HP DM1 Herchcovitch; Alexandre já vem com nova APU Fusion E-450

H

Estava pensando em maldades aqui na Zumo-caverna quando recebi para testes um mini-notebook HP Pavilion DM1 Herchcovitch; Alexandre anunciado no último dia 13 de abril.

Eu achava que fora o seu visual externo em tons noir com estampa de rendinha, bolsa dourada e preço de grife, ele não passaria de um Pavilion DM1 de linha nacional com uma casca diferente. Mas fato é que os dois modelos não são tão idênticos assim.

Quando colocados lado a lado — ou no nosso caso, em cima e embaixo — podemos ver diferenças sutis como o desenho do touchpad (que no Herchcovitch; Alexandre volta a ter botões), a presença de um botão de liga/desliga e de atalho para a web mais para dentro do portátil, duas entradas de som (fone + microfone) e outras coisinhas que falaremos com mais detalhes no nosso futuro review.

Entretanto, o que realmente me chamou a atenção é que em vez do processador APU AMD E-350 Vision, o DM1 Herchcovitch; Alexandre vem equipado com um AMD E-450 (Vision E2), fato confirmado na página do produto:

E no próprio painel de controle da máquina:

Para quem nunca foi apresentado, o AMD E-450 é um processador “Zacate” de 40 nm lançado sete meses depois do E-350 original e trouxe algumas melhorias como clock de 1,65 GHz (contra 1,6 GHz do E-350) e suporte para memórias DDR3 1.333 MHz (contra 1.066 MHz do E-350). Não é ainda a futura geração de APUs da AMD, codinome “Trinity”, que esperamos ver o lançamento em breve.

Talvez a mudança mais significativa seja a da sua GPU integrada — Radeon HD 6320 — que, no geral, apresenta praticamente as mesmas características da HD 6310, só que esta última trabalha com um clock fixo de 500 MHz enquanto que a HD 6320 pode chegar até 600 MHz via tecnologia Turbo Core, que é uma espécie de overclock automático sob demanda.

Isso significa que, no geral o novo DM1 deve oferecer um desempenho ligeiramente melhor que o modelo de linha. Se olharmos no seu índice de experiência do Windows…

E compararmos com um sistema do mesmo porte equipado com E-350…

O que podemos dizer é que de fato existem melhoras na pontuação de memória e gráficos, mas nada que convença qualquer pessoa a ir correndo na loja pra trocar seu bom e velho E-350 pelo novo E-450.

De um certo modo, o que o DM1 Herchcovitch; Alexandre mostra é uma tendência natural do E-450 substituir o E-350 no catálogo de produtos da AMD e acredito — ou mais exatamente, rezo — que essa mudança também chegue em breve aos outros DM1 de linha vendidos aqui no Brasil.

Como diria o pessoal da novela o CloneInsha’Allah!  🙂

 

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos