ZTOP+ZUMO

Números enormes: impressora HP OfficeJet Pro X

Nova jato de tinta OfficeJet da HP vem equipada com uma cabeça de impressão tão larga que imprime uma folha sem precisar se mover.

Para aqueles que acham que a tecnologia de impressoras para PCs anda meio devagar e  carece de novas (e boas) idéias, a HP mostra que elas ainda existem e anunciou ontem a chegada no Brasil da sua linha de impressoras OfficeJet Pro X (não confundir com os modelos sem o “”X”)…

HP_OfficeJet_X_apresentacao

… formada inicialmente pela multifuncional X476dw (CN461A)

Clique para ampliar

… e pela impressora em cores X451dw (CN463A):

Clique para ampliaraaa

A grande novidade desses modelos é que elas incorporam uma tecnologia de impressão conhecida como HP PageWide Array, que utiliza uma cabeça de impressão tão grande capaz de imprimir na largura da mídia a ser impressa sem se mover (uia!)…

HP_OfficeJet_X_mecanismo_impressao

… logo, a folha entra branca de um lado e já sai impressa do outro, como vemos em uma laser, aparelho de fax ou mesmo nas antigas impressoras de linha:

HP_OfficeJet_X_impressao_diagrama

A grande sacada deste sistema é que ele utiliza dez cabeças de impressão — os chamados “dies” —  montados numa base rígida que cobre toda a largura da folha…

HP_OfficeJet_X_ejetores

… sendo que cada uma delas (embaixo) possui quatro arrays de 1.024 ejetores — um para cada componente de cor CMYK (Ciano, Magenta, Amarelo e Preto) — o que totaliza 4.224 ejetores por die e uma soma total de 42.240 ejetores por cabeça de impressão. Esse mecanismo cobre uma largura de até 217,8 mm (ou 8,575 polegadas) que permite imprimir sobre os formatos de papel mais comuns do mercado como o carta, legal e A4 numa resolução máxima de 1.200 ppp (pontos por polegada).

Fora isso, esse sistema de impressão é bastante veloz. Segundo a HP os modelos apresentados ontem pode chegar a velocidades de até 55 ppm no modo normal e 35 ppm no modo de qualidade tanto em cores quanto em preto.

HP_OfficeJet_X_ejetores_det

Interessante observar que, no caso de entupimento ou mesmo defeito de um ou mais ejetores de tinta — o que poderia levar a falhas de impressão semelhantes aos riscos no cilindro de imagem das lasers — o sistema possui um sistema inteligente que faz com que os ejetores vizinhos substituem ou compensam a possível falha na impressão.

HP_OfficeJet_X_nose_subistitutionPara isso, as Officejet Pro X possuem um sistema de sensores capazes de monitorar o desempenho dos ejetores de tinta e recalibram eletronicamente o alinhamento de cada um dos dies maximizando assim seu desempenho. Um desses sistemas — o chamado Backscatter Drop Detection (BDD) — chega a monitorar a trajetória das gotas de tinta e usa essa informação para desativar e substituir ejetores ruins com o objetivo de proporcionar a máxima qualidade.

HP_OfficeJet_X_BBD

Segundo a HP, a tecnologia PageWide traz muitas das vantagens das jato de tinta domésticas para o mundo das impressoras de negócios. Por exemplo, se comparada com as lasers em cores, o PaperWide possui um menor número de componentes e (muuuito) menos peças móveis o que significa menor custo de manutenção/reparos e maior confiabilidade. Fora isso, por não ter fusor o PaperWide não precisa “esquentar” o que significa que ela está sempre pronta para uso, além de consumir menos energia.

HP_OfficeJet_X_comparacao2E para reduzir ao máximo o custo da página impressa, as OfficeJet Pro X utilizam um sistema de cartuchos de tinta individuais…

HP_OfficeJet_X_cartuchos1a

… que impressionam pelo seu tamanho, já que cada um deles tem autonomia estimada em 2.500 páginas ou  6.600 páginas (versão XL) nas versões em cores e 3.000 ou 9.200 (versão XL) páginas em preto (mais detalhes sobre suprimentos aqui).

Segundo a Kalunga, o preço do cartucho em cores sai por R$ 189 (normal) e R$ 285 ( XL) e o preto sai por e R$ 180 (normal) e R$ 285 (XL). Assim, numa conta simples no melhor caso (uso de cartuchos XL) o preço da página impressa em preto fica em torno de 3 centavos de real.

HP_OfficeJet_X_cartuchos2

Observe também que o processo de troca de cartuchos é bastante simples (basta encaixar e travá-lo no slot indicado) se comparado com o sistema a laser onde o usuário (dependendo do caso) tem que manipular alguns componentes até que bem complexos, como cartuchos de toner, cilindros de imagem, fusor ou se envolver em algumas tarefas de manutenção periódica como limpar o coletor de resíduos.

HP_OfficeJet_X_cartuchos1

Baseado nesses números de desempenho, a HP afirma que a OfficeJet Pro X é capaz de entregar o dobro do desempenho e metade dos custos de impressão se comparado com os modelos a laser.

Com relação ao seu público alvo, a linha OfficeJet Pro X é mais indicada para uso departamental, pequenos escritórios e até pequenos negócios cuja demanda de impressão maior do que uma jato de tinta convencional mas que, ao mesmo tempo não é tão grande ao ponto de justificar uma laser em cores. Segundo a empresa, o volume de trabalho tanto da da X451dw quanto da X476dw é de ~50 mil páginas/mês, sendo que a carga recomendada é de 500~2.800 impressões/mês.

E quando optar por uma OfficeJet Pro X ou uma laser em cores que, por sinal a HP também vende? Segundo a companhia, apesar de todas as melhorias na durabilidade/qualidade da impressão da Pro X, o resultado final ainda lembra uma jato de tinta de modo que em algumas aplicações — como a impressão de boletos com códigos de barras — o sistema a laser ainda oferece mais precisão e um acabamento mais “profissional”.

Fora isso, a Pro X também não é a melhor solução para impressão de imagens com qualidade fotográfica, característica por sinal que também não é o forte das lasers em cores.

Mas voltando ao que interessa, a HP OfficeJet Pro X451dw (preço sugerido R$ 1.599) é uma impressora de uso geral mais voltado para facilidade de uso e produtividade e pode ser uma opção interessante para aqueles que já tem ou já são atendidos por uma multifuncional, podendo se conectar com o PC via porta USB ou a uma rede local via porta de rede Fast Ethernet ou Wi-Fi 802.11 b/g/n. Ela conta com duas entradas de mídia, uma manual para folhas individuais/mídias especiais e outra automática na forma de gaveta para até 500 folhas de papel sulfite. Já sua bandeja de saída acomoda até 300 páginas impressas. Ela já sai de fábrica com mecanismo de impressão frente-e-verso e pode aceitar uma gaveta adicional para mais 500 folhas vendida como opcional. Seu consumo estimado é de 70 watts em uso (com picos de 100 watts) e no modo de espera pode variar de 10 a 1 watt dependendo do período de ociosidade.

HP_OfficeJet_X451dw2

Já a multifuncional HP OfficeJet Pro X476dw (preço sugerido R$ 2.399) adota a mesma plataforma de impressão da X451dw porém acrescido do scanner de mesa com ADF e uma série de facilidades como a capacidade de enviar e receber fax, fazer cópias e até imprimir documentos a partir de um arquivo localizado na rede ou num memory key. Fora isso, ambos os modelos podem se conectar com dispositivos móveis como smartphones e tablets (por meio de apps gratuitas) e imprimir seus conteúdos via conexão Wi-Fi.

Outro recurso interessante (apesar de não ser exclusiva dela) é sua capacidade de se conectar a internet para baixar novas aplicações e conteúdos exclusivos/temáticos. Assim é possível consultar e imprimir e-mails diretamente da multifuncional, além de gerar impressos simples porém úteis, como um calendário do mês/ano com espaço para anotações, papel pautado, listas de verificações e coisas do tipo. Com relação aos conteúdos temáticos os usuários podem baixar materiais ligados a personagens de filmes/animações (como o novíssimo Turbo da DreamWorks) e imprimir modelos, desenhos para colorir, liga-pontos etc.

HP_OfficeJet_X476dw2

A previsão é que ambos os equipamentos estarão disponíveis nos canais de venda da HP e na sua loja on-line a partir de agosto. Mais informações aqui e aqui.

Segue abaixo vídeo de lançamento do produto:

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.