ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Liga/desliga: seu eletrônico precisa de mais um botão?

Diz a Agência Câmara, em notícia publicada ontem à tarde:

“A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio aprovou, nesta quarta-feira (28), a obrigatoriedade de que aparelhos que operem em modo de espera tenham interruptor que cesse completamente o consumo de energia.

A aprovação do projeto de lei (PL 1902/11), do deputado Leonardo Quintão (PMDB-MG), foi recomendada pelo relator da proposta, deputado Antonio Balhmann (PSB-CE).

Para o relator, “um conjunto maior de eletroeletrônicos que contenham este tipo de interruptor pode implicar maior economia de energia”. Balhmann argumenta que a medida traz como vantagem adicional a menor demanda dos sistemas de geração de energia.

“A geração por hidroelétricas, majoritária no país, implica sempre algum efeito disruptivo no ecossistema das localidades afetadas. Vide a intensa discussão na hidroelétrica de Belo Monte”, avalia o parlamentar.

Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.”

O relatório proposto pelos deputados acima citados, ainda precisa de análise e não vai, necessariamente, ser aprovado. Mas diz o óbvio:

A proposição em tela obriga a que os aparelhos eletroeletrônicos que possam operar no modo espera, fabricados ou comercializados no país, possuam dispositivo interruptor que permita cessar, completamente, a alimentação de energia elétrica.

Seriam cento e oitenta (180) dias, como período de transição, para a entrada em vigor da lei.

Além desta Comissão, o presente Projeto de Lei foi distribuído para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. A proposição está sujeita à apreciação conclusiva pelas comissões. 

Não foram apresentadas emendas.

É o relatório. 

Na prática, se aprovado todo eletrônico que tenha funcionamento em modo stand-by terá de vir com mais um botão de desligar adicional (alguns fabricantes já fazem isso, assim como investem em pesquisa e inovação para reduzir o consumo de energia de novos modelos).

E, claro, tem a desculpa ecológica: o consumidor pressiona o botão e corta o consumo de energia – bom para o planeta e para a conta de luz no final do mês. Só falta combinar com o pessoal de casa para apertar esse botão todo dia – que provavelmente vai ficar escondido atrás da tela.

Nagano comenta: Na minha opinião essa lei é interessante, mas é preciso esperar pela regulamentação já que numa dessas, daqui a pouco vão querer colocar interruptor até em controle remoto, adaptador de tomada e fonte de PC.

Fora isso, se é para economizar energia, também poderíamos regulamentar o uso do LED piloto (aquela luzinha que indica que o equipamento está em stand-by) que alguns até chamam de LED Vampiro ou Consumo Fantasma, já que ela fica chupando energia (~ 0,003 kWh).

Fora isso, vale a pena observar que estou falando apenas no LED e não no circuito que mantém o sistema em stand-by. No geral isso é informado nas especificações técnicas do produto. 

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • eu particularmente gosto.

    e para quem tem eletrônicos no quarto q se irritam com luzinhas de Stand-by a noite é uma boa pedida. 😀

  • que absurdo, como pode alguém que não entenda nada de elétrica/eletrônica cagar uma lei dessas? Muitos dispositivos consomem mais energia para sair de um estado desligado para ligado do que standby para ligado

    • henriquem

      é a velha pergunta: você desliga a luz fluorescente da cozinha ou deixa acesa direto à noite antes de dormir?

  • Adriano Lima

    Eu acho uma boa essa proposta de lei, só espero que os fabricantes criem essa solução mantendo um bom design dos produtos.
    Tem produto que a gente não liga todo o dia, então essa pequena economia multiplicada por milhões de casas deve valer a pena.

  • e lembrando q as Sony tem o recurso Energy Saving Switch em suas LCDs e Blu-ray players sem compromoter em nada o visual delas. 😀

  • Felix_S

    O PS3 de casa ainda é daqueles grandões. Desse eu sempre desligo… Mas não seria ruim ter esses botões como opção.

  • Ismael

    Eu acho que é bom. Forno de Microondas é um dos maiores absurdos. Devo usar por dia, nem 10 minutos, o resto fica ligado sem fazer nada, só esperando eu apertar um botão e mostrando hora.

  • Tirar da tomada o eletronico é o melhor interruptor de corte de energia!

  • Sidney

    Creio que vai servir pra atrasar ainda mais lançamentos de novos produtos no Brasil, pois será mais uma adaptação que os fabricantes terão de fazer em seus produtos para vender aqui. Eu nunca desligo minha TV da tomada pra não precisar ficar acertando a hora, mesma coisa o microondas, é meu relógio da cozinha. O que não precisa ficar ligado, ou tiro da tomada, ou tenho ligado num filtro de linha, daí desligando ele desligo o que esta ligado nele.
    Temos uma padrão de tomada diferente do resto do mundo, temos tensões elétricas diferentes dentro do país (220/110) e agora querem inventar mais essa. Agora quando lançarem um novo modelo de TV ou um novo console, teremos de esperar ainda mais tempo até os fabricantes adaptarem o produto pra vender aqui.

    • Paulo Celso

      Sidney, tenho 2 tvs com sbtvd e todas elas "pegam" a data/hora automaticamente das emissoras! Não sei se este é seu caso ou não … fica a dica!

  • João Q. Lopes

    Isso me parece uma tentativa de reserva de mercado para os fabricantes nacionais, como já foi aquela história do modelo de plug e tomada exclusivo brasileiro. Os fabricantes estrangeiros que não tiverem equipamento conforme a norma brasileira não poderão ter seus produtos comercializados aqui. Quem perde? O consumidor brasileiro e os mecanismos de concorrência. Quem ganha? Quem estiver fazendo dispositivos do modelo que a norma prevê, não necessariamente os produtos mais modernos, melhores ou mais baratos.
    Quanto à economia de energia, os custos para criar/ implantar/ fiscalizar a aplicação da lei serão muito maiores e pagos por toda a sociedade por tempo indeterminado, ou seja, até o fim dos tempos. É mais uma burocracia inútil, é mais uma jabuticaba brasileira. Melhor, não chega a ser uma jabuticaba.

  • vaglig

    Eu tenho a solução mais simples: basta colocar um interruptor diretamente no cabo, que nem aqueles abajours. Simples!

    Pronto, dá para montar uma fábrica e ganhar grana com isso.

  • Hugo Penaranda

    Aqui na Irlanda, todas as tomadas tem interruptor, igual ao das lâmpadas, para o caso de vc querer desligar toda a energia do aparelho.

  • Pingback: Gadget do dia: Belkin Conserve Smart AV F7C007q (uma tomada para todos desligar)()

  • Helvio_Mota

    Eu costumava usar um filtro de linha com interruptor nos eletrônicos da sala, e desligava toda noite. Aí assinei a SKY, com seu receptor que fica MALUCO se ficar 5 minutos fora da tomada… :-/

  • Incoggnito

    Tentando lutar contra a manipulação de dados, gostaria de informar que as contas mostradas no texto em vermelho estão completamente erradas.
    É dito que o LED consome 0.003 kWh e depois essa unidade é tratada como sendo consumida a cada hora. Assimir isso é totalmente errado.
    Pelos meus cálculos (sou engenheiro eletrônico) um LED consome normalmente entre 0.002 a 0.0035 kWh por mês a depender do brilho. Ou seja, não passa de R$ 0,001 por mês pra cada LED.
    A grande questão é que geralmente se mantem outros circuitos operando além do LED (por exemplo o receptor de infra-vermelho das televisões)

    • mnagano

      Cool, aprendi mais uma. Thanks! 🙂

      By the way, segundo meu dicionário (sou jornalista) incógnito não se escreve com apenas um g?

      • Incoggnito

        Sim, mas o usuário com um g já existia quando me cadastrei. hehe!