ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Intel revela suas novidades para a Computex 2008

Ontem (02/06) a Intel convidou alguns jornalistas para participar de um conference call onde Eric Mentzer VP do grupo de mobilidade e gerente geral do grupo de chipset e gráficos da Intel adiantarou algumas novidades que serão apresentadas durante essa semana na Computex Taipei de 2008. Os anúncios falam sobre os primeiros processadores Intel Atom, a chegada dos novos chip sets Core Express série 4x, uma atualização sobre o Wi-Max e falar mais sobre plataforma Centrino Atom.

Segundo a Intel, existem atualmente mais de um bilhão de usuários ligados na Internet e o crescimento deverá ser exponencial de agora em diante, já que previsões estimam que o tráfego na rede irá praticamente dobrar a cada ano até 2011.

Parece muito? Já nos dias de hoje, cerca de 2 bilhões de ví­deos são vistos todos os dias e, a cada minuto, cerca de 10 horas de novos videoclipes são adicionados ao You Tube. O crescimento explosivo não está sendo gerado por grandes empresas e corporações e sim pelos usuários que cada vez mais irão acessar a grande rede por meio de dispositivos pessoais e não pelo PC, de qualquer lugar a qualquer momento.

Assim, a Intel está investindo na consolidação de uma nova classe de dispositivos móveis e de baixo custo para acesso í  internet (os chamados Mobile Intenet Devices ou MIDs), cujo destaque deste evento é a chegada dos primeiros processadores Atom, o N217 para Netbooks e o 213 para Nettops. Ambos chips de 45 nm Hi-K, baseado na microarquitetura Core, o que permitiu o desenvolvimento de um chip com excelente relação de custo x desempenho viabilizando assim essa nova categoria de produtos.

Fora isso, a Intel também irá mostrar cerca de 10 projetos de empresas já baseados no Atom.

No final da conference call, perguntei para Mentzer o que esperar do Atom em termos de desempenho, principalmente se comparado com um PC ou notebook de linha. Sua resposta foi que em atividades como navegar na web, trocar e-mails, bater papo, usar VOIP, ouvir músicas e coisas do tipo, o Atom apresentará um excelente desempenho, mas se o usuário estiver interessado em aplicações que demandem mais do processador como editar de imagens, ele será melhor servido com um computador convencional.

Isso mostra que os ganhos com o Atom podem estar mais no menor consumo do que desempenho bruto propriamente dito. Ele estará mais para um super-Celeron-M do que um mini-Core 2 Duo. Apesar do Atom ser um chip de apenas um núcleo (por enquanto), vale a pena lembrar que o Atom 213 incorpora a tecnologia HyperThreading, semelhante í  usada no Pentium 4 HT.

Outro anúncio importante é lançamento dos novos chip sets Core Express série 4x para desktops. São eles os modelos P45, G45, G43 e P43. Para quem não sabe, a série “G” (Graphics) é uma solução com ví­deo integrado mais voltado para PCs de linha cujo principal atrativo é o suporte nativo para DX10, Blu-ray, ví­deo em HD e saí­da de ví­deo em HDMI e DisplayPort. A série “P” (Performance) por sua vez é voltado para uso de sistemas gráficos discretos (placas de ví­deo). Além disso, o P45 está sendo descrito como um chip set para entusiastas, já que ele aceitará overclocking.

Ao contrário das expectativas, Mentzer também confirmou que a Intel não irá falar muita coisa sobre o atraso do lançamento do Montevina, também conhecido como Centrino 2 e que deve suceder a atual plataforma Santa Rosa. Porém ele confirmou durante o call que as primeiras soluções hí­bridas de Wi-Fi com Wi-Max devem fazer parte da plataforma móvel Centrino ainda no segundo semestre deste ano.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.