iPad 2, como você chegou rápido

i

E, conforme o previsto, a Apple anunciou hoje o iPad 2, com direito a Steve Jobs no palco e tudo mais.

Mais fino, com duas câmeras (uma na frente e outra atrás), novas cores (preto e branco), processador mais rápido (A5 dual-core), a Apple dá de novo um baile na concorrência: o iPad original foi anunciado no fim de janeiro e começou a ser vendido em abril de 2010, agora o tempo diminuiu e muito: nos Estados Unidos, o iPad 2 chega às lojas já no dia 11 de março.

Alô Nokia: isso é agilidade.

Segundo a Apple, o novo design do iPad 2 deixa o aparelho 33% mais fino e 15% mais leve que o iPad original.

As configurações incluem processador A5 de núcleo duplo, tela de 9,7 polegadas, câmera VGA frontal para fazer ligações de vídeo via FaceTime e tirar fotos no PhotoBooth (como nos Macs), câmera traseira que captura vídeo em alta definição, saída de vídeo HDMI (com um cabo opcional para ligar ao televisor e espelhamento nativo de imagens – não mais restrito a alguns apps, segundo a Apple) e bateria com duração estimada em até 10 horas. Conectividade? 3G (com versões GSM e CDMA) e Wi-Fi.

O tablet roda o novo iOS 4.3, versão mais atualizada e recente do sistema operacional para iPhone, iPad e iPod touch. Aplicativos? Já são mais de 65 mil nativos pra plataforma iPad, e a Apple vai lançar uma versão do iMovie e do GarageBand para o tablet.

O iPad 2 começa a ser vendido nos EUA já em 11 de março, por preços iguais aos do original, começando em US$ 499 (16 GB/Wi-Fi) e chegando a US$ 829 (64 GB/Wi-Fi e 3G). Uma capinha opcional, chamada Smart Cover, protege a tela e atua como apoio para o tablet (US$ 39 em poliuretano e US$ 69 em couro).

Demais mercados começam a receber o iPad 2 em 25 de março, a maioria na Europa e, curiosamente, com o México presente na lista inicial. Não temos informações de lançamento no Brasil ainda, mas os preços do iPad original já estão com desconto

 

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

<span class="dsq-postid" data-dsqidentifier="35569 http://zumo.com.br/?p=35569">comentários</span>

  • Pois é….antigamente, os fabricantes represavam o lançamento de uma nova versão de chips para dar tempo da curva de consumo se maximizar, chegar lá em cima, e depois lançavam a nova versão de processadores (que já estava pronta há um bom tempo)……agora não é mais assim…não da tempo….a velocidade de produção e consumo de novas tecnologias não permite que o tempo dê um tempinho….

    • Na verdade eles ainda fazem isso, mas os concorrentes do iPad é que obrigaram a lançar um novo em menos de um ano. Para assim a Apple continuar com a melhor versão pelo melhor preço, e quebrarem a concorrência, que não vai vender nada, pois têm um produto pior, mais caro e com menos apps, Garantindo assim prejuízo dos concorrentes, dificultando e atrasando o nascimento de um dispositivo que realmente concorra com o iPad.

    • Acho que continua assim, Marcelo, claro que com muito menos tempo como você mesmo diz. Certamente a Apple já deve ter "cartas na manga" para a próxima versão do iPad. As grandes indústrias fazem isso, lançam uma tecnologia de "ponta" (daquelas marcianas) e espera a concorrência se manifestar se incomodarem, lançam a versão 2 senão continuam com aquele produto até se sentirem incomodados ou ninguém mais suportar. O Graciliano também está certo. No mundo dos negócios quem dorme de toca é bobo.

  • Já podiam ter lançado tudo isso na primeira versão, né… mas agora sim EU QUERO UM!!!! ehehehehe

  • Agora eu compro o ipad…1. Mas só qdo baixar de mil reais no ML…

    Sobre o equipamento, nada que não devesse ser lançado na primeira versão, como tudo da Apple.
    E continua pesado como antes.

  • Porra jah uso o ipad 1… E em menos de 1 ano ja lancam versao mais nova…. Falando nisso estou ae posando dele..

    Abcs.

  • O maemo em si já superaria o iOS fico triste em saber que existe tanto descaso no mundo da tecnologia, estamos vivenciando novamente a oligarquia Microsoft, Apple e agora Google… E nem temos como fugir disso, eles nos perseguem em todas as direções, o sonho de ter um ambiente superconfigurável e liberdade de escolher seus componentes favoritos para no fim ter um SO completo é apenas platônico e nada mais… Ainda acredito no surgimento do MeeGo, mesmo sendo uma grande fantasia…

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos