site da empresa.

Ah sim… Quem não acredita nessa balela de espantar mosquitos com ondas de alta-frequência, pode partir para a ignorância e fazer seu próprio eletrocutador de mosquitos em casa. Mas deixamos claro que este ZTOP (e o ZUMO também) não se responsabilizam pelos danos materiais e físicos que essa engenhoca pode causar tanto em homens quanto em mosquitos!

Nagano Comenta: Essa história de repelente de mosquito me fez lembrar de um “causo” que aconteceu comigo na época do PC a lenha: Em 2002, quando procurava na web informações sobre os processadores Hammer (codinome do primeiro processador AMD Opteron) topei por acaso com um evento oficial da AMD no Japão — o AMD Developer Conference 2002 Summer — cujo cartaz era esse:

amd_pig

Passei muito tempo anos encafifado com essa imagem, tentando decifrar qual seria a sua interpretação, já que a mais óbvia para um ocidental leigo e ignorante como eu — um porco fedorento/soltando gases — só faria sentido para sua arqui-rival de Santa Clara. E olha que na época, nem mesmo o pessoal da AMD Brasil (hi Otto!) conseguiu me dar uma explicação convincente.

De fato, só fui esclarecer esse mistério quando vi pela primeira vez um Katori Buta, um tradicional utensílio de cerâmica na forma de porco…

katori_buta

…usado para queimar o Katori Senko — um tipo de espiral de incenso usado para espantar mosquitos à noite e comum até hoje no Brasil em locais onde a rede elétrica ainda não está disponível.

katori_buta_senko

Como no Japão a imagem do uso deste utensílio está muito associado ao verão, isso explicaria o seu uso no evento da AMD.

katori_buta_anime2

Entendeu agora?

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Alexandre Fabian 06/02/2016, 20:18

    Realmente.. Existe uma boa diferença entre os dois modos… O com frequência normal é insuportável… Vai servir pra espantar os adolescentes do ambiente também. Se bem que não sei o quanto o auto falante do notebook conseguiu “transmitir” o som do gadget. Parece que não tem mais a loja online no site da Thanko em inglês. Ela pede pra fazer as compras pela Amazon. 🙁

  • dflopes 07/02/2016, 01:16

    Eu conheço como repelente espiral ou “Sentinela”.
    Vou fazer o teste durante o carnaval, onde irei p/ um balneário tão cheio de “carapanã que você mata 1 e vem 500 pro enterro…