ZTOP+ZUMO 10 anos!

ZTOP explica: notebook conversível ou 2-em-1?

Foi durante o keynote de Kirk Skaugen,  chefão de PCs da Intel, durante o Intel Developers Forum 2013 que ouvi pela primeira vez o conceito do computador 2-em-1:

padrão_2-em-1a

… ou seja, aqueles sistemas capazes de se comportar tanto como um notebook quanto um tablet seja girando a tela ou destacando a mesma do teclado.

padrão_2-em-1

Mas esse padrão de formato — que o pessoal de Santa Clara anda promovendo como a coisa mais legal e inovadora desde a invenção do chinelo de dedo com correia assimétrica — ter alguns designs realmente geniais, para mim ela não tem nada de novo e está entre nós faz anos. De fato, um dos exemplos mais atraentes e festejados dessa leva é o Dell XPS 12

Dell_XPS_12

… cujo conceito tem origens no Dell Inspiron Duo de 2010, na época um netbook com Windows 7, um sistema que não se adaptava bem ao modelo de uso dessa plataforma.

dell_netbook_convertible_2010

De fato, até recentemente esses equipamentos eram conhecidos como notebooks conversíveis o que me fez pensar por que a Intel abandonou esse termo em favor do 2-em-1. E aproveitando a oportunidade, eu levei essa dúvida para Matt Dunford, gerente geral de análise competitiva do grupo de World Wide Client Benchmarking da Intel (e chapa deste ZTOP) que estava presente no Intel Press Summit aqui em Floripa e ele tinha a resposta na ponta da língua.

matt_dunford

Segundo pesquisas realizada pela Intel com seus clientes/consumidores, apesar do termo convertible não ser errado, os consumidores acreditam que computador 2-em-1 é um termo mais fácil e rápido de ser compreendido e descreve melhor sua principal característica que seria funcionar como um notebook quando você precisa ou um tablet quanto você deseja. Assim, essa mudança de discurso realmente ocorreu e é mais uma estratégia de marketing do que uma nova plataforma propriamente dita.

Ah… Então tá bom né?  🙂

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.