Meus 5 minutos com iPhone 4S

M

Assim como já aconteceu com o Windows 8, tive meus “cinco minutos” (um pouco mais, na verdade) de experiência com o iPhone 4S, novo smartphone da Apple que já vendeu mais de 4 milhões de unidades no primeiro final de semana de vendas no exterior.

>>>AMD Vision Challenge + ZTOP: vote e ajude a Cruz Vermelha

Mesmo usando Macs desde 1998 (oi, iMac!), não havia me rendido ao iPhone até o começo deste ano, quando comecei a brincar com um modelo antigo (3GS) e o mundo de apps exclusivas para ele (oi, Instagram!). O amigo Sérgio Miranda, editor da Mac+, encarou uma fila de horas e horas no Canadá para trazer um aparelho novo na semana passada (mais sobre isso no final deste post). E fui lá ver seu brinquedo novo.

Primeira percepção geral, já notada por todo mundo, mas que eu preciso falar também, agora com conhecimento de causa: se você já viu um iPhone 4, também já viu um iPhone 4S (tem um detalhe mínimo de diferença apenas)

É o mesmo design, carcaça, tela, botões, tudo igualzinho. A diferença mesmo está na câmera (que me pareceu muito mais nítida e veloz que as versões anteriores do aparelho) e no assistente pessoal Siri, que ainda está na escola e não sabe falar português.

De frente:

Atrás, com o mesmo vidro frágil (que saudades do plástico!), nenhuma informação adicional de que esse é o iPhone 4S (!):

O conector padrão de 30 pinos, microfone e alto-falante:

O botão de liga/desliga e a saída de fone de ouvido:

Controle de volume e trava de silêncio. Aqui é a única diferença no design do iPhone 4: a posição dos botões é distinta, fazendo com que capas pro iPhone 4 não caibam no 4S.

E o slot para o microSIM. Tudo igualzinho ao iPhone 4.

O grande destaque mesmo é o Siri, que ainda só fala inglês, francês e alemão. Clique no botão do iPhone para ativar o recurso, como já ocorria com o Controle por Voz em aparelhos anteriores. Toque o microfone prateado e fale o que quiser…

Mas a simpática mocinha não entende português!

Em vídeo, com ajuda do Miranda, dá para entender melhor, com funções básicas:

É uma experiência divertida, e que vai mudar bastante o panorama como interagimos com o smartphone em um futuro próximo. Ainda pode soar esquisito falar com um dispositivo móvel sem um interlocutor humano…

Mas quando o Siri sair do beta e estiver plenamente funcional, será o grande próximo passo na evolução dos smartphones. Se o Siri te convencer direito, vai se tornar parte da vida: marcando compromissos, lembrando coisas quando chegar em casa ou no escritório ou mesmo sendo vítima de piadinhas infames.

A Apple conseguiu inserir um senso de humor incrível (mesmas perguntas feitas em momentos distintos levam a respostas igualmente distintas) em um produto que usa inteligência artificial, e isso é ponto principal para conquistar o consumidor.

Minha conclusão rápida, ligeira e rasteira: pelo Siri (se for portado para o português, claro), eu compro um iPhone 4S. A maioria dos recursos do iOS 5 já está presente nos demais aparelhos antigos da linha, e o Siri é o “killer app” para trocar de telefone. Quando chega ao Brasil? Não temos ideia, já que o país não aparece nas primeiras listas de lançamento ainda este mês fornecida pela Apple. Mas acredito que a espera vale a pena.

E, finalmente, o Miranda explica sua epopeia entre Estados Unidos, Canadá e muitas horas na fila para conseguir o iPhone 4S desbloqueado (troquei o video, que estava com problema):

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

Disclaimer: o ZTOP+ZUMO tem links de afiliados com a Amazon e pode ser
remunerado caso você clique em links neste artigo e compre algo.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos