ZTOP+ZUMO

Lenovo reformula catálogo e lança novos produtos para o Brasil

Destaque para os conversíveis Yoga com Skylake, Y700 gamer com RealSense e a nova linha corporativa Think X1.

Depois de um longo período se movimentando abaixo da linha do radar, a Lenovo Brasil falou (ontem, 10) da sua nova estratégia de marketing e, é claro, seus novos produtos que chegam ao mercado.

O evento foi aberto pelo próprio presidente da filial brasileira Silvio Stagni, que declarou a inovação está no DNA da Lenovo, sendo que a empresa investe aproximadamente US$ 1,2 bi por ano em P&D, sendo que o Brasil é sede de um dos três centros de P&D (EPG) da empresa no mundo, localizado no Parque Científico e Tecnológico da Unicamp.

Lenovo_2016_Stagni2

E, apesar dos tempos bicudos, a Lenovo se mantém-se como a maior fabricantes de PCs do mundo, o que representa algo como vender quatro equipamentos a cada segundo.

Lenovo_2016_grafico

Já Sergio Friedheim, diretor de Marketing da Lenovo Brasil, explicou que à partir de pesquisas globais realizadas pela empresa, ela criou uma nova imagem para sua marca intitulada “Never Stand Still” (= “Nunca Ficar Parado”) que incentiva as pessoas a tirar o máximo proveito das suas experiências digitais com a ajuda dos produtos da Lenovo, é claro:

E para divulgar essa nova mensagem para o público brasileiro, a empresa vai lançar uma grande campanha de marketing que será segmentada e direcionada para diferentes públicos, utilizando diversos canais de comunicação que vai do simples cartaz de rua, passando por anúncios na TV paga, rádio, vídeos no YouTube e ações nas redes sociais.

Com relação ao seu line-up de produtos, Hilton Mendes, diretor de produtos da Lenovom explicou que pela nova estratégia da empresa, o segmento de consumo fique embaixo a marca “Idea” a exemplo do que já acontece com a linha corporativa “Think“.

Com isso a tendência é que a linha LNV deixe de existir como produto e a Série B e G sejam substituídos pela Série Ideapad sendo que o modelo 100 (embaixo) já está a venda e, em breve, o modelo 300 deve se juntar ao grupo.

Ideapad_100a

E assim como a concorrência, desde o ano passado, a Lenovo já vende no Brasil notebook para gamers, sendo que a novidade é o novo modelo Y700 equipado com tela de 15″ processador Intel Core i7 “Skylake” e, o mais interessante, é que ele já vem equipado com câmera 3D da Intel com tecnologia RealSense.

Lenovo_2016_ThninkPad_Y700

Entre uma conversa e outra com o pessoal da Lenovo no evento, o consenso é que por enquanto a câmera RealSense pode não ser um grande atrativo devido à falta de uma “Killer App”, apesar de que sua disponibilidade num equipamento tão poderoso, pode atrair o interesse não só de gamers mas também de ISVs que podem ver nesse sistema a plataforma ideal para desenvolver novas aplicações baseadas nesta nova tecnologia. Seu preço sugerido é de R$ 12.099. Não é um equipamento barato, mas a empresa diz que trata-se de um produto de nicho e que vai ser importado em poucas quantidades — algo que não chega na casa da centena de unidades.

Outro produto de destaque para este ano é a linha de notebooks conversíveis como o atual Yoga 900, equipado com processador Core i7-6500U “Skylake” mais voltado para uso geral, produtividade e desempenho) e o novíssimo Yoga 900s, que virá equipado com processador Core M7, mais indicado para uso casual e máxima mobilidade. A previsão é que o 900s chegue no mercado até junho deste ano, com preço a ser divulgado.

Lenovo_Ioga_900s

Quando perguntamos se haverá alguma novidade no segmento de tablets, Hilton explicou que, por enquanto, a empresa não tem nada assando no forno mas ficará de olho neste mercado. Ao invés disso, a Lenovo está apostando mais nos modelos 2-em-1 que também pode funcionar como tablet quando desejado.

Já na linha corporativa, os produtos da linha Think tendem a ser mais perenes, mas que passa todo ano por uma atualização de hardware (neste caso do Broadwell para o Skylake) e a implementação de pequenos detalhes/novos recursos, sempre com o objetivo de melhorar o produto e até implementar (ou retornar) algo que foi pedido por seus consumidores nas redes sociais.

Lenovo_2016_demos

Mesmo assim, fiel ao espírito de “Não Ficar Parado” a Lenovo anunciou este ano a nova linha Think X1 que seria a expansão da filosofia de design “leve e fino” inspirado no bem sucedido ThinkPad X1.

Lenovo_2016_LInha_X

Já na sua quarta versão, o ThinkPad X1 Carbon segue como o portátil mais fino de categoria de notebook corporativo – equipado com tela de 14 polegadas, 2,3 cm de espessura e apenas 1,17 kg. Entre as novidades está a implementação de leitor de impressão digital por toque (como nos celulares), a instalação de uma terceira porta USB 3.0, suporte para WiGig + Docking Station sem fio e maior capacidade de memória e armazenamento se comparado com as versões anteriores (por sinal um pedido dos usuários). Note ao fundo o monitor ThinkVision X1 de 27″ resolução 4K (3.840×2.160 pixels) equipado com uma webcam full HD montada na sua moldura superior.

Lenovo_2016_ThninkPad_X1

Já o ThinkPad X1 Yoga é ainda mais fino com apenas 1,6 cm e apenas 1,27 kg de peso e que agora tem a opção de vir com tela OLED WQHD (2.560 x 1.440 pixels). A versão conversível do X1 oferece quatro modos de uso e incorpora o engenhoso teclado retrátil que desativa o mesmo no modo tablet, assim como uma caneta de toque cuja bateria é recarregada quando está guardada no portátil.

Lenovo_2016_ThninkPad_X1a

Para aqueles que preferem modelos de mesa, o novo ThinkCentre X1 é um sistema do tipo “All In One” (AIO) cuja tela de 23,8 polegadas fica suspensa por uma fina haste de metal de apenas 11 milímetros de espessura. Fora isso também existe a possibilidade de pendurá-lo numa superfície vertical por meio de um suporte padrão VESA vendido à parte como opcional.

Lenovo_2016_Think_X1_AIO

Outra curiosidade desse produto é que a Lenovo praticamente todos os cabos do sistema, com exceção do cabo de força. E apesar do seu visual esbelto e até meio delicado, ele foi projetado para ser um equipamento de produtividade e capaz de suportar maltratos como acúmulo de poeira no seu interior. De fato, a empresa afirma que ele foi testado para resistir a 10 anos de poeira dentro de qualquer ambiente, tendo funcionado perfeitamente numa câmara de testes com até 2 kg de poeira em seu interior.

Mas para mim, a grande novidade entre todos os lançamentos foi o ThinkPad X1 Tablet, que passou por uma reformulação completa e que lembra até o Surface da Microsoft com sua capa-teclado “padrão ThinkPad”…

Lenovo_2016_ThninkPad_X1_tablet

… seu apoio traseiro embutido a la Yoga Tablet…

Lenovo_2016_ThninkPad_X1_tablet_back

… e uma curiosa lista de módulos na forma de “barras” que encaixam na base do portátil, permitindo assim implementar novas funções ao produto.

Lenovo_2016_ThninkPad_X1_tablet_bar

Lenovo_2016_ThninkPad_X1_tablet_proj

Por exemplo, o módulo Produtividade incorpora uma bateria extra que aumenta a autonomia do sistema em até 5 horas, além de adicionar portas USB 3.0, HDMI e até o OneLink+ que permite a conexão de um replicador de portas do mesmo tipo usado nos ThinkPads.

Lenovo_2016_ThninkPad_X1_tablet_produ

Já o módulo projetor vem equipado com um pico-projetor capaz de projetar imagens de até 60 polegadas a 2 metros de distância da tela ou parede. Fora isso ele ainda conta com uma porta HDMI que pode ser usada tanto para usar tanto para enviar quanto receber sinais de vídeo, sendo que neste último caso é possível usar o X1 Tablet como um mini-projetor.

Lenovo_2016_ThninkPad_X1_tablet_proj

Finalmente, o módulo de câmera 3D incorpora a tecnologia RealSense da Intel, o que permite ao produto digitalizar imagens em 3D ou fazer diversos tipos de manipulação de vídeo em tempo real:

Lenovo_2016_ThninkPad_X1_tablet_realsense

Interessante notar que o X1 Tablet apresentado no evento é o mesmo protótipo mostrado na CES 2016 e dizem que ele é o único equipamento 100% funcional que circula no mercado — ou seria pelo mundo?

never_stand_still

[Lenovo]

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.