Microsoft Kin: bastidores da tecnologia de cloud computing

M

Durante a Tucon 2010, conferência organizada pela Tibco em Las Vegas esta semana (e o Zumo está lá, olha só!), a Microsoft fez uma longa demonstração do Kin, seu novo smartphone voltado para o público jovem.

O que mais impressionou foi a velocidade com que o pequeno aparelho conseguiu acessar informações de diferentes redes, como Twitter, Facebook e MySpace. O telefone em si mostrou o problema comum aos smartphones que não levam a maçãzinha. A tela sensível ao toque não respondia 100% das vezes, os gráficos engasgavam um pouco nas transições… mas mesmo assim a velocidade com que o aparelhinho recebia e mandava as informações para as redes foi quase boa demais para ser verdade.
Segundo Robert Williams, diretor de experiências móveis da Microsoft, essa velocidade é fruto da parceria com a Tibco. Basicamente, a tecnologia de comunicação da empresa permite que a informação viaje em pedaços menores, de forma mais eficiente. Se você já usou o Live Messenger em um telefone com Windows Mobile, sabe o quanto isso é importante.
Em vez de atravancar o desempenho do telefone e entupir a banda de transmissão, o sistema consegue processar remotamente a informação e mandar só o essencial para o telefone. É claro que o desempenho azeitado tem um preço. O Kin precisa de conexão perene, 24 horas, para tudo funcionar macio. Sem conexão, todo o apelo se perde e ele não passa de um telefone bacaninha para jovens que toca músicas e faz fotos.
Foram dois anos e meio de projeto com a Tibco, que desenvolveu as ferramentas de computação em nuvem que alimentam o Kin. A Microsoft ainda não se pronunciou se vai lançar o Kin no Brasil. Mas apostamos que se ele for lançado, obrigatoriamente será atrelado a um plano de dados bem polpudo.
Zumo viajou a Las Vegas a convite da Tibco
Henrique comenta: este é o primeiro post do Jô aqui no Zumo. Já trabalhamos juntos num passado remoto e, vindo da equipe do Link/Estadão, ele vai falar de coisas bem bacanas e divertidas no Zumo – como games, por exemplo! Jô, seja bem-vindo!
Nagano comenta: Isso! Isso! — Com o Jô na nossa equipe poderemos melhorar ainda mais o nível de nossos posts. De agora em diante um segura, o outro soca e o terceiro fica gritando na orelha do cara pra ver se ele abre o bico. >;-)
Calma pessoal, brincadeirinha…

Sobre o autor

Jô Auricchio, editor convidado

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos