ZTOP+ZUMO

Gadget do dia: Monitor de fatiga do motorista CareDrive MR688

Câmera automotiva fica “de olho” no motorista e emite alarmes de voz e som caso detecte sinais de distração ou de sono ao volante.

O ato de dormir no volante é a causa de até 32% dos acidentes de trânsito no mundo. Encontrar uma maneira mais proativa e eficiente de evitar esse tipo de ocorrência tem sido o foco de diversas pesquisas científicas, sendo que muitas delas estão na área de reconhecimento facial, que utiliza pontos de referência na face para criar padrões geométricos, cujas mudanças podem ser associadas com certos níveis de desatenção e comportamentos anormais que…

CareDrive_face_recognition

… combinados com outros fatores externos podem indicar um estado de fadiga:

CareDrive_face_recognition2a

Isso pode levar ao desenvolvimento de sistemas mais proativos que possam fazer algo antes que coisa pior aconteça:

CareDrive_BN_model2

De fato, faz anos (ou já seriam décadas?) que ouvimos falar nessas ideias e até de propostas de produtos…

CareDrive_BN_model3

… mas é a primeira vez que vemos uma aplicação prática na forma de um produto de consumo que pode ser implementado de maneira simples e prática, mesmo em veículos não preparados para tal.

Estamos falando da câmera CareDrive modelo MR688, desenvolvida pela empresa Hao Nai Industrial Co., Ltd. 

CareDrive_MR688_box

Esse dispositivo vem equipado com uma câmera IR rodeada por 20 LEDs infravermelhos /alto-falante frontal, sensor GPS e um chip DSP baseado no Pentium, capaz de processar seu próprio algoritmo de reconhecimento facial e de alertas — o que torna esse produto bastante autossuficiente no seu funcionamento, exigindo apenas uma fonte de energia de 12 volts. Ele mede aproximadamente 9,2  x 8,0 x 3,5 cm (LxAxP) e pesa 225 gramas.

CareDrive_MR688_front

Os quatro dip-switches localizados no lado de trás (=Settings) servem para ajustar a que velocidade inicial (0, 20, 30 ou 45 km/h) o sistema deve entrar em funcionamento:

CareDrive_MR688_back

Disponível em várias versões — profissional e de consumo — esta última pode ser instalada do mesmo modo que um GPS automotivo.

CareDrive_MR688_instalado

Depois de ligado, ele leva em torno de 2 segundos para inicializar e outros 30 segundos  para localizar a face do motorista e analisar o seu estado. Só depois disso ele irá começar a emitir seus alertas. Mas antes o sistema já é capaz de verificar se o motorista está de olhos abertos, acionando um LED com a luz verde, caso contrário essa luz permanecerá desligada.

Isso pode indicar duas coisas: que os olhos do motorista estão fechados ou fora do alcance da câmera. Neste último caso, o fabricante recomenda que o motorista reposicione a câmera para que ela seja capaz de monitorar os olhos com mais precisão. A distância efetiva de detecção é de 60~90 cm.

CareDrive_funcionamento

Observe que esse modelo também conta com um sensor de GPS que transmite informações de velocidade e movimento do veículo para a câmera, o que o ajuda a interpretar certas situações.

CareDrive_MR688_GPS

Por exemplo, se o veículo parar por causa de um farol vermelho e o motorista fechar os olhos ou olhar para os lados, isso não será interpretado como uma situação de perigo. Mas a partir do momento que o veículo começar a se mover, o sistema volta a emitir sinais. Isso pode ser melhor observado no vídeo abaixo:

Interessante observar que o software de monitoramento do MR688 não percebe apenas sinais de fatiga/sonolência, mas também outros comportamentos perigosos do motorista, como ficar olhando por muito tempo para os lados, para baixo (mexendo em algum botão do console ou procurando algo que caiu no chão) ou até mesmo para trás (numa conversa mais animada com os passageiros).

As mensagens variam de simples bipes/mensagens de voz, para chamar a atenção do motorista, até alarmes bem altos do tipo “levanta defunto”, que funcionam essencialmente como alertas. O MR688 não assume o controle do veículo, nem breca o mesmo no caso de uma colisão iminente. Para isso, a Hao Nai tem um produto específico: o CareDrive AWS 650.

Mais vídeos desse sistema em ação também podem ser vistos aqui.

O fabricante informa que, apesar do seu produto funcionar com usuários de óculos, ele reconhece que existe uma perda na sua eficiência. Dessa forma, o recomendado é que o motorista coloque os óculos mais próximos dos olhos, opte por uma moldura com lentes maiores ou posicione melhor a câmera.

Mais informações aqui.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.