ZTOP+ZUMO

Skylake: Intel lança processador Core ix de sexta geração

[IDF15/Pré-IFA 2015] Também conhecido como “Skylake”, nova geração de processadores Intel prometem uma das maiores renovações de linha dos últimos anos.

Aqueles que acompanharam as notícias do IDF15 (que aconteceu em agosto), podem ter notado que fora algumas demos,  a Intel estava estranhamente silenciosa sobre a chegada do seu novo processador Intel Core ix de sexta geração (codinome “Skylake“).

Skylake_announcement

Fato é que que eles tinham muito o que falar sobre Skylake e um monte de jornalistas de todo o mundo no evento para ouvir, mas foi decidido que seu lançamento oficial seria apenas durante a IFA 2015 que ocorre na primeira semana de setembro na Alemanha.

E ai, o que fazer?

Simples: Junte todo mundo em um local afastado do evento…

Skylake_NDA_presentantion

…e faça uma apresentação reservada (ou praticamente um mini-keynote) com informações sob embargo até o início de setembro.

Skylake_Skaugen

Dito isso, a Intel anuncia oficialmente hoje (1) o lançamento da sua nova plataforma de processadores Intel Core ix de sexta geração que a empresa descreve como a mais ampla, inovadora e significativa renovação de plataforma desses últimos anos.

Skylake_microarquitetura

Isso porque ao contrário do Broadwell cujas famílias de produtos foram anunciadas em doses homeopáticas (mobilidade, clientes, servidores etc.) de uma só tacada, a Intel apresentou uma linha completa de processadores que irão integrar desde um compute stick (Core M) até uma workstation móvel (Xeon).

Skylake_lineup_geral

São quatro grandes famílias de produtos formadas pela Série Y (voltado para compute sticks, tablets e 2-em-1), Série U (voltado para notebooks Thin-and-Light, terminais de consultas e mini-PCs como o NUC), Série H (voltado para notebooks de alto desempenho e workstations móveis)…

Skylake_mobile_chips

…e a Série S (voltada para desktops de uso geral, incluindo All-in-Ones e mini-PCs).

Skylake_desktop_chips

Aqui temos uma visão resumida dos novos chips no que se refere a sua arquitetura básica, número de núcleos, tipo de encapsulamento e TDP em watts. Note que as séries Y e U são tecnicamente SoCs (systems on a chip) que integram a CPU, aceleradora gráfica, memória de vídeo e até controlador de I/O (chipset) no mesmo encapsulamento.

Skylake_core_specs

Pausa para um momento Zumo de reflexão:

Se você não entendeu a soma de números na linha “Dies” na tabela acima, não se preocupe porque também não entendemos (!!!)

Por causa disso, levamos essa dúvida para o pessoal da Intel Brasil, e a resposta que recebemos é a seguinte:

Os numerais listados na linha “Dies” indicam a quantidade de Cores em cada série e também a versão da placa gráfica Integrada da Intel.

Por exemplo:

Skylake_dies_count1

U-series 2+2 = 2 (Dual Core) + 2 (GT2 Intel HD Graphics)
U-series 2+2 = 2 (Dual Core) + 3 (GT3 Intel Iris Graphics com 64 MB de memória eDRAM)

A tabela de solução gráfica que teremos na 6ª Geração de Processadores Intel Core é a seguinte (por ordem de maior performance gráfica):

2 = Intel HD Graphics (GT2)
3e = Intel Iris (GT3)
4e = Intel Iris Pro (GT4)

Simples não?

E de acordo com o calendário tiquetaqueano da Intel, assim como o Broadwell, Skylake também é produzido com o processo de fabricação de 14 nm. A redução para a escala de 10 nm deve acontecer com o Kaby Lake em 2016 e a nova microarquitetura Ice Lake deve aparecer em meados de 2017.

Skylake_die2

E quem quiser saber como é a aparência desses novos chips:

Skylake_Encapsulamento

Para ser mais preciso, hoje foram anunciados os processadores Core i3/i5/i7 de sexta geração para desktops e notebooks.

Skylake_announcement_sept

Para mim, a grande surpresa é o Core-m, que passou de um chip simples para uma linha completa de produtos formada por três modelos Core m3/m5/m7, como nos modelos de desktop. Segundo a Intel, a idéia neste caso é de facilitar a decisão de compra do usuário que começa a ter diferentes expectativas na hora de adquirir um tablet/2-em-1 com Core m.

Skylake_core_m_lineup

Depois disso, até o fim deste ano e entrando de 2016, serão lançados os Core ix com tecnologia vPro (voltado para o mercado corporativo) e o Xeon para workstation (com opção da aceleradora gráfica Intel HD série 500 de nona geração / Iris/Iris Pro) e os novos chips Celeron e Pentium baseados no Skylake.

Skylake_announcement_Q4_2016

Segundo Kirk Skaugen, VP sênior do grupo de client computing (CCG) da Intel essa sexta geração de processadores Core ix…

Skylake_skaugen_waffer

…  trazem uma grande quantidade de melhorias e novos recursos que…

Skylake_advantages

… combinadas com as novidades introduzidas com o novo Windows 10 da Microsoft

Skylake_windows_advantages1

…proporcionam uma nova experiência de uso, principalmente se comparado com sistemas mais antigos. A empresa afirma que existam em atividade pelo menos 1 bilhão de PCs com mais de três anos de idade.

De fato com o lançamento dessa dobradinha Skylake + Windows 1o abre-se uma excelente janela de oportunidade — ou mais exatamente um super-incentivo — para os  usuários destes sistemas mais antigos a investirem num novo PC, e é essa a grande aposta da Intel com seu novo chip.

Skylake_comparedt

Skylake_Core_performance

Para embasar sua argumentação, a Intel divulgou alguns vídeos que comparam esses sistemas com mais de quatro anos de idade com a nova plataforma Skylake.

É claro sempre que devemos ver/interpretar essas demos com “demonstrações” de modo que este ZTOP só poderá se manifestar sobre o desempenho do Skylake quando tivermos acesso a uma amostra para testes.

Além isso, durante a apresentação do Skylake no IDF15 foram feitas outras demonstrações bem interessantes, como a digitalização de faces em 3D usando uma câmera Realsense:

A reprodução de quatro vídeos em 4K ao mesmo tempo (acelarado via hardware por meio de um decodificador próprio) sua nova aceleradora de vídeo intergrada Intel HD:

Uma breve demonstração do Skylake em jogos 3D usando sua aceleradora Intel HD série 500:

E é claro, sua própria comparação do Skylake com um sistema de cinco atrás:

E como é de praxe, a Intel também apresentou alguns sistemas baseados em Skylake já desenvolvidos por parceiros que devem ser apresentados formalmente durante a IFA ou nos próximos meses. Entre eles estão a Acer

Skylake_Note_Acer

… a Asus

Skylake_Note_ASUS

… a Dell

Skylake_Note_Dell

… a Lenovo

Skylake_Tablet_Lenovo

… que também apresentou uma workstation móvel (aparentemente um Thinkpad W equipado com um processador Intel Xeon E3 1500M V5)…

Skylake_Workstation_Lenovo

… e a Toshiba:

Skylake_Note_Toshiba

Além disso, também foram mostrados algumas motherboards já compatíveis com Skylake…

Skylake_boards

… e desktops completos aparentemente voltados para o mercado de gamers:

Skylake_desktops

A respeito desses sistemas de alto desempenho, vale a pena relembrar que a  Intel já anunciou um chip Skylake do tipo -K (destravado) — o Core i7-6700K + chipset Z170 …

Skylake_K_chip

… especialmente voltado para entusiastas e jogadores e que traz consigo um curioso conceito que está sendo chamado de “botão de overclock” ou seja, o pessoal de Santa Clara espera que os integradores de máquinas para gamers equipem seus sistemas com algum mecanismo/botão/chave que permita “acelerar” o processador com a mesma simplicidade que fazíamos no passado com o botão de turbo dos antigos sistemas com chips Intel 386/486.

Além disso, também foi mostrado o primeiro notebook gamer equipado com um processador -K:

Skylake_Note_Mobile_K_ROG

De resto precisamos esperar o desenrolar da IFA para termos informações complementares sobre o Skylake, em especial os modelos disponíveis e seus respectivos preços. Fiquem ligados.

 Disclaimer: Mario Nagano viajou para São Francisco a convite da Intel mas as opiniões e fotos bacanas são dele.

Ainda em tempo (1):

O pessoal do Heise Online (hi Andreas!!!) conseguiu levantar uma relação de 49 chips Skylake H,U, Y e S (especificações básicas e preços) que devem chegar em breve no mercado.

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Leonardo Carneiro 02/09/2015, 06:22

    Bacana, visto que a 4ª e a 5ª geração passaram quase que em branco para os Desktops. Queria entender melhor onde que esses Celerons e Pentiums se encaixam na desordem do dia. Pensei que com a expansão da minha M esses caras iam morrer.

    • Mario Nagano 02/09/2015, 08:09

      É que o Celeron (“Intel Dual Core” no Brasil) e o Pentium são as opções da Intel para os integradores desenvolverem seus sistemas de entrada e/ou de valor e que, por causa disso, apresentam especificações mais simples como menos memória cache e abrem mão de alguns recursos mais elaborados como HT, vPro, Turbo Boost, QuickSinc, WiDi, suporte a memórias mais velozes, etc.

      Fora isso, não podemos nos esquecer de chips baseados no núcleo de processamento Silvermont (“Bay Trail D”) também é comercializado como Celeron/Pentium.

      Em contrapartida, os Core-m são chips bem mais sofisticados, voltados para mobilidade e baixo consumo de energia e se posicionam num patamar acima dos chips baseados em Atom.

      Para mim, a confusão vai começar nos segmentos onde os Atoms topo de linha irão disputar espaço com os Core-m3 de entrada e os Core-m7 topo de linha irão bater cabeça com os Core ix de entrada.

      • Leonardo Carneiro 02/09/2015, 08:13

        Vixi, eu tinha esquecido dos Atoms ainda. Vai dar pano pra manga =S

  • dflopes 02/09/2015, 16:43

    Vamos por partes:
    a) terminais de consultas seriam os AIOs? Ou são os All-in-one?

    b) Tenho um UMPC Viliv S5 – a primeira tentativa de ter o windows completo de forma portátil, mas o desempenho dos Atoms à época eram sofríveis, somado ao uso de HD (SSD ainda era muito caro) e tela resistiva.
    Mas com a chegada dos conversíveis/destacáveis, o panorama mudou. O Asus Transformer T100TA me fez vender meu notebook convencional graças à maior duração da bateria, menor peso e fazer tudo que preciso – se demandar maior processamento, vou pro desktop.
    Ou seja, estou ansioso pela Série Y (portáteis), mas também curioso com a Série H (mobile workstations)

    c) E conforme os demais comentaristas falaram, a Intel precisa organizar o marketing de seus produtos (Core, Intel M, Atom, Celeron) pra não ficar igual à Samsung e a miríade de aparelhos (NOte, Galaxy, Poket, YOung, Neo, Duos, TV, etc)

    d) Tenho uma grande decepção com o WiDi. Comprei o Adaptador WiDi D-link DHD-131M e NUNCA consegui colocar pra funcionar, seja usando um Dell Vostro ou Sony Vaio Duo 13.

    • Mario Nagano 02/09/2015, 18:54

      No geral, All-in-One são desktops com tela e CPU integrado no mesmo gabinete como os iMacs, o B500 da Lenovo, etc.

      http://www.intel.com.br/buy/br/pt/catalog/desktop/allinone/sort,onmarket-d

      Sob esse ponto de vista, um AiO poderia ser usado como um terminal de consultas, mas um totem de com tela touch ou um caixa eletrônico não seria necessariamente um AiO.

      Com relação a nomenclatura acho o sistema da Intel bastante simples e conciso (Atom, Celeron, Pentium, Core ix/mx, Xeon, Xeon Phi e Avoton). De fato, ela chega até a ser meio vaga, ao pontos dos expertos usarem os codinomes (Haswell, Silvermont, Bay Trail) para identificar com total precisão seus chips, ao contrário da Samsung onde tudo é Galaxy.

  • sigma7777777 03/09/2015, 22:06

    Ótima matéria. Agora estou curioso para saber a configuração e preço daquele desktop Alienware com led azul. Será que é a Steam Machine ou um PC com Windows? O tempo dirá… 🙂

    • Mario Nagano 04/09/2015, 17:19

      Essa coletiva “secreta” lá no IDF foi meio engraçada porque eles queriam mostrar as novidades “mas não querendo”.

      Isso porque muitos desses equipamentos ainda não tinham sido oficialmente lançados, muito menos mostrados para o público. Assim, para não estragar a festa dos fabricantes, eles mostravam o tablet por trás, o notebook fechado e assim por diante.

      Mas voltando a sua dúvida, eu acredito que aquela máquina seja apenas um mini-desktop com Windows.

      • sigma7777777 04/09/2015, 21:52

        É bem parecido com o X51 que surgiu ontem no site da Alienware internacional, só que a máquina da foto do seu blog possui Led azul. Daí ao passar os banners no site ele então aparece e se trata de um clássico PC, só que bonito. A Alienware também lançou aquilo que se cogita para o Thunderbolt 3, ou seja, um acessório que promete aumentar o poder gráfico do computador a que estiver conectado. O problema é que ela implementou o recurso com um cabo ou conector proprietário.