ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Lenovo IdeaPhone K900: mais um smartphone movido a Intel

Ano passado, a Lenovo anunciou durante a CES o smartphone K800, um dos primeiros a vir com processador Intel Atom. Em 2013, a Lenovo mostrou o K900, seu primeiro foblet (tela de 5,5″) também com chip Intel Atom, agora de nova geração. 

Vimos o aparelho em um encontro com JD Howard, vice-presidente do grupo de Mobile Internet Digital Home (TVs, smartphones e tablets) da Lenovo. E é claro que ele tinha um Lenovo IdeaPhone K900 no bolso:

Equipado com uma tela de 5″ de 540 x 960 pixels (qHD) com Gorilla Glass, a grande novidade desse modelo é que ele é um dos primeiros a vir equipado com o novo processador Clover Trail+ (Atom Z2580) considerado o sucessor do Medfield e que me lembra os famosos chips “dois pelo preço de um” como o Pentium D, já que ele vem equipado com dois núcleos x86 com HT (totalizando 4 threads) e mais duas aceleradoras gráficas (uia!). Como o Motorola RAZR i, esse chip roda a 2,0 GHz.

Ele é um aparelho bastante fino com apenas 6,9 mm de espessura e 162 gramas de peso. Seu corpo é do tipo unibody com acabamento em metal e policarbonato. Roda Android 4.1, mas era um protótipo e não deu para ir muito além da tela inicial.

Fora isso, a Lenovo caprichou na sua câmera traseira, equipando a mesma com um sensor Sony Exmor de 13 megapixels e uma impressionante lente meia grande angular com abertura f/1.8, o que a torna particularmente eficiente para tirar fotos noturnas sem o uso de flash.

Mas como das outras vezes, o K900 será vendido apenas na China e ainda não existe a confirmação de que ele será vendido em outras geografias.

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.