Review: LG K61

R

O smartphone LG K61 é o modelo mais avançado da linha K 2020. E representa uma enorme evolução na qualidade de aparelhos da marca, mas ainda deixa a desejar em comparação aos concorrentes.

LG K61: o que importa

  • Design interessante e consistente em toda a linha, com tela grande e nítida, laterais metalizadas e traseira em branco.
  • Roda Android 9 ainda, sem previsão de atualização.
  • Câmeras OK (nada excepcional)
  • Desempenho razoável, com pequenos travamentos aqui e ali.
  • Grande capacidade da bateria
  • Linha K é o carro-chefe de vendas da LG hoje no mercado brasileiro – a marca cita 12,3% de market share em março de 2020, dados pré-pandemia. Ao meu ver, são aparelhos competitivos no preço, varejistas vão ter preços mas que deixam a desejar em outros itens.
  • Eu compraria um? Não. O K61 é um aparelho bastante honesto, mas na sua faixa de valor temos melhores opções com configurações um pouco mais avançadas em processador e câmeras (como Samsung Galaxy A51/A71, Xiaomi Redmi Note 9 / Note 9S e Motorola One Fusion/Fusion+), todos com a mesma proposta de valor e muitos já com Android 10 de fábrica.
  • Se comparado com a série K 2019, que não indico para ninguém, o K61 é uma escolha mais razoável. Mas lembre sempre que existem opções melhores disponíveis (a não ser que preço seja realmente o fator de decisão).

Design, especificações

O LG K61 tem uma tela LCD IPS de 6,55 polegadas (19,5:9) com resolução FullHD+ (1080 x 2340). Vem com processador MediaTek Helio P35 (2,3 GHz, Octa-Core) com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno, expansível com cartões microSD de até 2TB. A bateria é de 4.000 mAH com carregamento rápido.

A LG finalmente adotou USB-C como padrão nos seus modelos de entrada/intermediários e o K61 também vem com NFC para pagamentos por aproximação. O aparelho tem um leitor de digitais na parte traseira. As cores disponíveis são titânio, branco e azul.

Duas coisas únicas em aparelhos LG: a fabricante costuma dedicar alguma atenção à qualidade de som (o K61 tem DTS:X 3D Surround) e o telefone conta com certificação MIL-STD 810G, que garante certa proteção ao aparelho (mas use a capinha que vem na caixa, tá?).

A câmera frontal é integrada à tela, posicionada na lateral esquerda do display.

Na traseira, temos as câmeras e o leitor de digitais:

Embaixo, temos os conectores USB-C, 3,5 mm para áudio, microfone e um alto-falante.

Do lado esquerdo, controle de volume e um inútil botão para controlar o Google Assistente (não vejo motivo para ativar algo que você precisa usar a voz… por um botão).

Do lado direito, o botão de liga/desliga e a gaveta para SIM card da operadora/cartão de memória.

Em cima, mais um microfone.

Câmeras

O LG K61 tem quatro câmeras na traseira: 48MP padrão / 8MP Super Wide / 2MP Macro / 5MP sensor de profundidade. A frontal é de 16 megapixels.

A câmera principal é razoável. Seu desempenho noturno produz imagens com bastante ruído ou borradas, dependendo das condições de luz. Durante o dia, porém, produz bons resultados.

A lente macro – como a maioria dos smartphones com macro hoje – tem resultados variáveis e é preciso ter paciência para não perder o foco (repito o que disse sobre o Samsung Galaxy A51 aqui). Não compraria um smartphone por conta apenas do macro, porém é um recurso interessante de ter à mão.

Galeria de fotos

Bateria, software, desempenho

O LG K61 vem com a interfaces padrão da LG (que lembra a da Huawei, que lembra a da Apple…). Conta com apps do Google pré-instalados, alguns games da Gameloft (Asphalt Nitro roda bem!) e uns apps da LG (como um muito consciente chamado Boas Práticas) e o velho e bom QuickMemo+ para tomar notas (e sincroniza com Google Drive). Como eu disse lá em cima, no uso diário o K61 apresenta uns travamentos/lentidão ocasionais – perceptíveis na câmera e na galeria, por exemplo. O fato de não ter previsão para Android 10 é um ponto negativo, já que seus concorrentes da Samsung, Xiaomi e Motorola já vêm ou têm previsão de upgrade.

A duração de bateria (4.000 mAH de capacidade) é muito boa, no que dá para medir sem sair de casa por causa da pandemia. Terminei, na média, os dias de uso com 42% de carga, o que deve significar um dia fora da tomada, na rua, no mundo real.

LG K61: resumo

O que é isso? smartphone Android intermediário-quase-de-entrada
O que é legal? Design bonito, bateria de longa duração
O que é imoral? 4 GB de RAM é passável, mas poderia ser maior. Fotos desapontam. Custo/benefício não é dos melhores. Android sem previsão de atualização.
O que mais? tem rádio e um botão de Google Assistente, o que é inútil.
Avaliação: 6,5 (de 10). Entenda nosso sistema de avaliação.
Preço sugerido: R$ 1.899 (preço pode ser menor no varejo)
Onde encontrar: LG

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o criador do ZTOP e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

+novos