ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Vapor do dia: Gradiente C600 “iphone”

Eu acredito no “iphone” da Gradiente assim como no coelhinho da páscoa, em duendes e no papai noel. Creio que o anúncio de hoje é só para fazer barulho: somente renderizações 3D do produto, mais nada.

Hoje a Gradiente (ou o que sobrou dela) anunciou um novo iphone. Sim, a empresa (até o momento) tem o direito de uso da marca no Brasil disse que em outubro chega seu novo modelo, chamado iphone C600.

EM OUTUBRO.

Até lá, a Samsung já terá lançado mais N variantes de Galaxy S4 com dois chips no mercado brasileiro, LG vai continuar a fazer um baita sucesso com sua linha L(3-5-7) com dois chips, até a Blu já vende aparelho grande de dois SIM cards por aqui.  Não é à toa que só a Samsung e Apple lucram com smartphones no mundo hoje (já falei isso outras vezes por aqui). Mas isso não vem ao caso agora.

Entendo e respeito o histórico da marca Gradiente no Brasil. Teve sua relevância, fez produtos bacanas,  o bonde da história passou. Isso acontece. Hoje é uma troll de marcas e patentes. Acontece também.

Mas a bagunça que estão fazendo para anunciar esse iphone mostra que o que eles querem mesmo é confundir a cabeça do consumidor (ainda mais porque a briga pela marca está feia e continua sem previsão de fim)

E está aí o grande erro: o consumidor esclarecido sabe o que é Apple, o que é iPhone e não vai comprar um aparelho (por mais que tenha configurações que eram topo de linha em 2012; hoje é um mid-range simples) porque uma companhia brasileira é dona da marca.

É uma questão de experiência do usuário, não um simples nome ou patriotismo. Se a Apple desistir e chamar o iPhone no Brasil de Apple i, tudo bem. Não vão deixar de vender por causa disso.

Outra: basta visitar o mercado xing-ling de qualquer grande cidade. Tem aparelhos piratas à venda com Android que replicam o design do iPhone da Apple. Design também importa.

Por isso acredito que o iphone C600 da Gradiente é vapor. Fumaça. Não acho que exista um produto real, nem um protótipo, hoje. Gostaria muito de ver o aparelho de verdade no lugar de imagens renderizadas em software de modelagem 3D em um site.

Vamos rodar uns benchmarks, tirar fotos, ver quanto dura a bateria. Que tal? Aí eu paro de acreditar que seu produto é vapor.

Em tempo: Nagano recebeu um comunicado de imprensa sobre esse iphone. 

Olha o que o cliente de e-mail dele achou que fosse:

Image1

Leituras complementares sobre a questão do novo Gradiente iPhone e a briga com a Apple:

Tecnoblog  |  Terra  | Exame | Infomoney

Mais renderizações do iphone da Gradiente:

Gradiente_iPhone1 Iphone Layer1 Layer54

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin