ZTOP+ZUMO 10 anos!

i (and) Woz

IDF Fall 2008 – Costuma-se dizer que Deus ajuda a quem cedo madruga e depois dessa acho que devo uma pro cara lá de cima. Como todos os dias eu caí da cama e saí do hotel antes das 7:00 para ter tempo de fazer algo na sala de imprensa antes do keynote da manhã no IDF. E no meio da calçada vazia eu cruzo com uma pessoa subindo a ladeira num Segway, nada mais nada menos que Steve Wozniak.

Ok, não me contive e me aproximei dele, perguntei se ele era Steve Wozniak e ele disse “sim” e depois de algumas palavras ele gentilmente estacionou seu veículo e posou junto comigo para uma foto.

Como eu sempre digo, eu adoro IDF.

Henrique comenta: OK, Mário, estamos quites. Eu já fui ao PARC, você viu o Woz.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Como assim perguntou?!?!?

    O cara é inconfundível! Deve ser a última combinação de nerd gordinho e Segway que existe. (parece que já virou kitsch a invenção do Kamen… e o woz não foi avisado ou se importa)

    Se fosse a Scarlett Johanson na sala de imprensa até confirmaria se era ela, mas Woz nas imediações da IDF?

    Califórnia é o playground dele… 🙂

    que inveja

  • Com uma barriguinha dessas e ele ainda usa um Segway para “caminhar”. Ou será que abrriguinha veio depois do Segway? 😉

  • AAAAHHHHH!!!! Nagano, seu… seu… seu… SORTUDO DE UMA FIGA!

    PQP, esse casa fez tanto pela informática no mundo que deveria ser canonizado. Inveja, MUITA inveja.

  • Jocelyn Auricchio

    Nagano, você é um deus…
    Vou fazer camisetas com seu rosto para uniformizar a nação geek.

  • Steve Wozniak é um nome que remete a muitas coisas. Geralmente lemos sobre ele nas notas de rodapé. Uma dessas notas dizia que ele usava a própria garagem para ensinar matemática às crianças do bairro – usando, claro, Macs. Coisa que pensei que um dia, também, pudesse fazer.

    Mas fazer uma segunda faculdade por 5 anos – coisa que de fato fiz – é fácil. Ser Wozniak é outra história. E agora ele está aí, numa foto ao lado de um cara que conheço e sei que existe, usando uma camiseta pólo esgarçada, com muitos quilos a mais – fruto da dieta especial do país mais rico do mundo -, usando um veículo que, fosse na barbárie paulistana, lhe daria não alegrias, mas muitas fraturas.

    Steve Wozniak sempre foi, para mim, uma lenda. Agora, ao lado do Nagano, sei que ele existe, mas já não me importa. Ainda o imagino abrindo a garagem numa dessas manhãs geladas da Califórnia, capuccino na mão, ligando os computadores e esperando que venham as crianças. É o Mágico de Woz. É neste em que acredito. Longa vida a Woz!

  • Pingback: Wozniak, o homem e a lenda « // Versão Zero.blog.br()

  • Sem contar que ele estrelou a propaganda do Datsun;
    As pegadinhas que ele pregou;
    A caridade;
    O jeito geek legal dele contra o geek evil do Jobs;
    O (aparente?) desapego às coisas;
    Ter ajudado a tornar a computação mais pessoal às vezes se confunde como resultado disso tudo.

  • Nagano, só você pra cunhar um título de post tão infame e ao mesmo tempo tão engraçado! E, de brinde, uma foto com dois dos meus all-time favorite geeks. Abraço!

  • Marilu

    Nagano ROCKS!!!

    😀

  • jô, se você fizer as camisetas, eu compro!

  • Aurelio

    Mario!! Toda vez que viaja não me avisa né! Vou falar pra botar laxante no seu prato lá no Sato viu.
    Abraço!

  • Nas imortais palavras do General Douglas McArthur ao deixar as Filipinas, 1942… “JAPA FDP!!!!”

    Sério, estou me roendo de inveja.

  • Impressionante, como eu faço pra ter seu emprego, heinho?

  • Pingback: Zumo Blog: Tecnologia. Opinião. Inteligência. » Um encontro com Steve Jobs()

  • Pingback: 20 minutos com o pai do ThinkPad()

Próximo post:

Post anterior: