MCTIC quer financiar projetos de IA

M

Novo programa do MCTIC com a Softex pretende apoiar 100 projetos de P&D na área de Inteligência Artificial orçados em até R$ 500 mil cada, com prioridade para a área de saúde.

Durante o Hackmed Conference & Health Hackaton, que aconteceu neste final de semana na cidade de São Paulo, Regiane Relva Romano, conselheira especial do ministro Marcos Pontes do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações de Comunicações) subiu brevemente ao palco para trazer “alguns recados bons!

Antes de mais nada, ela relembrou que está em andamento o Plano Nacional da Internet da Coisas que definiu quatro áreas prioritárias — cidades, rural, indústria e saúde. Na última, o ministério vê oportunidade para inovação.

Além disso, o MCTIC junto com a Fapesp e o CGI (Comitê Gestor da Internet) está fazendo um chamamento aberto (até o dia 20 de maio) para a criação de quatro laboratórios de inteligência artificial que deverão contar com o apoio da iniciativa privada, da comunidade acadêmica e de startups.

Outra informação ainda mais quente (que ela recebeu durante o almoço do evento) é que o MCTIC e a Softex irão anunciar na próxima terça feira, 4 de fevereiro, mais um chamamento onde o governo vai selecionar e financiar até 100 projetos de P&D orçados em até R$ 500 mil (cada) na área de inteligência artificial, sendo que o tema de saúde está entre as prioridades.

Regiane também anunciou mudanças na lei do bem, no Funtel e na lei de inovação que também têm “muito dinheiro na mesa” para a área de saúde e qualidade de vida. Duvidamos que vá em frente, mas faz parte do processo democrático divulgar esse tipo de informação.

Mais informações aqui.

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

+novos