ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Macro: Samsung Galaxy S8 e Galaxy S8+

O Samsung Galaxy S8 foi anunciado hoje em Nova York, no modo clássico de “Samsung e seus grandes espetáculos no lançamento de produtos” (foi rápido apenas 1 hora cravada, porém exorbitante, com um telão que saía do chão do palco, fazia a curva e ia ao teto).

O smartphone? É uma evolução do que a fabricante coreana adotou no Galaxy S6 Edge , com o grande diferencial de os dois modelos terem a tela curva nas bordas (adeus Galaxy S de tela plana).

E é o design onde a Samsung quer dizer que dita tendências. O Galaxy S8 e seu irmão Galaxy S8+ são muito bonitos de perto, com a tal borda infinita, que vai de lado a lado do telefone, com uma borda mínima acima e abaixo. Adeus, botões físicos na frente do aparelho, para aumentar a sensação de área ocupada com uma tela grande em um corpo de alumínio menor a cada ano.

Para efeitos de comparação – tem algumas fotos neste post – o S8, com uma tela de 5,8 polegadas, é milímetros menor que o S7 Edge do ano passado, que tem uma tela de 5,5 polegadas. O S8+ e suas aparentemente grandes dimensões com 6,2 polegadas tem o tamanho equivalente a um iPhone 7 Plus (que tem uma tela de… 5,5″). A ideia aqui, no meu ver, foi transformar o smartphone em uma tela única, sem bordas ou limites (o que não vimos por enquanto, mas… quem sabe a Apple – rumores, bah – transforma isso em realidade em setembro ou outubro).

Apesar de não ter pedido desculpas (novamente) pelo explosivo Galaxy Note 7, o chefão dos smartphones DJ Koh enfatizou que os últimos tempos foram “desafiadores” para a Samsung. Do Note 7, além das bordas curvadas, o S8 herdou o leitor de íris para desbloqueio do telefone. O leitor de digitais, agora na parte traseira, também serve para aplicações de segurança (como guardar senhas de sites, liberando seu uso com a confirmação da digital e transformando o corpo do usuário na própria senha – cabeça isso, não?). E finalmente os Galaxy S ganham conectores USB-C, como a maioria dos smartphones gente grande do mercado atualmente.

Vale notar que, pela primeira vez em anos, a Samsung citou o Google em sua apresentação. O S8 roda Android 7.0, com a interface TouchWiz adaptada pela fabricante – que, nessa versão 2017, me lembra a interface de usuário do velho e bom Nokia N9.

De resto, o S8 – como eu já disse antes – é uma evolução. A câmera frontal tem mais resolução (8 megapixels), a traseira é (aparentemente) a mesma do S7, com 12 megapixels. Agora, com a assistente digital Bixby integrada à câmera, para buscas de objetos e itens (algo a vermos mais a fundo em um futuro próximo). E, apesar de a versão norte-americana do S8 vir com o novo processador Snapdragon 835, provavelmente a versão brasileira virá com o novo Exynos da Samsung, produzido em processo de 10 nanômetros.

Não temos data de lançamento para o Brasil ainda, nem preço sugerido. Mas já sabemos que o S8 terá uma versão Dual-SIM para o mercado brasileiro.

Samsung Galaxy S8


Tá vendo o ícone redondinho no canto esquerdo, abaixo da área de captura? É o atalho para buscar coisas com a Bixby.

S7 Edge ao lado do S8

e aqui o S8+, S8 e S7 Edge.

Galaxy S8+ ao lado do Galaxy S8

iPhone 7 Plus ao lado do Samsung Galaxy S8+: o S8+ tem tela de 6,2″, o iPhone 7 plus, de 5,5″.

 

Além do S8, a Samsung anunciou uma nova câmera Gear 360 (com capacidade de transmitir ao vivo e também com conector USB-C) e um novo visor Gear VR, agora com controle remoto Bluetooth. 

E os fones de ouvido agora têm pedigree: são da marca AKG.
Samsung Galaxy S8+



Disclaimer: ZTOP viajou a convite da Samsung Brasil. Fotos, opiniões e piadinhas infames são nossas.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • ditom

    E essas teclas virtuais?
    Qual é a da Samsung, Henrique, ao retirar as teclas capacitivas?

  • belo aparelho. Essa tela infinita deixou o aparelho pequeno e a tela bem espaçosa.