Intel anuncia o Core i5 (e outros chips para mainstream)

I

Core_i5_box

Cumprindo algumas promessas de campanha, a Intel anunciou hoje (08/09) o lançamento oficial de seu novo processador Core i5 junto com novos Core i7 série 800 e Xeon série 3400. Com isso, a Intel finalmente entra de sola no segmento de PCs mainstream e servidores de entrada com sua microarquitetura Nehalem.

Conhecido pelo codinome Lynnfield,a grande diferença de seu irmão mais velho é o uso de um controlador de memória DDR3 de dois canais (Dual Channel) contra três do i7 da série 9xx e — por causa disso — ele adota um novo soquete LGA 1156 ou seja, esperem uma nova linhagem de placas-mãe baseadas no novo chipset P55 Express também anunciado hoje, como a DP55KG (ATX, abaixo)  e DP55SB (micro ATX).

DP55KG_lg

Assim, o pessoal de Santa Clara anunciou hoje três Lynnfield: o Core i7 870 de 2,93 GHz (~ 3,6 GHz no modo Turbo — US$ 562), o Core i7 860 de 2,8 Ghz (~ 3,46 GHz no modo Turbo — US$ 284) e o caçulinha Core i5 750 de 2,66 GHz (~ 3,2 GHz no modo Turbo — US$ 196). A grande diferença do Core i5 é que seus quatro núcleos não vem com o recurso de HyperThreading ativado, reduzindo o número de threads para 4.  Todos esses preços são unitários para lotes de mil peças.

De qualquer modo, o Amazon.com já colocou a versão de prateleira em pré-venda no seu site pela bagatela de US$ 250 e promessa de entrega dentro de 1 até 4 semanas. Mais informações sobre o Core i5 aqui e Core i7 aqui.

Core_i5_i7_compared_small

Além disso, a Intel também  anunciou seis novos processadores Xeon da série 3400 incluindo um parente do i5 sem hyper-threading (X3430) e outro de baixo consumo de energia (L3426).

Xeon_x3400

Desde o lançamento do Nehalem, a Intel adotou uma estratégia muito interessante de c0locar n0 mercado apenas os seus chips de melhor desempenho — caso dos Core i7 série 9 — com a intenção clara de derrubar o queixo da mídia e dos entusiastas construindo assim a imagem de que o Nehalem é um chip rápido pra dedéu.

Com esses novos lançamentos,  o pessoal de Santa Clara entra de sola no segmento de mainstream com um produto já prestigiado pelo mercado, mas ao mesmo tempo ele vai bater de frente com o Core 2 Duo/Quad, outra plataforma já bem consolidada no imaginário do consumidor. Ai surge a dúvida: valerá a pena investir num Core 2 Duo topo de linha ou num Core i5/i7 de entrada? (trabalho, trabalho, trabalho, brrrr…)

Com relação ao futuro, acredito que o próximos passos sejam os Nehalem para portáteis e a versão de dois núcleos com vídeo integrado, esse sim um conceito que pode realmente fazer barulho no mercado. Mas isso deve ser assunto para o próximo IDF 2009.

(Estaremos por lá, fiquem ligados!)

Ainda em tempo:

Por aqui, entre as empresas que se comprometeram e/ou já estão trabalhando para trazer produtos para baseados nos novos chips para o consumidor brasileiro são: Accept, CCE, Leadership, Megaware, Meoo PC. Fora isso, fabricantes como Gigabyte, MSI, ECS, Asus e Digitron também terão placas-mãe baseados na plataforma P55.

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos