ZTOP+ZUMO 10 anos!

Macs com decodificação/codificação de H.264 por hardware?

A coluna desta semana do Cringely especula que veremos, em breve, um refresh em toda a linha de Macs da Apple. Os novos modelos incluiriam um recurso muito útil nessa era do ví­deo digital. Um chip capaz de codificar (e talvez até decodificar) ví­deo em H.264 (o formato usado na iTunes Store, e parte da especificação MPEG-4).

E no que isso seria útil? Bem, decodificar ví­deo H.264 é um processo computacionalmente intensivo. Meu Mac Mini (PowerPC G4 .125 GHz) é capaz de decodificar um ví­deo com resolução de 480p sem problemas, mas ao se aproximar de 720i ou 720p (as resoluções mais baixas para ví­deo de alta definição) ele começa a engasgar. 1080p então, nem sonhando, só em um Mac Pro.

Isso é um problema para a Apple se ela quiser distribuir ví­deo em alta definição usando a iTunes Store: alguns Macs serão capazes de reproduzí­-los, outros não. Com o novo chip qualquer Mac, não importa o quão baratinho, poderia reproduzir ví­deo HD sem engasgos e com impacto quase nulo no resto dos programas e sistema operacional que estão rodando.

A capacidade de codificação H.264 também seria útil na produção de ví­deo. Quem já brincou com o iMovie em uma máquina menos poderosa sabe quanto tempo demora pra exportar um filme pra MPEG-2 (DVD). Com um encoder por hardware a exportação para H.264, formato apropriado para streaming e distribuição via internet, demoraria muito menos tempo. E nada impede o novo chip de decodificar/codificar MPEG-2 também, facilitando a reprodução e exportação de ví­deo para DVD. Com isso, os Macs consolidariam sua posição como “reis da multimí­dia”.

Checando a Wikipedia, encontrei uma lista de empresas que fabricam chips capazes de codificar/decodificar H.264 em tempo real. Uma delas é a Broadcom, com vários modelos de decodificadores. Curiosamente a Apple já tem uma relação com a Broadcom: os iPods com ví­deo usam um Broadcom BCM2722 para a reprodução de ví­deo, em MPEG-4 ou H.264.

Completando a história, a revista inglesa Macworld avisa que há falta de vários modelos da Apple no mercado, incluindo o Mac Mini, o iMac “entry-level” com Combo Drive, um modelo do MacBook Pro e Macbooks, tanto brancos quanto pretos. Novos carregamentos são esperados “em breve”. Segundo a revista, este é um padrão que coincide com a chegada de novos produtos Apple ao mercado (eles “secam” os estoques da linha antiga, e depois suprem as lojas com a linha nova).

Ao contrário da maioria dos rumores absurdos (“Uau! Jobs vai lançar um iPod com teletransporte!”), este faz bastante sentido e seria algo ótimo, tanto para os consumidores quanto para a Apple. Acho que vou deixar uma aba no navegador com a página da Apple em auto-reload. Nunca se sabe…

Próximo post:

Post anterior: