ZTOP+ZUMO

Um passeio com a Lumix FZ200

Apesar de não ser tão badalada quanto as Lumix G5 ou a LX7, a nova super-zoom da Panasonic pode ser uma solução interessante para aqueles que procuram uma solução do tipo “tudo-em-um” para passeios e viagens de turismo.

Logo após o anúncio das novas câmeras Lumix, a Panasonic permitiu experimentar os novos equipamentos. A atividade em si é bem simples e prática: uma câmera para cada um, alguma coisa para fotografar – e é claro, pode ficar com o cartão de memória para levar suas imagens pra casa.

Apesar de estar doido para experimentar uma G5 ou a LX7, acabei com a FZ200: estava curioso de qual seria o desempenho dessa nova lente zoom de 25~600 mm/f2.8 (equiv.) Fora isso o seu zoom de 24x permitiria tirar fotos bem mais interessantes que as zooms de 3x da G5 e da LX7.

Observe que todas as fotos foram tiradas no modo totalmente automático + estabilizador de imagem ligado. A única intervenção que fizemos foi a redução da imagem original (4.000 x 3.000 pixels) para encaixar no layout do post e algum recorte de imagem (cropping) quando necessário o que pode ser notado quando a imagem não estiver na proporção 4:3.

E como estávamos em uma pista de corrida, obviamente o tema disponível era carros e automobilismo:

Mas como estava com uma superzoom, estava realmente interessado em ver o que ela era capaz. Assim, olhando para o outro lado, eu notei a cena abaixo…

… onde lá no meio do nada havia alguns cartazes (recorte da imagem acima em 100%):

Ai, eu puxei o zoom da FZ200 para o máximo e o resultado foi bem interessante, já que ele permite ler claramente o que estava escrito nos cartazes.

(recorte de 100% da imagem acima:)

Mas como tirar foto de pista e de carro não enche cartão de memória, a organização do evento botou o pessoal no ônibus…

… e pegamos a estrada em direção a San Francisco…

… com direito a guia turístico inglês-espanhol. Note a capacidade da FZ200 de tirar fotos em situações de iluminação bem complexas e sem trepidação — mesmo dentro de um veículo em movimento — graças ao seu sistema O.I.S.

Mas devido ao complexo microclima da região de San Francisco, a visão da ponte Golden Gate a partir do acesso para o Fort Point não estava lá grande coisa por causa da neblina…

… o que também interferiu a vista da ilha de Alcatraz:

De qualquer modo, pudemos novamente colocar a zoom a prova para fotografar o barquinho abaixo que ficou assim no modo grande angular…

… e assim no modo zoom:

Já na segunda parada — o Palace of Fine Arts (que também abriga o Exploratorium) — o tempo estava mais agradável e excelente para fotos:

A parada seguinte foi no Golden Gate Park, um imenso parque linear na forma de retângulo que lembra vagamente o Central Park de Nova York, porém 20% maior:

Detalhe da imagem acima (100%):

Mais um teste de zoom no modo grande angular (equiv. 25 mm):

… e no mesmo local no modo tele (equiv. 600 mm)

Detalhe da imagem acima (100%):

De fato, o parque estava bem habitado de aves diversas:

Sendo que essa abaixo é particularmente interessante, já que ela foi tirada a 1/100s / f2.8 a 600 mm (equiv.) com ISO 400.

Até os roedores locais também posaram para fotos:

Aqui uma amostra da capacidade da FZ200 de tirar retratos informais:

De volta ao ônibus a caminho da próxima parada…

… um mirante localizado perto da Sutro Tower — uma torre de TV que fica numa posição estratégia localizada na região mais alta e central da cidade…

… de onde podemos ter uma bela vista panorâmica da região. Observe que a imagem abaixo foi tirada com recurso de Sweep Panorama da FZ200 onde basta manter pressionado o botão de disparo e mover a câmera na horizontal e até na vertical:

Esse é um detalhe da vista acima onde podemos ver a Market Street (a avenida arborizada ao centro).

Existe uma anedota que diz que essa rua anda “direito”…

… até passar pela região da Rua Castro local onde ela literalmente “sai da linha“. O guia também nos informou que essa é a maior bandeira hasteada na cidade.

A partir desse ponto, eu mexi um pouco com a Panasonic DMC-G5 equipada com uma lente Lumix G X Vario PZ 14-42mm/F3.5-5.6. Note que a maioria dessas fotos foram tiradas de dentro do ônibus, de modo que podemos ver o reflexo da janela em algumas delas.

Depois de passar pelo centrão de San Francisco, pegamos a Bay Bridge para voltar para Sonoma…

… onde a maioria da paisagem é formada por morros secos e plantações de uva:

Na última parada numa vinícola da região, fiz algumas fotos em P&B:

… e pudemos visitar a adega, outro local onde a iluminação é bastante complicada.

Confesso que nunca fui fã de superzooms, devido ao seu volume (que não cabe no bolso) e por causa do seu jeitão de produto Denorex — parece, mas não é. Entretanto, preciso reconhecer que a FZ200 é uma câmera bem interessante para fotógrafos amadores e até alguns entusiastas que desejam sair dos modelos compactos mas não estão dispostos a investir muito numa câmera DSLM.

Pelo preço sugerido de US$ 600, a FZ200 oferece uma boa relação de custo x benefício apesar de não substituir completamente uma DSLM, que ainda leva vantagem nos quesitos versatilidade e agilidade no uso, principalmente em situações extremas.

De resto, a FZ200 faz o seu papel e muito bem, diga-se de passagem.

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.