Gadget do dia: MAX Word Writer BL-80/BL-120

G

Empresa reinventa o conceito de máquina de escrever com uma máquina que realmente escreve com uma caneta!

Com o uso cada vez mais intensivo dos computadores nas mais diversas atividades do dia a dia, muitas pessoas parecem ter esquecido algumas habilidades que aprendemos na infância — como a arte da caligrafia — o que pode ser um problema (ou mesmo um tormento) na hora de escrever uma nota para um terceiro ou preencher algum documento oficial que precise ser escrito a mão de maneira clara e legível.

Pensando nisso, a empresa japonesa MAX desenvolveu o Word Writer que é tecnicamente, uma “maquininha de escrever” capaz de escrever caracteres ocidentais e/ou japoneses sobre superfícies planas. 

BL-120_overall1

Disponível em dois modelos — o BL-80 (86.000 ienes ~ R$ 1.986) e o BL-120 (145.000 ienes ~ R$ 3.348) essa engenhoca lembra muito uma rotuladora eletrônica super vitaminada, mas ao invés de imprimir etiquetas adesivas, ela possui um braço mecânico que escreve diretamente sobre a mídia a ser escrita, como naqueles antigos plotters a caneta da linha HP Draft Pro.

Como podemos ver, não se trata de um equipamento voltado para redigir monografias e sim textos menores porém não menos importantes — como colocar um endereço num envelope ou preencher uma etiqueta e/ou formulário de papel — tarefas por sinal, que podem ser bem desafiadoras, já que elas podem exigir uma boa noção de espaçamento para preencher corretamente os campos disponíveis. Para isso, basta entrar com o texto desejado, determinar a área disponível para escrita que o Word Writer se encarrega de ajustar o tamanho do texto ideal em incrementos de 1 mm.

Outra grande sacada do uso da caneta esferográfica é que ela permite o preenchimento de formulários multi-vias (de até oito cópias).

Além do preço, a diferença entre o Word Writer BL-80 e BL-120 está na área útil de escrita (12 x 2 cm e 12 x 3 cm respectivamente), na quantidade de memória interna e no tamanho máximo dos caracteres (até 1,5 e 2,0 cm). O sistema utiliza uma caneta esferográfica especial fabricada pela empresa…

BL-120_caneta_refill… ou canetas hidrográficas Staedler Lumo Color 319-S por meio de um adaptador opcional:

BL-120_staedler_adapter

Mais informações no site da empresa.

Ainda em tempo:

A  Max Co. foi fundada em 1942 como Yamada Aviation produzindo (surpresa! surpresa!) peças de avião para os militares mas que, com o fim do conflito, mudou de ramo lançando seu primeiro grampeador de papel em 1946 que foi o início de uma ampla e bem sucedida linha de equipamentos desse tipo para aplicações leves e pesadas.

Esse know-how na área de manufatura em metal também fez com que a empresa desenvolvesse outros produtos bem curiosos, como o Kukuru-S (Cool’cle-S) um triciclo “de quatro rodas” especialmente projetado para pessoas idosas, que incorpora algumas idéias bem interessantes como um porta-bengalas, amplo bagageiro para carregar compras e um eixo traseiro com diferencial, o que permite fazer curvas de até 180° em relação a uma das rodas do eixo traseiro.

coolcle_s_b1

Não se trata de um veículo voltado para agilidade/desempenho e sim um meio de locomoção mais cômodo, seguro e menos cansativo do que andar. De fato, ele até conta com um sistema que limita a velocidade do mesmo à mesma de uma pessoa caminhando, o que pode ser útil numa descida.

Wai-wai!

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

Disclaimer: o ZTOP+ZUMO tem links de afiliados com a Amazon e pode ser
remunerado caso você clique em links neste artigo e compre algo.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos