ZTOP+ZUMO 10 anos!

Gadget do dia: littleBits Education Code Kit

Kit educacional permite que alunos projetem, programem e construam seus próprios brinquedos eletrônicos.

Em 2013 falamos pela primeira vez sobre o littleBits, uma startup fundada em 2011 em Nova Iorque que criou um fascinante brinquedo homônimo formado por pequenos módulos/bloquinhos eletrônicos — os chamados Bits Modules — que se unem por meio de conectores magnéticos, permitindo assim que qualquer criança ou adulto seja capaz de criar circuitos eletrônicos básicos ou projetos caseiros até que bem criativos no melhor estilo “faça você mesmo” em segundos com a mesma facilidade com que se monta um brinquedo de Lego.

Segundo o Wikipedia, a missão da empresa é de “colocar o poder da eletrônica na mão de todos, desconstruindo tecnologias complexas de modo que qualquer um possa montar, prototificar e inventar

De lá para cá, o sistema littleBits está presente em mais de 70 países e adotada em mais de 2 mil escolas.

Abaixo, um pequeno vídeo do TED onde  Ayah Bdeir fundadora e CEO da littleBits apresenta seu produto e como ele foi concebido:

Esses Bits Modules podem ser adquiridos individualmente, na forma de kits exploratóriosbooster packs e até kits temáticos como o curioso littleBits KORG Synth Kit (atual Sinth Kit) criado em 2013 em parceria com a japonesa KORG …

… ou o mais recente — e pirante — Droid Inventor Kit:

Fora isso, também já existem Bit Modules bem sofisticados como o  Arduino Bit um Bit Module capaz de conectar esse sistema a um microcontrolador programável Arduino…

… ou o CloudBit um módulo Wi-Fi capaz de conectar o sistema littleBit com a Internet:

Mas além do segmento de consumo, a empresa também marca presença na área educacional com a littleBits Education — uma divisão que desenvolve material didático e conteúdos específicos para o ensino de STEM (que combina elementos de ciência, tecnologia, engenharia e matemática) utilizando a tecnologia da casa (mais detalhes aqui)…

… sendo que em junho deste ano ela lançou o seu mais recente produto, o littleBits Code Kit:

Voltado para estudantes do ensino fundamental (3º~8º ano) o Code Kit é o primeiro produto da casa combinar elementos de hardware e software com a magia dos jogos, permitindo assim que os alunos inventem e programem ao mesmo tempo:

A grande novidade desse produto fica por conta do chamado CodeBit um microcontrolador programável que permite ao aluno fazer com que seus circuitos sejam capazes de reproduzir sons, criar movimentos e até animações num painel de LEDs.

De um certo modo, o CodeBit funciona mais ou menos como um Arduino, ou seja, ele permite que o inventor monte o circuito, escreva o programa e o transmita para CodeBit via cabo USB ou conexão bluetooth:

Já o ambiente de programação batizado de Code Kit App é do tipo visual cuja estrutura lembra muito o Scratch do MIT e está disponível para download gratuito para as plataformas MacOS, Windows (32 e 64 bits) e Chrome OS.

Apesar de ser um produto voltado para escolas a boa notícia é que esse kit também está a venda para o usuário final na lojinha da empresa ou no Amazon.com pela bagatela de US$ 299,95.

Mas se você tiver interesse em presentear seus filhos ou até você mesmo (seu NEEERD!) com um kit da littleBits, talvez uma alternativa bem mais em conta seja o Droid Inventor Kit cujo preço sugerido é de US$ 99 e que também pode ser encontrado no Amazon.com, Walmart e Apple Store:

Whoopee!!!

 

Bonus Tracks:

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Fabiano G. Souza (Nerdmor.com)

    Sensacional! Deveria ter isenção de impostos pra importação. Mas aí é querer inteligência demais do nosso governo.

    • Mario Nagano

      Se não me engano, esses módulos são (ou eram) open source, ou seja, vc pode baixar os desenhos e fabricá-los localmente.

      Desse modo a littleBits tb espera que a comunidade e até mesmo outras empresas criem novos módulos, enriquecendo ainda mais esse ecossistema.

      • Fabiano G. Souza (Nerdmor.com)

        Ótima notícia. Tomara que alguma empresa ou empreendedor local se anime!