HP lança o primeiro ultraportátil com tecnologia Athena no Brasil

H

Voltado para o mercado corporativo, o novo HP Elite Dragonfly pesa menos de um quilo e promete autonomia de até 24,5 horas.

A HP Brasil anunciou ontem (7/11) a chegada do Elite Dragonfly, seu mais novo ultraportátil para o mercado corporativo que impressiona pela sua versatilidade e leveza com direito a um vídeo com temática bem disruptiva (no sentido mais exato da palavra):

Segundo a empresa, o Dragonfly foi criado para eliminar os obstáculos na vida e no trabalho dos profissionais que necessitam de um equipamento leve e versátil, mas que ao mesmo tempo atenda às rígidas normas de segurança das grande corporações.

Magnésio e plástico reciclado

Graças ao uso do magnésio no seu gabinete, o HP Elite Dragonfly pesa menos de 1 kg (ou mais exatamente >= 990 gramas) o que é algo notável para um portátil de apenas 30,43 x 1,61 x 19,75 cm (LxAxP fechado). Fora isso, a HP afirma que este é o primeiro notebook da casa com partes feitas de plástico reciclado proveniente dos oceanos, ou mais exatamente uma mistura de plástico ABS normalmente usado em PCs com plástico PET de garrafas recicladas.

Seu acabamento na cor azul possui um revestimento oleofóbico — ou seja — resistente a impressões digitais e poeira.

Vale a pena destacar que apesar dele ser leve e fino, como todo notebook corporativo da casa, esse Elitebook é um equipamento bem resistente, passando por 19 dos 20 testes da norma militar MIL-STD 810G o que inclui resistência a batidas e quedas de ~1 metro de altura.

Com relação a sua plataforma de hardware, ele vem equipado com um processador Intel Core i5-8265U com gráficos Intel UHD Graphics 620 integrado, 8 ou 16 GB de SDRAM LPDDR3-2133 (soldado na placa-mãe), disco SSD de 256 GB do tipo PCIe NVMe + memória Intel Optane (para acelerar o acesso ao disco)…

… e tela LCD/LED IPS Full HD de 13,3″ com tecnologia BrightView de 400 nits + interface de toque…

… o que permite rebater a tela 360° permitindo usá-lo como tablet:

O seu sistema de som utiliza tecnologia Bang & Olufsen e que conta com quatro alto-falantes integrados no gabinete e sistema de array de microfones para captar melhor o som ambiente sendo que ele também conta com acelerômetro; magnetômetro; sensor de orientação e de luz ambiente.

Já o seu teclado é do tipo retroiluminado e resistente a derramamento de água e o touchpad é do tipo clickpad com suporte para gestos:

Com relação às portas de entrada e saída, o Dragonfly vem equipado com duas portas Thunderbolt (conector USB Type-C + Power delivery 3.0), uma USB 3.1 do tipo A, porta de som/microfone, webcam HD e interface Wi-Fi 6 Intel AX200 (2×2) com Bluetooth 5. O sistema operacional é o Windows 10.

A sua bateria de quatro células com tecnologia de íons de lítio é de 56 W/h e é alimentado via porta USB-C por meio de uma fonte de 65 watts.

Athena inside?

Outro destaque o Dragonfly é que ele é o primeiro notebook compatível com a tecnologia Intel Athena a chegar ao Brasil.

Para quem não sabe, o Projeto Athena não é exatamente um produto e sim uma programa de inovação que envolve a Intel e seus parceiros de fabricação com o objetivo é de criar uma série de especificações e tecnologias que irão redefinir a experiência de uso do PC do futuro com foco nas pessoas.

Dentro desse ponto de vista, o Dragonfly incorpora diversas características já normalizadas por esse programa como por exemplo a autonomia de bateria (~24,5 horas!), adoção do WiFi6, suporte para tela 4K com HDR (opcional) etc.

O curioso é que este portátil ainda usa um processador Intel de oitava geração e não um de décima. Quando questionamos isso com o pessoal da Intel a explicação é que as versões de oitava geração com vPro fazem parte da especificação do Athena.

Um PC, uma vida

Bruno Ortolani, gerente de PCs da HP Brasil, disse que o Dragonfly também incorpora uma nova filosofia que a empresa chama de One-Life ou seja, permitir que o usuário utilize o mesmo computador tanto na vida privada quanto a profissional.

A grande sacada neste caso é que One-Life incorpora recursos de segurança tão resilientes e avançados que até possibilita que o profissional (e o seu conteúdo) sobrevivam a certas ações inconcebíveis no mundo corporativo mas até possíveis na vida pessoal como clicar naquele banner simpático que fica jogando charminho para você e — depois do clique…

De um certo modo, isso não deixa de ser um BOYD ao contrário, já que em vez de levar um computador particular para o ambiente de trabalho (para o desespero do administrador de sistemas) o One-Life leva a segurança do mundo corporativo para a vida pessoal dos seus usuários.

Entre as tecnologias de seguranças já integradas no Dragonfly estão o Absolute persistence module; HP DriveLock e Automatic DriveLock; HP Secure Erase, Power-on authentication, Preboot authentication, chip TPM 2.0 integrado (common Criteria EAL4+ Certified); HP Sure Click, HP Sure Start Gen5, HP Sure Run Gen2, HP Sure Recover Gen2, HP BIOSphere Gen5 e HP Sure Sense.

Fora isso ele também já vem com o curioso software HP WorkWell, que ajuda o usuário a melhorar sua saúde e bem-estar no trabalho enquanto usa seu computador ou outros dispositivos computacionais, por meio da criação de hábitos de trabalho saudáveis, além de reduzir o risco de lesões que podem resultar do uso prolongado do computador.

Disponibilidade e preço

Segundo a empresa, o HP Elite Dragonfly já está disponível para venda no Brasil pelo site hp.com.br sendo que ele será oferecido em diversas versões com preços a partir de R$ 9.999.

Mais informações no site da empresa.

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

Disclaimer: o ZTOP+ZUMO tem links de afiliados com a Amazon e pode ser
remunerado caso você clique em links neste artigo e compre algo.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos