ZTOP+ZUMO 10 anos!

Surpresa, surpresa! Chegou o Penryn

intel_45nm_chip_small.jpg

Um dia antes do previsto, a Intel anunciou neste domingo (11/nov) a chegada de 16 novos processadores topo de linha e para servidores baseados na microarquitetura Core 2 de 45 nm, codinome Penryn.

intel_hik_transistor.jpgPrimeiro resultado comercial da nova estratégia Tick-Tock, acho que não há muito mais o que dizer sobre o Penryn. O mais importante talvez seja recordar que ele é o primeirio chip a utilizar um novo material “high-K” í  base de Háfnio (Hf) e um elemento metálico no lugar do Silí­cio Policristalino (Polysilicon) e do í“xido de Silí­cio (SiO2) – usados nas portas dos transistores – o que minimiza o vazamento de eletricidade, tornando-os mais eficientes em termos de consumo de energia, além de proporcionar melhor desempenho.

Além isso, se comparado com um chip de 65 nm, sua versão de 45 nm seria aproximadamente 25% menor, o que significa uma maior produtividade de chips por wafer. Isso significa um menor custo de produção e, conseqí¼entemente, um menor preço para o usuário final (e até mesmo mais lucro para o fabricante, diga-se de passagem).

Entre os lançamentos de hoje estão o Core 2 Extreme QX9650, um chip quad-core voltado para profissionais de mí­dia, entusiastas e gamers. Além do novo processo de fabricação, o QX9650 incorpora um cache L2 maior e o novo set de instruções SSE 4, formado por 47 novas instruções que agilizam tarefas como codificação de ví­deo, tratamento de imagens e aplicações de computação de alto desempenho (HPC).

Entre as empresas que já suportam SSE 4 estão a Adobe, Microsoft e Symantec.

Seu preço de lançamento será de US$ 999 para lote de mil peças.

Junto com ele, a empresa de Santa Clara anunciou nada mais nada menos que 15 novos processadores Xeon, sendo três deles dual-core e o restante quad-core.

Os novos Xeon dual-core de 45 nm vêm com velocidade de clock de até 3,40 GHz, barramento frontal (FSB) de até 1.600 MHz e caches de até 6 MB. Os doze Xeon quad-core de 45 nm vêm com velocidades de 2,0 até 3,2 GHz e caches L2 de até 12 MB.

Como é comum – ou pelo menos, desejável – no segmento de servidores, os novos Xeon Hi-k são compatí­veis com as plataformas que já utilizam os chips da série 5000. Além disso, a Intel introduziu os novos chipsets 5400 (codinome “Stoakley”) para plataformas otimizadas para aplicações de alto desempenho (HPC) e os chipsets 3200 (codinome “Garlow”) especificamente orientados para servidores de entrada equipado com apenas um processador.

Completando a lista, a empresa também anunciou o hub controlador de memória Intel 5100 e o controlador de E/S Intel ICH-9R (codinome “Cranberry Lake”), que são soluções de valor para trabalhar em sistemas com um ou dois processadores e menor consumo de energoa para memórias DDR2.

O preço dos novos Xeon ainda não foi detalhado pela Intel, mas eles afirmam que os preços irão variar de US$ 177 até US$ 1.279 em lotes de mil peças (nos EUA). Dependendo do modelo, esses chips estarão disponí­veis a partir de hoje ou até daqui a 45 dias.

Amanhã (12/nov) í  tarde, a Intel programou uma reunião com alguns jornalistas técnicos – entre eles, este escriba do Zumo – para falar especificamente sobre esses lançamentos. Fiquem ligados.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

Próximo post:

Post anterior: