ZTOP+ZUMO

Máscara de Anubis: Um jogo de tabuleiro com realidade virtual

Brinquedo “analógico” utiliza a tecnologia do Google Cardboard para explorar labirintos e localizar a tumba do rei.

A Máscara de Anubis (アニュビスの仮面 — Anyubisu no kamen) é um novo jogo de tabuleiro com uma sacadinha bem hi-tech.

mascara_de_anubis_box

Isso porque, além das tradicionais peças de papel, cartão…

mascara_de_anubis_tabuleiro

…  e plástico…

mascara_de_anubis_peca

… o principal atrativo desse título é a Máscara de Anubis (duh!) — na verdade, um visor de VR inspirado no Google Cardboard — o que neste caso além de ajudar a manter o clima de “joguinho de tabuleiro”, também reduz o custo final desse brinquedo:

mascara_de_anubis_mascara2a

O seu enredo é mais ou menos o seguinte:

Uma pirâmide soterrada foi descoberta no deserto, sendo que os jogadores formam uma equipe de escavação que deseja explorar o seu interior a procura de seus tesouros escondidos. Porém, isso não vai ser tarefa fácil, já que em seus meandros estão cheios de perigos e armadilhas, de modo que para se preparar melhor para essa empreitada os jogadores contam com a Máscara de Anubis (uia!)…

mascara_de_anubis_mascara

… cujos poderes mágicos permite àquele que vestí-la ter, por algum tempo, uma visão remota do interior da pirâmide (uia! uia!)

Cada “visão” dura aproximadamente 60 segundos, de modo que o mascarado tem que ser rápido para descrever o que está vendo e, com essa informação, seus colegas constroem uma “maquete do local” usando as peças do jogo para tentar reproduzir o labirinto que eles terão que explorar.

mascara_de_anubis_visualizando

Um detalhe interessante é que outras pessoas do grupo também podem usar a máscara para checar informações/corrigir erros ou contribuir com novos detalhes que podem ter passado desapercebido por outros usuários, contribuindo assim para melhorar o mapa. Ao fim desse processo, as partes desse quebra-cabeças podem ser combinadas para formar o mapa final.

mascara_de_anubis_mapa_final

Vale a pena observar que a “visão” do labirinto pode não ser 100% precisa, de modo que isso pode levantar sérias dúvidas sobre algumas partes do mapa, o que deve ser marcado com peças especiais para depois serem discutidas pelo grupo durante o chamado “conversation time”:

mascara_de_anubis_debate

Feito isso, tem início a exploração de fato do labirinto, o que é feito no smartphone. Para isso o jogador retira o aparelho da máscara e começa a percorrer o mapa do seu início — marcado pelo cachorrinho Ludo na visão/tabuleiro — e este vai se movendo passo-a-passo, num procedimento que até lembra vagamente o jogo Campo Minado do Windows até o fim que é marcado por uma escada, o que indica a passagem para um próximo nível não explorado, o que significa que o uso da Mascara de Anubis é novamente necessária.

mascara_de_anubis_checando

O sétimo nível marca o fim dessa jornada, onde os jogadores devem finalmente encontrar câmara do rei e seu tesouro.

Segundo a fabricante, esse jogo foi feito para dois até sete participantes, com idade a partir de 10 anos e o tempo médio de cada partida é de aproximadamente 30 minutos.

Sua app é compatível com os sistemas iOS e Android sendo que a empresa já certificou os seguintes aparelhos: iPhone 5s, iPhone 6, iPhone 6s, iPhone 6 plus, iPhone 6s puls, Nexus 5, Nexus 6, Galaxy Note 4, Galaxy Note S6/S6 Edge, Xperia Z3, Xperia Z4, Xperia Z5, Galaxy S4, Galaxy S5, Xperia Z3 Compact, Nexus 5x, Xiaomi redmi note 3, so-04G, SH-03G, SO-01F, SO-02G e SO-03F,SHL25.

O curioso é que a criadora desse produto  — a Gift Ten Industry Co. Ltd. — é uma empresa nanica formada por apenas três pessoas que desenvolvem produtos focados em públicos específicos e os produzem numa escala bem limitada.

No caso da Máscara de Anubis, a empresa irá produzir e vender um lote inicial de 500 unidades que estão sendo oferecidos na sua lojinha eletrônica pela bagatela de 4.848 ienes (~R$ 162). Mas não adianta correr porque o produto já está esgotado!

O que resta agora para os interessados é inscrever-se no site para serem alertados sobre a disponibilidade de mais unidades.

Mais informações no site do produto.

 

Ainda em tempo (parte 1):

No site do jogo existe um vídeo que demonstra um jogo chamado “Tower of Maze” que parece ser uma versão preliminar da Máscara de Anubis (possui legenda em inglês).

 

Ainda em tempo (parte 2):

Fora os jogos de xadrez eletrônico, essa idéia de incrementar um jogo de tabuleiro com o uso de algum recurso computacional me fez lembrar de uma série de jogos para o console Odissey da Philips batizada de Master Strategy Guide, sendo que três desses títulos chegaram a ser lançados por aqui e devidamente traduzidos para o português: A Conquista do Mundo (Conquest of the World), Wall Street (The Great Wall Street Fortune Hunt) e Em Busca Dos Anéis Perdidos (The Quest for the Rings). Além do jogo de tabuleiro, esses títulos também vinham com uma película de plástico que era colocada sobre o teclado do console, aumentando assim a interação entre a parte analógica e digital do jogo.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Fabiano Forte 06/04/2016, 23:15

    Eu lembro desses jogos do Odyssey… Não cheguei a ter, mas a ideia era bem interessante, na aépoca! E era um dos poucos usos para o teclado!
    Ah, sim, quanto ao jogo, eu quero!

  • Adriano De Lima 07/04/2016, 09:59

    Esse jogo parece ser muito divertido mesmo.