ZTOP+ZUMO

Hands-on: Panasonic Lumix G5

Se comparada com sua antecessora (G3), a nova Lumix G5 (DMC-G5) mantém seu sensor de 16 megapixels e traz diversas melhorias internas. Veja nossas primeiras impressões.

Entre as novidades, estão um sistema de foco mais rápido e preciso, suporte para HDR (High Dynamic Range) e oito novos filtros criativos (Soft Focus, Dynamic Monochrome, Impressive Art, One Point Color, Cross Process, Low Key, Toy Effect e Star Filter) que se somam aos seis já existentes e cujos parâmetros podem ser alterados pelo usuário de acordo com suas preferências pessoais.

Fora isso, a G5 também pode bater fotos sem interromper uma filmagem — que agora também pode ser armazenado no formato MP4.

Leia mais:

>>>Panasonic: novas Lumix no mercado (e em breve no Brasil)
>>>Hands-on: Lumix LX7
>>>Hands-on: Lumix FZ200

No que se refere ao seu design, o corpo da G5 (cuja frente é de alumínio) volta a adotar curvas mais acentuadas com o objetivo de melhorar a sua ergonomia.

Isso fica mais evidente ao compará-la com a G3 (abaixo) onde podemos ver que a empunhadura ganhou tanto volume — ao ponto do botão de disparo ter se deslocado para a frente — recebendo até uma curva que serve como ponto de apoio extra para segurar a câmera.

A G5 também ganhou uma alavanca de jog (logo atrás do botão de disparo) que pode ser usada para selecionar opções e até controlar o zoom motorizado da lente, quando esta dispor desse recurso.

O disco de seleção de opções saiu do meio e foi mais para o canto do corpo numa posição mais perto do polegar:

De cima, podemos ver que o corpo da G5 deixa pouco espaço à esquerda da lente, formando assim uma espécie de “L” em vez do tradicional formato “T”.

Outro recurso que deve fazer sucesso na G5 é a volta do sensor de proximidade do olho (logo abaixo do visor EVF) que alterna a imagem entre a tela LCD e o visor interno.

A boa notícia é que a tela LCD continua a ser articulada…

… e o sistema de enquadramento da foto agora também oferece o recurso de “horizonte articial” originalmente visto na GX1 e que ajuda o usuário a nivelar suas imagens.

Na base podemos ver o compartimento da bateria + cartão SD/SDHC/SDXC e o ponto de fixação do tripé que está alinhado com o eixo da lente, o que pode facilitar a captura de fotos em panorama.

Segundo a Panasonic, além do pretinho básico, a G5 também estará disponível nas cores prata e branco.

E como não podia deixar de ser, junto com as câmeras da série G a Panasonic apresentou diversas lentes, todas equipadas com estabilizador de imagens Mega O.I.S. e compatíveis com o padrão HD ou seja, otimizadas para também capturar vídeos.

Com certeza, a estrelinha do show é a nova GX VARIO 12-35mm/f2.8 (H-HS12035) anunciada em maio passado.

Trata-se de uma lente zoom de uso geral que vai de grande angular para meia tele (24-70 mm equiv.) com abertura máxima constante de F2.8 ! Mais informações aqui.

Nesse segmento de lentes zoom com abertura fixa, também foi mostrada a G VARIO 35-100 mm/F2.8 (70~210 mm equiv.) que deve fazer parzinho com a lente acima.

Já a G VARIO 45-150 mm/f4.0-5.6 ASPH é uma tele-zoom de médio porte  (90~300 mm equiv.)  e que deve ser oferecida como segunda lente nos kits de câmera G5 que já vêm com uma G Vario 14-42mm f/3.5-5.6. 

O curioso é que por causa disso, essa lente também será oferecida na cor prata. E ao contrário das lentes da Panasonic cujo corpo é feito de plástico, esta é feita de alumínio.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.